Parasitologia humana

Parasitologia humana

Ecologia: estudo da estrutura e a função da natureza , ou seja interdependência funcional entre bactérias, protozoários, animais, vegetais e meio ambiente.

  • Ecologia: estudo da estrutura e a função da natureza , ou seja interdependência funcional entre bactérias, protozoários, animais, vegetais e meio ambiente.

  • Estas relações não são estáticas, estão em equilíbrio contínuo a evolução.

  • Se o desequilíbrio for brusco não haverá evolução e sim destruição!!!

Na verdade tende ao equilíbrio...

  • Na verdade tende ao equilíbrio...

  • Alterações ambientais, Concentrações populacionais, baixas condições de higiene e alimentares

  • Multiplicação do parasita ou vetor.

  • A presença do parasita sempre desencadeia a doença?

ADAPTAÇÃO : ela evolui de modo a proporcionar um melhor relacionamento do parasito com o seu hospedeiro. Esta evolução tornou o parasito cada vez mais e mais dependente do seu hospedeiro. As adaptações são principalmente morfológicas (fisiológicas) e biológicas.

  • ADAPTAÇÃO : ela evolui de modo a proporcionar um melhor relacionamento do parasito com o seu hospedeiro. Esta evolução tornou o parasito cada vez mais e mais dependente do seu hospedeiro. As adaptações são principalmente morfológicas (fisiológicas) e biológicas.

Adaptação morfológica :

  • Adaptação morfológica :

  • degenerações: perdas ou atrofias órgãos locomotores, aparelho digestivo entre outras.

  • hipertrofia: encontradas principalmente nos órgãos de fixação, resistência ou proteção e reprodução.

Adaptação biológica:

  • Adaptação biológica:

  • capacidade reprodutiva: postura de grandes quantidades de ovos, cistos e outras formas infectantes com objetivo de escapar da predação externa.

  • diversos tipos de reprodução:hermafroditismo, partenogênese, poliembrionia, esquizogonia.

Adaptação biológica:

  • Adaptação biológica:

  • capacidade de resistência à agressão do hospedeiro: presença de enzimas que neutralizam a ação de sucos digestivos, capacidade de resistir a ação de anticorpos, capacidade de induzir a imunosupressão.

  • tropismo: os diversos tipos de tropismos são capazes de facilitar a propagação e, reprodução ou sobrevivência de determinada espécie de parasito; exemplos: geotropismo positivo(abrigar-se na terra), geotropismo negativo (na superfície da terra), termotropismo, heliotropismo, quimitropismo, etc.

Parasito heteroxenico , aquele que possui hospedeiro definitivo e intermediario ex. Taenia solium

  • Parasito heteroxenico , aquele que possui hospedeiro definitivo e intermediario ex. Taenia solium

Parasitismo é a interação ecológica entre indivíduos de espécies diferentes.

  • Parasitismo é a interação ecológica entre indivíduos de espécies diferentes.

  • Para a sobrevivência de ambas as espécies o processo de adaptação recíproco, de compatibilidade ou de baixa virulência do parasitismo é muito importante.

  • Os parasitos heteroxenos são aqueles que necessitam passar obrigatoriamente por dois ou mais hospedeiros , o definitivo e o(s) intermediário(s).

  • O termo tropismo designa perda ou atrofia de órgãos locomotores , aparelho digestivo, etc.

  • Hermafroditismo, partenogênese, poliembrionia e esquizogonia são tipos de reprodução de parasitos.

Para obter os melhores abrigos e alimentos muitas espécies convivem num mesmo ambiente, gerando associações ou interações que podem ou não inteferir entre si.

  • Para obter os melhores abrigos e alimentos muitas espécies convivem num mesmo ambiente, gerando associações ou interações que podem ou não inteferir entre si.

  • Essas associações podem ser:

  • harmônicas (quando há beneficio mútuo ou ausência prejuízo mútuo)

  • ou desarmônicas (quando há prejuízo para alguns dos participantes) .

PRINCIPAIS RELAÇÕES HARMÔNICAS:

  • PRINCIPAIS RELAÇÕES HARMÔNICAS:

  • Comensalismo: é uma associação em que uma obtém vantagens sem prejuízo para o outro.Essas vantagens podem ser : proteção(habitação), transporte( meios de locomoção) e nutrição.

  • Ex.: Entamoeba coli no intestino do homem.

PRINCIPAIS RELAÇÕES HARMÔNICAS:

  • PRINCIPAIS RELAÇÕES HARMÔNICAS:

  • MUTUALISMO:é quando duas espécies se associam e ambas são beneficiadas. É uma associação obrigatória .*(sendo por muitos autores consideradas uma simbiose)

  • Ex.: protozoários Hypermastiginia no intestino dos cupins.

Ação espoliativa: quando o parasito absorve nutrientes ou mesmo o sangue do hospedeiro.Ex.: Ancylostomatidae que ingere sangue da mucosa intestinal e o hematofagismo de triatomíneos e mosquitos.

  • Ação espoliativa: quando o parasito absorve nutrientes ou mesmo o sangue do hospedeiro.Ex.: Ancylostomatidae que ingere sangue da mucosa intestinal e o hematofagismo de triatomíneos e mosquitos.

  • Ação tóxica: algumas espécies produzem enzimas ou metabólitos que podem lesar o hospedeiro. Ex.: Ascaris lumbricoides provoca reações alérgicas ; S. mansoni provoca reações teciduais no intestino, fígado e pulmões.

