Palestra (DST)

Palestra (DST)

Palestra sobre:

  • DST

  • Doenças Sexualmente Transmissíveis

INTRODUÇÃO

  • As Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), antigamente chamadas de Doenças Venéreas (relativo a Vênus - deusa da formosura) são tão antigas quanto a humanidade e adquiridas durante o contato sexual, em qualquer variação, independente em ser hétero ou homossexual. Algumas podem também ser transmitidas por vias não sexuais, sendo raro isto acontecer.

ALGUMAS DSTs

  • CANCRO MOLE CANDILOMA

  • HERPES GONORRÉIA

  • SÍFILIS HEPATITE

  • CANDIDÍASE AIDS

CANCRO MOLE

  • É uma afecção de transmissão exclusivamente sexual, provocada pelo Haemophilus ducreyi, mais freqüente nas regiões tropicais. Caracteriza-se por lesões múltiplas (podendo ser única) e habitualmente dolorosas.

  • Transmissão: sexo vaginal, anal ou oral

  • Sintomas: de 02 a 05 dias após o contágio acompanhado de dor de cabeça, febre e prostração.pequenas e dolorosas feridas, úlceras, nos genitais externos. 

  • As úlceras podem ser únicas ou múltiplas

Tratamento: O cancro mole é tratado com medicamentos à base de antibióticos, sabonetes e loções.

CANDIDÍASE

  • A micose candidíase é uma doença,causada pelo fungo Candida albicans. Esse fungo está sempre presente no organismo em pequenas quantidades, Queda de imunidade, higiene pessoal ou distúrbios no organismos, levam ao aparecimento da doença, três a quatro dias após o contágio ou no período pré-menstrual.

  • Transmissão: contato sexual, água contaminada e objetos contaminados.

  • Sintomas: corrimento branco, irritação e coceira

Tratamento: Medicamentos anti-fungos são tomados oralmente, aplicados diretamente na área afetada ou usados na vagina.

CONDILOMA

  • O condiloma é uma lesão causado pelo HPV (papiloma vírus humano), é um vírus precursor do câncer de colo de útero dentre outros problemas.

  • Transmissão: A doença é transmitida sexualmente . Outra maneira de contágios, são objetos contaminados chamados de fômites, porém pouco provável.

  • Sintomas: Pele dolorosa, pequenas verrugas rugosas nas zonas genitais, anais ou garganta.

  • Mulheres: na vulva, períneo, vagina e colo do útero, havendo quase sempre, concomitância de corrimento vaginal.

  • Homens: na glande, prepúcio e a bolsa testicular.

Tratamento: Os tratamentos disponíveis são locais (cirúrgicos, quimioterápicos, cauterizações etc.).

GONORRÉIA

  • É causada pela Neisseria gonorrhoeae, uma bactéria que cresce e multiplica-se facilmente em áreas quentes e úmidas do trato reprodutivo como útero e tubos de falópio na mulher, e uretra em homens e mulheres. A bactéria também pode crescer na boca, garganta, olhos e ânus.

  • Transmissão: Sexo vaginal, anal ou oral.     

  • Sintomas: Diferem na mulher e no homem. Na mulher causa doença inflamatória pélvica. No homem, pode causar epididimite, uma condição dolorosa dos testículos que pode ocasionar infertilidade .

Tratamento: Antibióticos podem curar com sucesso a gonorréia; porém, alguns tipos da bactéria podem ser mais resistentes.

SÍFILIS

  • Doença de caráter sistêmico, causada pela bactéria Treponema pallidum.

  • Transmissão: É adquirida através do sexo vaginal, anal ou oral com pessoa contaminada, além de transfusão de sangue ou pelo parto.

  • Apresenta 03 fases: PRIMÁRIA, SECUNDÁRIA E TERCIÁRIA

  • Sintomas:

PRIMÁRIA

  • Feridas indolores com bordas altas, nítidas e endurecidas, denominadas cancro duro região genital, que também podem aparecer em outros locais do corpo desaparecendo com ou sem tratamento.

SECUNDÁRIA

  • Sintomas de febre, inflamação da garganta - faringite, gânglios em várias regiões do corpo, perda de cabelo, de peso, de apetite e erupções cutâneas de aspecto avermelhado ou arroxeado, principalmente nas palmas das mãos e plantas dos pés, denominadas roséolas sifilíticas, bem como lesões úmidas nas áreas genitais que são muito contagiosas.

TERCIÁRIA

  • Aparecimento de doenças cardiovasculares, cerebrais e da medula espinhal, olhos, conduzindo a pessoa infectada a paralisias, insanidade, cegueira e até mesmo a morte.

Tratamento:O medicamento preferencial para tratamento da sífilis é penicilina.

