Historia e Antropologia-Aula-6-Escola Funcionalista

Historia e Antropologia-Aula-6-Escola Funcionalista

História do Direito e Antropologia Jurídica

  • Prof. Jorge Aquino

  • AULA 6

  • II. Escola Funcionalista

  • 1. Definição

  • As sociedades humanas e suas respectivas culturas existem como todos orgânicos, constituídos de partes interdependentes. As partes não podem ser plenamente compreendidas separadamente do todo, e o todo deve ser compreendido em termos de suas partes, suas relações umas com as outras e com o sistema sociocultural em conjunto

  • 2. Teses

  • Surge na década de 30

  • A preocupação não se focava mais na origem ou na história mas na lógica do sistema

  • Defendiam uma visão sincrônica (conhecer a realidade cultural em dado momento) e a visão sistêmica (relacionando a sociedade a um organismo ou a um todo organizado)

  • Esta escola “aponta para a determinação da funcionalidade de certas instituições sociais sobre as formas da existência cultural”

  • A predominância da cultura sobre a economia, política e a produção material.

  • O funcionalismo supõe que as várias relações sociais visíveis de uma sociedade formam um sistema, ou seja, existe entre elas uma interdependência funcional que a tudo integra e que se reproduz

  • Resumo: as diferenças não são sinônimos de atraso ou inferioridade

  • O desenvolvimento dos grupos humanos está permeado por valores, que constituem uma cultura própria e diversificada, e que, em última análise, para se entender como esse desenvolvimento se dá é preciso entender as funções das instituições culturais de cada povo, como, por exemplo, as formas diversas do parentesco e das funções da família

  • A partir dessas funções das instituições culturais é que os grupos humanos vão desenvolver suas estratégias de vida e de sobrevivência material

  • Resumo: pode ser que determinado grupo, em função de suas tradições culturais, não tenham interesse algum em desenvolver-se tecnológica e materialmente, não existindo, portanto, superioridade, mas apenas diferença entre culturas

  • 3. Crítica

  • Ao privilegiar as funções das instituições socioculturais se dá autonomia e preponderância desses subsistemas “particulares” (parentesco, religião, economia) sobre as condições concretas de existência

  • 4. Vantagens

  • Desobrigar o desenvolvimento social humano de seguir uma única direção

  • 5. Autor

  • Bronislaw Malinowski (1884-1942)

  • Era um polonês que estudou e viveu na Inglaterra

  • Escreveu:

  • A vida sexual dos selvagens (1920): Estudo dos aborígenes da Melanésia, parte oriental da Nova-Guiné

  • Uma teoria científica da cultura (1944)

  • Estrutura e função nas sociedades primitivas (1952): Estudo dos aborígenes da Austrália e do Pacífico.

  • Bronislaw Kasper Malinowski foi um antropólogo polaco nascido em Cracóvia aos 7 de abril de 1884 e faleceu em 16 de maio de 1942, em New Haven, EUA.

  • Considerado um dos fundadores da antropologia social, é o fundador da Escola Funcionalista. Teve posição inovadora perante os conflitos de pensamento de sua época, não se opôs ao nacionalismo do fim do século XIX, mas elaborou um pensamento que alia romantismo e positivismo, investigando comunidades antigas sem conferir respeito às autoridades antigas.

Desenvolveu um método de investigação de campo executado inicialmente na Austrália com os povos Mailu e das Ilhas Trobriand

  • Desenvolveu um método de investigação de campo executado inicialmente na Austrália com os povos Mailu e das Ilhas Trobriand

  • A partir de 1915, redigiu a primeira monografia etnográfica na Nova Guiné, deste estudo originou-se a obra “Os Argonautas do pacífico oeste” , publicado em 1922. Além do pacífico, trabalhou com tribos da Austrália, do Arizona, da África oriental e do México

Comentários