15 Transmissao final Arvore secundaria

15 Transmissao final Arvore secundaria

(Parte 1 de 5)

INFORMAÇÕES DE SERVIÇO15-1 DIAGNÓSTICO DE DEFEITOS15-1 DESCRIÇÃO DO SISTEMA 15-2

ÁRVORE SECUNDÁRIA 15-2 TRANSMISSÃO FINAL 15-5

• Realize a inspeção da forma de contato e de folga entre os dentes das engrenagens e ajuste o calço sempre que trocar os rolamentos, as engrenagens ou a caixa de engrenagens. As linhas de extensão traçadas a partir da superfície de engate das engrenagens deverão se encontrar em um ponto de intersecção.

• Verifique a folga entre a coroa e o pino de trava da caixa de engrenagens da transmissão final. Ajuste-a se estiver fora da regulagem especificada.

• Substitua a árvore de transmissão final, a árvore secundária da caixa de engrenagens laterais, o pinhão e a coroa da caixa de transmissão final, como um conjunto.

• Proteja a caixa de engrenagens com um pano limpo ao prendê-la em uma morsa. Não aperte em excesso a caixa de engrenagens na morsa para não danificá-la.

• Ao apertar a contraporca com a chave para contraporca, o torque real é maior do que o da leitura feita no torquímetro. Consulte o manual do Modelo Específico sobre o torque exato. Não aperte excessivamente a contraporca. • Descrição do dente da engrenagem.

FLANCO (lado externo da engrenagem)

Ruído excessivo na transmissão final • Coroa e flange acionado gastos ou danificados.

• Flange acionado ou cubo da roda danificado.

• Pinhão e/ou entalhes da junta do pinhão gastos ou danificados. • Folga excessiva entre o pinhão e as coroas.

• Nível de óleo baixo.

Ruído excessivo na engrenagem lateral • Árvore secundária e engrenagens da árvore de transmissão final gastas ou danificadas.

• Rolamento da caixa de engrenagens laterais gasto ou danificado. • Calço de ajuste incorreto.

Excesso de folga na roda traseira • Entalhes da árvore de transmissão gastos.

• Folga excessiva entre a coroa e o pinhão.

• Entalhes do flange acionado e da coroa gastos.

• Folga excessiva nos rolamentos da caixa de transmissão final.

• Entalhes da árvore de transmissão, da junta universal e/ou junta do pinhão gastos. • Rolamento da junta universal, gasto ou com folga excessiva.

Vazamento de óleo na caixa de engrenagens da transmissão final • Orifício de respiro obstruído.

• Excesso de óleo.

• Retentor de óleo defeituoso.

BASE (lado interno da engrenagem)

LADO OPOSTO (há contato quando é aplicado o freio motor)

LADO DE TRANSMISSÃO (há contato quando a potência do motor é aplicada)

15. TRANSMISSÃO FINAL/ÁRVORE SECUNDÁRIA

A potência do motor é transmitida para a roda traseira da seguinte maneira:

Árvore secundária (ou árvore motriz de saída) ➛árvore movida de saída ➛árvore de transmissão final ➛pinhão ➛coroa ➛roda traseira.

Para evitar a transmissão de potência do motor para a roda de maneira instável, é utilizado um mecanismo de amortecimento na linha de transmissão final. Este mecanismo absorve o impacto gerado durante a aceleração e desaceleração, proporcionando uma partida e uma parada suave.

O mecanismo de amortecimento é instalado na caixa de engrenagens da árvore secundária ou na árvore de transmissão final.

Diferentemente da corrente de transmissão, a única manutenção que este sistema necessita é uma troca periódica do óleo da caixa de engrenagem final.

Remova a engrenagem secundária e a bucha.

Comprima a mola utilizando o compressor de mola e remova o anel elástico. Remova o compressor de mola; retire o excêntrico de amortecimento e a mola.

• Quando a mola de amortecimento estiver instalada na árvore motriz de saída, remova a caixa de engrenagens laterais somente após a remoção da mola de amortecimento. Siga os procedimentos abaixo. • Consulte o Manual do Modelo Específico sobre a remoção da árvore secundária.

Verifique se há danos ou desgaste excessivo na engrenagem e nos orifícios de engate da engrenagem. Substitua-a se for necessário.

Meça o diâmetro interno da engrenagem. Substitua-a se o desgaste exceder o limite de uso.

Verifique se a bucha está gasta ou danificada. Meça o diâmetro interno e o diâmetro externo da bucha. Substitua-a, se o desgaste exceder o limite de uso.

Calcule a folga entre a engrenagem e a bucha. Substitua-as se a folga exceder o limite de uso.

Meça o diâmetro externo da árvore motriz de saída na superfície de deslizamento. Troque a árvore se o desgaste exceder o limite de uso.

Calcule a folga entre a árvore motriz de saída e a bucha. Se a folga exceder o limite de uso, verifique se com uma bucha nova a folga estará dentro da tolerância. Se estiver dentro do limite de uso, substitua a bucha. Se, porém, a folga continuar excedendo o limite de uso, mesmo utilizando uma bucha nova, substitua a árvore motriz de saída.

Meça o comprimento livre da mola de amortecimento. Substitua a mola se o comprimento livre for menor do que o limite de uso.

Prenda a caixa de engrenagens de saída em uma morsa, protegendo-a com um pano.

Instale um relógio comparador do tipo horizontal na árvore motriz de saída, como mostra a ilustração ao lado. Fixe a árvore movida de saída com um suporte e gire a árvore motriz de saída manualmente.

Gire a árvore motriz de saída para a direita e para esquerda para medir a folga.

Remova o relógio comparador. Gire a árvore motriz de saída 120°, instale novamente o relógio comparador e meça a folga. Repita este procedimento mais uma vez. Compare a diferença entre as três medidas.

Se a diferença entre as três medidas ultrapassar o limite de uso, isto indica que o rolamento não está instalado corretamente. Inspecione os rolamentos e substitua-os, se for necessário.

Se a folga for excessiva, troque o calço de ajuste da árvore motriz de saída por um calço com espessura menor.

Se a folga for muito pequena, troque o calço da árvore motriz de saída por um calço com espessura maior.

Remova a árvore motriz de saída da caixa de engrenagens laterais.

Aplique azul-da-Prússia nos dentes da engrenagem motriz de saída.

(Parte 1 de 5)

Comentários