  • A dose e duração do tratamento depende do estágio da sífilis e seus sintomas. Para pessoas com alergia à penicilina outros medicamentos podem funcionar durante o primeiro e segundo estágios da sífilis, mas esses não podem ser usados durante a gravidez. Na sífilis avançada o tratamento visa prevenir mais prejuízos, porém os danos já feitos aos órgãos não podem ser revertidos. Tratamento não protege o paciente de contrair sífilis novamente. Se exposta à bactéria, a pessoa contrair sífilis de novo após ter sido curada.

HERPES

  • É causada pelo vírus herpes simples tipo 1 (HSV-1) e tipo 2 (HSC-2). A maior parte dos casos de herpes genital é causada pelo tipo 2. A infecção genital do tipo 2 é mais comum nas mulheres provavelmente porque a transmissão homem/mulher seja mais provável do que mulher/homem.

  • Transmissão: contato sexual.

  • Sintomas: primeiramente prurido, fisgada e sensação de queimadura na pele dos genitais, que evoluem para lesões avermelhadas - pequenas vesículas nos genitais ou anais que se tornam muito dolorosas, as quais cicatrizam-se em algumas semanas com ou sem tratamento.

Tratamento:Não há tratamento que cure herpes, porém medicamentos podem diminuir e prevenir as erupções.

HEPATITE

  • A Hepatite é uma inflamação do Fígado, que pode resultar desde simples alteração laboratorial, ou uma doença fulminante e fatal. É dividida em A, B,C, D, E.

Sintomas mais comuns:

  • Icterícia : trata - se de uma coloração amarelada da pele e dos olhos;

  • Mal estar , fadiga ou cansaço;

  • Dor abdominal;

  • Falta de apetite;

  • Diarréia , náuseas ou vômitos;

  • Febre;

  • Dores de cabeça e dores no corpo;

  • Fezes de Coloração esbranquiçada

Tratamento: O tratamento da hepatite viral depende da evolução clínica da doença, ou seja, deve-se saber o tipo de vírus; depende se ela é crônica ou aguda.

AIDS

  • É uma doença do sistema imunológico humano causada pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV). Esta condição reduz progressivamente a eficácia do sistema imunológico e deixa as pessoas suscetíveis a infecções oportunistas e tumores.

  • Transmissão: Através do contato direto de uma membrana mucosa ou na corrente sanguínea com um fluido corporal que contêm o HIV, tais como sangue, sêmem, secreção vaginal,fluído preseminal e leite materno. Esta transmissão pode acontecer durante o sexo anal, vaginal ou oral, transfusão de sangue, etc.

  • Sintomas:

  • A AIDS não se manifesta da mesma forma em todas as pessoas.

  • Entretanto, os sintomas iniciais são geralmente semelhantes e, além disso, comuns a várias outras doenças. São eles: febre persistente, calafrios, dor de cabeça, dor de garganta, dores musculares, manchas na pele, gânglios ou ínguas embaixo do braço, no pescoço ou na virilha e que podem levar muito tempo para desaparecer.

Tratamento:

  • A medicina ainda não encontrou a cura para a Aids. O que temos hoje são medicamentos que fazem o controle do vírus na pessoa com a doença. Estes medicamentos melhoram a qualidade de vida do paciente, aumentando a sobrevida. O medicamento mais utilizado atualmente é o AZT

  • ( zidovudina) que é um bloqueador de transcriptase reversa. A principal função do AZT é impedir a reprodução do vírus da Aids ainda em sua fase inicial. Outros medicamentos usados no tratamento da Aids são : DDI ( didanosina ), DDC ( zalcitabina ), 3TC ( lamividina ) e D4T ( estavudina ). Embora eficientes no controle do vírus, estes medicamentos provocam efeitos colaterais significativos nos rins, fígado e sistema imunológico dos pacientes.

PREVENÇÃO

A IMPORTÂNCIA DA CAMISINHA

  • Além de importante contraceptivo, a camisinha é um dos principais métodos para a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DST). Seu uso ainda está cercado de equívocos e preconceitos. Muitos ainda duvidam da importância do hábito de usá-la, geralmente porque não têm clareza sobre os riscos que podem correr. Ou então porque acreditam que a camisinha "atrapalha" a relação sexual.

CONCLUSÕES FINAIS

  • As DST são doenças sérias, que podem trazer uma série de riscos e complicações à saúde. Preveni-las depende muito da conscientização de cada um. Nesse processo, informação e camisinha, sem dúvida, são instrumentos bastante eficazes.

  • Cuide-se e previna-se contra as DSTs. A ordem é permanente e única: PREVENIR É MELHOR QUE REMEDIAR; pois a saúde do seu espírito depende da saúde do seu corpo e seu sucesso na vida depende do seu estado geral.”

  • Viver é a sua responsabilidade!

Comentários