Sistema de Informações Hospitalares do SUS

Sistema de Informações Hospitalares do SUS

Sistema de Informações Hospitalares do SUS

  • SIH - SUS

SIH – SUS

  • Substituição do Sistema Nacional de Controle e Pagamentos de Conta Hospitalares (SNCPCP).

  • Autorização de Internação Hospitalar (AIH).

  • Transferência de sua gestão operacional para as secretarias de saúde.

  • Considerado um banco de dados administrativo de saúde.

  • Sistema.

  • Utilizado no âmbito da pesquisa sobre o setor Saúde.

O SISTEMA DE PAGAMENTO

  • Fraudes.

  • Objetivo: facilitava o controle e permitia que se conhecesse antecipadamente o custo de cada internação.

  • Revisões periódicas.

OS SISTEMAS DE CRÍTICA DA INFORMAÇÃO E DE CONTROLE E AUDITORIA

  • Idealizado de forma a gerar “relatórios de alarme”, isto é, identificar as contas hospitalares que apresentassem um desvio de média...

  • Melhorar a qualidade da informação registrada.

COBERTURA

  • Em 1998 era de, aproximadamente, 75% das internações hospitalares.

  • A cobertura não é a mesma entre os diagnósticos e procedimentos.

  • Teto financeiro.

OUTROS USOS DAS INFORMAÇÕES DO SIH-SUS

  • Ocorre em estudos descritivos da prática clínica.

  • Estudos comparativos dos resultados de duas ou mais intervenções.

  • Função adjunta a outras metodologias.

QUALIDADE DAS INFORMAÇÕES

  • Tetos financeiros.

  • Voltado para o faturamento.

  • Distorção da Informação.

DESCENTRALIZAÇÃO

  • Doenças de notificação compulsória gerem um relatório.

  • Objetivo permitir o processamento das AIHs de forma descentralizada nas secretarias de saúde.

DISPONIBILIZAÇÃO DAS INFORMAÇÕES

  • Eficiente

PONTOS FRACOS

  • Distorção das informações.

  • Não tem informações sobre a rede privada.

  • Avaliação da real cobertura.

  • Controle de qualidade das informações nele contidas.

  • Falta de sintonia

  • Falta de treinamento.

  • Os municípios desenvolvam algumas práticas que acabam transformando a AIH numa espécie de moeda.

PONTOS FORTES

  • Simplicidade e criatividade.

  • 70% ou mais da produção hospitalar.

  • Informação com poucos meses de defasagem.

  • Gestão e o planejamento.

  • Contribui para o próprio gerenciamento do hospital.

  • O sistema se antecipou, em quase 20 anos, em alguns aspectos.

  • Capacidade de difusão e de disponibilização das informações.

RECOMENDAÇÕES

  • A necessidade de instrumentos legais/incentivos.

  • A possibilidade de linkage entre os diferentes sistemas de informação.

  • Deve haver uma otimização no sistema de captura de dados.

  • Tabela única e sistematicamente atualizada de procedimentos.

  • Desvincular a informação do faturamento.

  • Qualificar a captura dos dados nos hospitais.

RECOMENDAÇÕES

  • Um sistema de captura amostral.

  • Uso do SIH para fins de vigilância e planejamento em saúde.

  • Uma articulação extra-setorial e com outras bases.

  • Mecanismos eficientes e permanentes de controle e auditoria.

  • Ênfase aos dados essenciais.

  • Deve ser simplificado para aumentar a cobertura.

Comentários