  • Ação Mecânica: algumas espécies podem impedir o fluxo de alimento, bile ou absorção alimentar. Ex.:enovelamento de A. lumbricoides; atapetamento do intestino por Giardia lamblia.

Ação Traumática: é provocada principalmente pelas formas larvárias de helmintos.Ex.: migração pulmonar e cutânea das larvas de Ancylostomatidae; rompimento das hemácias pelos Plasmodium.

  • Ação Traumática: é provocada principalmente pelas formas larvárias de helmintos.Ex.: migração pulmonar e cutânea das larvas de Ancylostomatidae; rompimento das hemácias pelos Plasmodium.

  • Ação Irritativa: deve-se a presença constante do parasito, sem produzir lesão e traumáticas, irrita o local parasitado. Os lábios dos A. lumbricoides na mucosa intestinal

  • Ação Enzimática: É oque ocorre na penetração das cercárias de S.mansoni .

  • Anóxia: qualquer parasito que consuma O2 da hemoglobina ou produza anemia. Ex.:Plasmodium e ou Ancylostomatidae

Uma associação desarmônica onde uma espécie animal se alimenta de outra espécie (sobrevivência de uma depende da morte de outra) é chamado de predatismo.

  • Uma associação desarmônica onde uma espécie animal se alimenta de outra espécie (sobrevivência de uma depende da morte de outra) é chamado de predatismo.

  • Competição é uma fator importante de regulação do nível ou número populacional de certas espécies.

  • Associação de duas espécies, de maneira obrigatória onde ambas são beneficiadas é conhecida como mutualismo.

  • O canibalismo ocorre quase sempre devido a super população e deficiência alimentar.

  • Uma associação harmnica onde há uma troca de vantagem em nível tal que esses seres são incapazes de viver isoladamente é chamada de comensalismo.

Entre dos animais que parasitam o homem estão incluídos 4 grandes filos :

  • Entre dos animais que parasitam o homem estão incluídos 4 grandes filos :

  • Protozoa( animais unicelulares, protozoários)

  • Platyhelminthes (vermes achatados)

  • Aschelminthes ( vermes redondos)

  • Arthropoda (insetos e ácaros)

Definidas pelo código Internacional de nomenclatura Zoológica

  • Definidas pelo código Internacional de nomenclatura Zoológica

  • Escritos em latim ( latim não se acentua)

  • Cada espécie apresenta um único nome, composto, formado pelo gênero e pelo epíteto específico

  • Devem ser escritos sempre em itálico ou sublinhados

A- Filo: Protozoa (animais unicelulares,protozoários)

  • A- Filo: Protozoa (animais unicelulares,protozoários)

  • Subfilo:Sarcomastigophora (flagelos e pseudópodos)

  • Ordem: Kinetoplastida Ordem:Diplomanadida

  • Gênero: Trypanossoma Gênero: Giardia

  • Leishmania

  • Ordem:Amoebida Ordem:Trichomonadida

  • Gênero:Entameoba Gênero:Trichomonas

Filo: Protozoa (animais unicelulares,protozoários)

  • Filo: Protozoa (animais unicelulares,protozoários)

  • Subfilo:Apicomplexa (presença complexo apical)

  • Ordem:Eucoccidiida

  • Gênero: Isospora

  • Ciclospora

  • Toxoplasma

  • Plasmodium (malária)

B- Filo: Platyhelminthes (vermes chatos)

  • B- Filo: Platyhelminthes (vermes chatos)

  • Classe:Cestoda Classe:Trematoda

  • Gênero: Taenia Gênero: Schistossoma

  • Hymenolepis Fasciola

D- Filo: Arthopoda

  • D- Filo: Arthopoda

  • Classe:Insecta

  • Ordem:Diptera

  • Sub-ordem:Nematocera Sub-ordem:Muscomorpha

  • Gênero: Lutzomia(leishmania) Gênero:Mosca(berne)

  • Culex(filariose)

  • Aedes( dengue , febre amarela)

D- Filo: Arthopoda

  • D- Filo: Arthopoda

  • Classe:Insecta

  • Ordem:Hemiptera

  • Sub-ordem:Gymnocerata Sub-ordem:Siphonaptera

  • Gênero: Triatoma (barbeiro) Gênero:Tunga(bicho de pé)

  • Panstrongylus (barbeiro) Pulex(pulga)

  • Rhodnius (barbeiro)

D- Filo: Arthopoda

  • D- Filo: Arthopoda

  • Classe:Arachnida

  • Ordem:Acari

  • Sub-ordem:Ixodides Sub-ordem:Sarcoptiformes

  • Gênero: Ixodes (carrapato) Gênero:Sarcoptes(sarna) Argas (carrapato galinheiro)

Profilaxia: É o conjunto de medidas que visam à prevenção, erradicação ou controle de doenças.

  • Profilaxia: É o conjunto de medidas que visam à prevenção, erradicação ou controle de doenças.

  • Reservatório: São quaisquer seres vivos ou situações ambientais onde vive e se multiplica um agente infeccioso.

  • Vetor: É qualquer ser vivo que pode transmitir o parasita para um hospedeiro

Agente etiológico: É o agente causador ou responsável pela origem da doença. Pode ser um vírus, fungo, bactéria, protozoário ou helminto.

  • Agente etiológico: É o agente causador ou responsável pela origem da doença. Pode ser um vírus, fungo, bactéria, protozoário ou helminto.

  • Contaminação: É a presença de um agente infeccioso na superfície do corpo, roupas, brinquedos, água, leite, alimentos

  • Epidemiologia: É o estudo da distribuição e dos fatores determinantes da frequência de uma doença.

Comentários