Os compostos orgânicos estão presentes em nossa vida diária:

  • Os compostos orgânicos estão presentes em nossa vida diária:

Ainda na pré-história, tais substâncias eram utilizadas pelo homem para a produção de calor, para realização de pinturas nos corpos, em cerâmicas e em desenhos nas cavernas.

  • Ainda na pré-história, tais substâncias eram utilizadas pelo homem para a produção de calor, para realização de pinturas nos corpos, em cerâmicas e em desenhos nas cavernas.

Desde os alquimistas do século XVI, as técnicas para extração de substâncias foram sendo aperfeiçoadas.

  • Desde os alquimistas do século XVI, as técnicas para extração de substâncias foram sendo aperfeiçoadas.

Em 1777, Bergman (Torben Olof Bergman), introduziu a expressão:

  • Em 1777, Bergman (Torben Olof Bergman), introduziu a expressão:

  • COMPOSTOS ORGÂNICOS.

  • De acordo com Bergman, tínhamos:

É um ramo da Química que estuda os compostos do elemento carbono, denominados compostos orgânicos.

  • É um ramo da Química que estuda os compostos do elemento carbono, denominados compostos orgânicos.

Tipo de ligação: os compostos orgânicos são moleculares (ligações covalentes), sem carga (íons).

  • Tipo de ligação: os compostos orgânicos são moleculares (ligações covalentes), sem carga (íons).

  • Por isso os compostos orgânicos não são bons condutores de eletrólitos (eletricidade).

PF, PE e Estabilidade térmica: Apresentam baixos PF e PE (por serem moleculares) com atração entre suas moléculas reduzida, devido a ausência de cargas elétricas.

  • PF, PE e Estabilidade térmica: Apresentam baixos PF e PE (por serem moleculares) com atração entre suas moléculas reduzida, devido a ausência de cargas elétricas.

  • O açúcar é orgânico e o sal é inorgânico e apresenta maior estabilidade térmica, uma vez que o açúcar derrete facilmente.

A velocidade de reação dos compostos orgânicos é lenta, e geralmente necessitam de catalisadores.

  • A velocidade de reação dos compostos orgânicos é lenta, e geralmente necessitam de catalisadores.

  • Como exemplo: a hidrogenação de óleos, que melhora a estabilidade do óleo e modifica a sua textura.

  • Uma hidrogenação completa modifica a textura do óleo endurecendo-o para produzir a margarina.

Solubilidade: A maioria dos compostos orgânicos é pouco solúvel ou insolúvel em água.

  • Solubilidade: A maioria dos compostos orgânicos é pouco solúvel ou insolúvel em água.

Elementos constituintes: são os organógenos (C, H, O, N) e em ordem de frequência: S, P, Cl.

  • Elementos constituintes: são os organógenos (C, H, O, N) e em ordem de frequência: S, P, Cl.

O número atômico (Z) do C=6. Então seu núcleo contém 6 prótons e 6 nêutrons (peso atômico ou massa atômica=12), e em torno dele estão 6 elétrons em seus orbitais.

  • O número atômico (Z) do C=6. Então seu núcleo contém 6 prótons e 6 nêutrons (peso atômico ou massa atômica=12), e em torno dele estão 6 elétrons em seus orbitais.

  • Dois elétrons completam a primeira camada, ficando outros 4 na camada de valência.

  • Uma vez que quando formamos ligações entre átomos, nos preocupamos principalmente com os elétrons de valência, ao lado representado.

  • A letra C representa o núcleo e a primeira camada de elétrons, e os pontos representam os elétrons de valência.

  • Uma vez que 4 outros elétrons são necessários para que o carbono complete o octeto da sua camada de valência, dizemos que o carbono tem valência 4 ou, é tetravalente(Kekulé, 1858).

Significa que o Carbono pode compartilhar quatro elétrons com outros átomos, de modo a completar o octeto, e assim se estabilizar.

  • Significa que o Carbono pode compartilhar quatro elétrons com outros átomos, de modo a completar o octeto, e assim se estabilizar.

  • Exemplo:

  • CH4 CH4

  • Fórmula eletrônica (Lewis) Fórmula Estrutural (Kekulé)

  • H H

  • H C H H C H

  • H H

Devido sua posição central na tabela periódica o Carbono não é nem fortemente eletronegativo (que atrai elétrons) nem fortemente eletropositivo (que repele elétrons).

  • Devido sua posição central na tabela periódica o Carbono não é nem fortemente eletronegativo (que atrai elétrons) nem fortemente eletropositivo (que repele elétrons).

  • Logo, forma ligações com outros átomos por compartilhamento de pares de elétrons ao invés de por doação ou ganho de elétrons, que chamamos de Ligação Covalente ou Ligação Molecular.

Os elementos precisam de número de elétrons descritos para tornarem-se estáveis, completos no último nível de energia.

  • Os elementos precisam de número de elétrons descritos para tornarem-se estáveis, completos no último nível de energia.

Número de elétrons em cada orbital

  • Número de elétrons em cada orbital

  • s=2

  • p=6

  • d=10

  • f=14

Na química, valência é a capacidade que um átomo de um elemento tem de se combinar com outros átomos, capacidade essa que é medida pelo número de elétrons que um átomo pode dar, receber, ou compartilhar de forma a constituir uma ligação química. Isto está relacionado com o número de espaços omissos nas camadas eletrônicas do átomo.

  • Na química, valência é a capacidade que um átomo de um elemento tem de se combinar com outros átomos, capacidade essa que é medida pelo número de elétrons que um átomo pode dar, receber, ou compartilhar de forma a constituir uma ligação química. Isto está relacionado com o número de espaços omissos nas camadas eletrônicas do átomo.

  • Camada de valência é o último nível de uma distribuição eletrônica, normalmente os elétrons pertencentes à camada de valência, são os que participam de alguma ligação química.É a última camada da eletrosfera, em que o número de elétrons nela presente determina sua estabilidade ou instabilidade.

As características fundamentais do átomo de carbono foram determinadas pelo químico alemão Friedrich August Kekulé von Stradonitz, que enunciou os seguintes postulados:

  • As características fundamentais do átomo de carbono foram determinadas pelo químico alemão Friedrich August Kekulé von Stradonitz, que enunciou os seguintes postulados:

Função orgânica:

  • Função orgânica:

  • É um conjunto de substâncias com propriedades químicas semelhantes denominadas de propriedades funcionais.

  • Para estudo das funções, é preciso iniciarmos o estudo da sua nomenclatura, que exige o cumprimento de normas estabelecidas pela IUPAC (Union of Pure and Applied Chemistry).

  • Para tanto, vamos iniciar o estudo dos prefixos...

Comentários