5 Sistema de refrigeração

5 Sistema de refrigeração

(Parte 1 de 3)

5. SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO

INFORMAÇÕES DE SERVIÇO5-1 DIAGNÓSTICO DE DEFEITOS5-1 DESCRIÇÃO DOS SISTEMAS5-2 LÍQUIDO DE ARREFECIMENTO5-6

TESTES DO SISTEMA5-7 TERMOSTATO 5-8 BOMBA DE ÁGUA5-8

INFORMAÇÕES DE SERVIÇO c

• Adicione o líquido de arrefecimento ao tanque de reserva. Não retire a tampa do radiador, a não ser para reabastecer ou drenar o sistema. • Todos os serviços do sistema de arrefecimento poderão ser feitos com o motor no chassi.

• Evite derramar o líquido de arrefecimento nas superfícies pintadas.

• Terminado o serviço de manutenção do sistema, verifique se há vazamentos, aplicando o dispositivo de teste do sistema de arrefecimento. • Consulte o capítulo 25 sobre o interruptor termostático do motor do ventilador e sobre as inspeções do sensor de temperatura.

Temperatura do motor muito elevada • O medidor de temperatura ou sensor do medidor de temperatura está defeituoso (consulte o capítulo 25)

• Termostato preso na posição fechada

• Tampa do radiador está defeituosa

• Líquido de arrefecimento insuficiente

• Passagens obstruídas no radiador, nas mangueiras ou no tanque de expansão.

• Há ar no sistema

• Motor do ventilador de arrefecimento defeituoso

• Interruptor do motor do ventilador defeituoso (ver capítulo 25)

• Bomba de água defeituosa.

A temperatura do motor está muito baixa • Medidor de temperatura ou o sensor do medidor de temperatura está defeituoso

• Termostato preso na posição aberta

• Interruptor do motor do ventilador de refrigeração defeituoso (ver capitulo 25).

Vazamento do líquido de arrefecimento • Selo mecânico da bomba defeituoso

• Anéis de vedação deteriorados

• Tampa do radiador defeituosa

• Juntas deterioradas ou danificadas

• Presilhas ou braçadeiras das mangueiras soltas

• Mangueiras danificadas ou deterioradas.

• Espere que o motor esfrie antes de retirar a tampa do radiador. A remoção da tampa do radiador enquanto o motor estiver quente e o líquido de arrefecimento sob pressão pode causar graves queimaduras. • O líquido de arrefecimento do radiador é tóxico. Não deixe cair o líquido nos olhos, na boca, na pele ou na roupa. – Se o líquido atingir os olhos, lave bem com água e procure assistência médica imediatamente.

– Se o líquido atingir a pele ou a roupa, lave bem com bastante água.

– Se o líquido for ingerido, force o vômito, gargareje e procure imediatamente assistência médica. • MANTENHA O LÍQUIDO DE ARREFECIMENTO FORA DO ALCANCE DE CRIANÇAS.

O sistema de refrigeração por líquido mantém a temperatura do motor em condições ideais e ao mesmo tempo impede o aquecimento e resfriamento excessivos. O líquido de arrefecimento é enviado ao sistema por meio de uma bomba de água. O calor de combustão é absorvido pelo líquido de arrefecimento durante sua passagem pelas mangueiras de água e da camisa de água em redor do cilindro e cabeçote. O líquido de arrefecimento passa pelo radiador através do termostato e pela mangueira superior do radiador. O líquido de arrefecimento quente é resfriado pelo ar durante a passagem pelo radiador e retorna para a bomba através da mangueira inferior do radiador.

FLUXO DO SISTEMA Motores de 4 tempos:

Motores de 2 tempos: BOMBA DE ÁGUA

A temperatura do líquido de arrefecimento diminuí devido à dissipação do calor no ar por meio das aletas do radiador, quando o líquido de arrefecimento passa pelo tubo do radiador. Quanto maior for a superfície das aletas de refrigeração, maior será a capacidade de arrefecimento do radiador.

É importante que o ar possa passar pelas aletas do radiador, de modo que o calor seja dissipado do líquido de arrefecimento para as aletas e para a atmosfera. Se as aletas estiverem amassadas ou torcidas, não permitirão a dissipação do calor por causa da restrição de passagem do ar através das aletas, provocando queda da capacidade de refrigeração. Se 1/3 ou mais das aletas estiverem amassadas ou torcidas, as aletas deverão ser reparadas, usando-se uma chave de fenda de ponta fina.

