Osmose em Pimentão

Osmose em Pimentão

INTRODUÇÃO

A osmose é um caso especial de difusão, onde há o movimento das moléculas de água através de uma membrana. A osmose resulta num saldo de água transferida de uma solução que tem um alto potencial hídrico ( menor concentração de soluto) para uma solução de potencial hídrico mais baixo ( maior concentração de soluto ). Essa transferência só não ocorrerá se as soluções tiverem número de partículas dissolvidas por unidade de volume iguais, e portanto, o mesmo potencial hídrico, sendo essas chamadas de isotônicas. A osmose resulta no desenvolvimento de pressão, à medida que as moléculas de água continuam a se difundir através da membrana para uma região de maior concentração. A pressão que teria que ser aplicada à solução para interromper a entrada de água é chamada de pressão osmótica.

O presente trabalho teve por objetivo uma finalidade didática de verificar o grau de osmose no pimentão, observando através de processos físicos.

MATERIAL E MÉTODOS

O experimento foi conduzido no laboratório Nº 03 de morfologia, pertencente á Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), no setor Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, cujas coordenadas são 25º33’52.57’’ S; 49º10’47.89’’ O e altitude de 918m, no dia 23 de agosto de 2010.

Utilizando um bisturi, foram cortadas 12 tiras de pimentão com aproximadamente 5 cm de comprimento e 0,5 cm de largura.

As tiras foram distribuídas em 4 placas de pétri, sendo 3 tiras em cada placa.

Cada placa continha uma solução diferente:

Na primeira placa foi adicionado junto as tiras de pimentão uma solução de 1M de sacarose

Na segunda placa a solução utilizada foi de 0,5M de sacarose

Na terceira placa a solução utilizada foi de 0,25M de sacarose

Na quarta placa foi adicionado junto as tiras de pimentão 20 ml de água deionizada

As placas de pétri foram levadas a câmara de germinação, marca/modelo: FANEM 347CDG, onde permaneceram por 24 horas, à uma temperatura de 25º.

RESULTADOS

Observou-se que após 24 horas as tiras de pimentão colocadas na solução de 1 mol/L murcharam e curvaram-se para o lado carnoso, conforme Figura-1.

Figura-1- solução de sacarose 1 mol/L

Observou-se que após 24 horas as tiras de pimentão colocadas na solução de 0,5 mol/L também murcharam e curvaram-se para o lado carnoso, mas um pouco menos que na solução com 1mol/L, conforme Figura-2.

Figura-2.- solução de sacarose 0,5 mol/L

Observou-se que apos 24 horas as tiras de pimentão colocadas na solução de 0,25 mol/L permaneceram inalteradas, conforme Figura-3.

Figura-3.- solução de sacarose 0,25 mol/L

Observou-se que após 24 horas as tiras de pimentão colocadas somente em água curvaram-se acentuadamente para o lado da casca, conforme Figura-4.

Figura-4.- água deionizada

DISCUÇÃO

PIMENTÃO

Experimento realizado

0,25 M

 Observou-se que apos 24 horas as tiras de pimentão colocadas na solução de 0,25 mol/L permaneceram inalteradas

 

 

0,5 M

 Observou-se que após 24 horas as tiras de pimentão colocadas na solução de 0,5 mol/L murcharam e curvaram-se para o lado carnoso

1,0 M

 Observou-se que após 24 horas as tiras de pimentão colocadas na solução de 1 mol/L também murcharam e curvaram-se acentuadamente para o lado carnoso

 

 

 Água deionizada

 Observou-se que após 24 horas as tiras de pimentão colocadas somente em água curvaram-se acentuadamente para o lado da casca

PIMENTÃO

Guilherme Bavoso

0,25 M

Observou-se que após 24 horas as tiras de

 

pimentão colocadas na solução

 

de 0,25 mol/L permaneceram inalteradas

0,5 M

Observou-se que após 24 horas as tiras

 

de pimentão colocadas na solução de 0,5 mol/L

 

curvaram um pouco para o lado carnos

1,0 M

Observou-se que após 24 horas as tiras

 

de pimentão colocadas na solução

 

de 1 mol/L curvaram mais para o lado carnoso do que

 

as tiras colocadas na solução de 0,5 mol/L

BATATA

Laboratório Bibi

 

A água contida no interior das células da batata

 

atravessa as membranas celulares por osmose

 

a água atravessa do lado menos concentrado em soluto

 

(o interior da célula) para o lado mais concentrado

 

soluto (onde está o sal ou o açúcar).   A consistência da batata

 

mudou, agora ela está mais "mole", isso acontece porque

 

as células da batata perderam água e ficaram murchas.

 

as células da batata não absorveram os solutos

 

Podemos dizer que as membranas dessas células não são permeáveis a

 

estas moléculas mas são permeáveis a água

 

Ou seja, nem o sal e nem o açúcar, nossos solutos

 

não conseguem passar através das membranas das células da batata

 

 

CONCLUSÃO

Com base nos resultados e nas condições em que foi realizado o experimento, concluiu-se que ocorrem variações no volume e aspecto das tiras de pimentão que encontravam-se em diferentes pressões hidrostáticas em ambos os lados da membrana.

Este fato acontece porque os solutos deslocam-se das zonas hipertônicas (mais pressão) para as zonas hipotônicas (menos pressão) Buscando o equilíbrio. Exemplo: (recipiente com a solução de sacarose 0,5 e 1 mol/L), a água passa de dentro das tiras de pimentão, para o exterior, ou seja para as soluções de sacarose a 0,5 e 1 mol/L, diminuindo o volume e deformando as tiras de pimentão.

Por fim conclui-se que quando existe um equilíbrio das pressões hidrostáticas, como foi o caso do recipiente com a solução de sacarose 0,25 mol/L, não existe a passagem da água do exterior para o interior ou o contrário, o mesmo aplica-se para os solutos, assim as tiras de pimentão mantém as suas características essenciais, mantendo o seu volume e aspecto iguais.

Deste fato pode-se concluir que a solução de sacarose 0,25 mol/L, tem a mesma pressão que a das tiras de pimentão.

REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS

http://www.ebah.com.br/osmose-em-pimentao-pdf-a38114.html 

Consulta em 11 de setembro de 2010

http://www2.bioqmed.ufrj.br/ciencia/Experiencias.htm 

Consulta em 11 de setembro de 2010

Biologia Vegetal - sexta ediçãoPeter H. Raven, Ray F.Evert e Susan E. EichhornEditora Guanabara Koogan S.A. - Rio de Janeiro

Coordenadas:

Software, Google heart image © 2010 Terra Metrics Digital Globe

Consulta em 12 de setembro de 2010

9

Comentários