O calor é dissipado na atmosfera devido à diferença de temperatura entre o ar e o líquido de arrefecimento que absorveu o calor.

Se a motocicleta não estiver em operação (o ar em redor do radiador não circula) ou quando a temperatura da atmosfera é elevada, a diferença de temperatura entre a atmosfera e o líquido de arrefecimento se torna menor e a dissipação do calor diminui, prejudicando o rendimento do motor.

O ventilador de refrigeração mantém a capacidade de arrefecimento mesmo em condições adversas. Ele força a circulação do ar em redor do radiador e do motor para dissipar o calor, não importando se o veículo está em movimento ou não.

O interruptor do ventilador liga ou desliga automaticamente o ventilador de refrigeração, dependendo da temperatura do líquido de arrefecimento. Quando a temperatura do líquido de arrefecimento do motor atinge um nível especificado, o interruptor do ventilador é ativado, colocando o motor do ventilador em funcionamento. Quando a temperatura do líquido de arrefecimento diminui, o interruptor é desligado, parando o motor do ventilador. As variações de temperatura do líquido de arrefecimento são detectadas por um termo-sensor acoplado ao interruptor.

A tampa do radiador, equipada com uma válvula de pressão, permite controlar o ponto de ebulição do líquido de arrefecimento além de manter a pressão no sistema de refrigeração do motor.

Ponto de ebulição do líquido de arrefecimento (mistura de 50-50%)

À pressão atmosférica: aproximadamente 100°C (212°F). Abaixo de 12,8 psi (0,9 kg/cm2) de pressão: aproximadamente 125°C (257°F).

Espere resfriar o motor antes de retirar a tampa do radiador. A remoção da tampa do radiador enquanto o motor estiver quente provocará a saída do líquido de arrefecimento sob pressão, podendo provocar graves queimaduras.

Quando a temperatura do líquido de arrefecimento aumenta, a diferença de temperatura entre o líquido de arrefecimento e a atmosfera torna-se maior. Como o sistema é pressurizado, evita-se a perda do vapor do líquido de arrefecimento, melhorando ao mesmo tempo o efeito de refrigeração. As válvulas de pressão e de ventilação incorporadas à tampa do radiador, mantêm constante a pressão no sistema de arrefecimento.

Se a pressão ultrapassa um limite especificado, a válvula de pressão é aberta, regulando a pressão do sistema de refrigeração pela liberação do líquido de arrefecimento (cujo volume tenha sido expandido devido ao aumento de temperatura) para um tanque de expansão. A pressão em que a válvula de pressão é aberta é chamada de pressão de abertura da válvula do radiador.

Quando a temperatura do líquido de arrefecimento diminui, após desligar o motor, a pressão do sistema diminui (reduz-se o volume do líquido de arrefecimento) e a válvula de ventilação é aberta pela pressão atmosférica e o líquido de arrefecimento retorna do tanque de expansão para o radiador.

Como já foi explicado no parágrafo anterior sobre a tampa do radiador, o tanque de expansão armazena provisoriamente o líquido de arrefecimento. Este tanque ajuda a controlar o nível do líquido de arrefecimento no sistema de refrigeração. O tanque de expansão é ligado ao radiador por meio de um tubo flexível.

O termostato é instalado entre a camisa de água do cabeçote e o radiador.

O termostato ajuda a aquecer o motor, impedindo a circulação do líquido de arrefecimento quando a temperatura do motor (do líquido de arrefecimento) estiver baixa, fechando a válvula.

Quando a temperatura do motor aumenta, a válvula do termostato é aberta, permitindo a circulação de líquido de arrefecimento através do radiador.

Mesmo que haja variação da temperatura atmosférica, o termostato controla a temperatura do motor em nível constante.

Se a válvula do termostato for mantida aberta, o líquido de arrefecimento circulará mesmo em baixa temperatura. Isto impedirá que o motor atinja a temperatura ideal de funcionamento, provocando resfriamento excessivo.

(Parte 1 de 3)

Comentários