Terminologia da Soldagem

Terminologia da Soldagem

(Parte 1 de 3)

w.infosolda.com.br/download/35ddp.pdf 1

Terminologia da Soldagem

Abertura de raiz (root opening) Mínima distancia que separa os componentes a serem unidos por soldagem ou processos afins.

Acetileno (acetylene) Composto gasoso de carbono e hidrogênio, gás combustível usado para oxicorte e também para soldagem.

Alma do eletrodo (core electrode) Núcleo metálico de um eletrodo revestido, cuja seção transversal apresenta uma forma circular maciça.

Alicate porta eletrodo (electrode hold) Dispositivo utilizado para prender mecanicamente o eletrodo enquanto este conduz corrente elétrica na soldagem.

Alívio de tensões Consiste em aquecer uniformemente a peça de maneira que o limite de escoamento do material fique reduzido a valores inferiores às tensões residuais.

Angulo de trabalho (work angle) Ângulo que o eletrodo ou forma com relação à superfície do metal de base.

Ângulo de deslocamento ou de inclinação do eletrodo (travel angle) Ângulo formado entre o eixo do eletrodo e uma linha referência perpendicular ao eixo da solda, localizado num plano determinado pelo eixo do eletrodo e o eixo da solda.

Angulo excessivo do reforço Ângulo excessivo entre o plano da superfície do metal de base e o plano tangente ao reforço de solda, traçado a partir da margem da solda.

Aporte de calor (heat input) É a quantidade de calor introduzida no metal de base por unidade de comprimento do cordão de solda.

Atmosfera protetora Envoltória de gás que circunda a parte a ser soldada, sendo este gás com composição controlada com relação à sua composição química, pressão, vazão, etc.

w.infosolda.com.br/download/35ddp.pdf 2

Atmosfera redutora Atmosfera protetora quimicamente ativa que a temperaturas elevadas, reduz óxidos de metais ao seu estado metálico.

Bico de contato (contact tip) Peça por onde passa o arame, com função de guiar o arame e transferir a corrente elétrica para o arame (energizar o arame).

Bico de corte Acessório utilizado que permite a saída da chama oxicombustível para soldar a peça.

Bocal da tocha Instalado na extremidade da tocha, e serve de condutor do fluxo de gás para a proteção da poça de solda.

Brasagem (brazing, soldering) Processo de união de materiais onde apenas o metal de adição sofre fusão, ou seja, o metal base não participa da zona fundida. O metal de adição se distribui por capilaridade na fresta formada pelas superfícies da junta após fundir-se.

Camada de Solda Conjunto de passes depositados e situados aproximadamente num mesmo plano.

Cordão de solda Depósito resultante de um ou mais passes ou filetes de solda.

Chama oxicombustível É uma reação química, que ocorre durante a queima completa do acetileno com o oxigênio, com aparecimento de luz e calor.

Diluição (dilution) Modificação na composição química de um metal de adição causado pela mistura do metal base ou do metal de solda anterior. É medido em porcentagem do metal de base ou do metal de solda anterior no cordão de solda.

Eletrodo de carvão (carbon electrode) Eletrodo não consumível usado em corte ou soldagem a arco elétrico, consistindo de uma vareta de carbono ou grafite, que pode ser revestida com cobre ou outros revestimentos.

w.infosolda.com.br/download/35ddp.pdf 3

Eletrodo revestido (stick electrode) Eletrodo metálico consumível revestido por um composto de matérias orgânicas e/ou minerais, com dosagens bem definidas.

Eletrodo de tungstênio ( tungsten electrode ) Eletrodo metálico, não consumível, usado em soldagem ou corte a arco elétrico, feito principalmente de tungstênio.

Eletrodo tubular ( flux cored electrode ) Metal de adição composto, consistindo de um tubo de metal ou outra configuração oca, contendo produtos químicos que formam uma atmosfera protetora, desoxidam o banho, estabilizam o arco, formam escória ou que contribuam com elementos de liga para o metal de solda. Proteção adicional externa pode ou não ser usada. Ensaios que quando realizados sobre peças acabadas ou semi-acabadas, não prejudicam nem interferem com o futuro das mesmas.

Escamas de solda ( stringer bead, weave bead ) - aspecto da face da solda semelhante escamas de peixe. Em deposição sem oscilação transversal ( stringer bead ), assemelha-se a uma fileira de letras V; em deposição com oscilação transversal ( weave bead ), assemelha-se a escamas entrelaçadas.

Escória (slag) Resíduo não metálico proveniente da dissolução do fluxo ou revestimento e impurezas não metálicas na soldagem e brasagem.

Estufa de solda (weld) Equipamento utilizado para remover a umidade do revestimento do eletrodo.

Face da raiz ( root face ) Parte da face do chanfro adjacente à raiz da junta soldada.

Face da solda ( weld face ) Superfície exposta da solda, pelo lado por onde a solda foi executada.

Fator de trabalho (work factor) É o fator de utilização efetiva do equipamento de soldagem durante a soldagem de uma peça. Pode ser calculado pela divisão entre o tempo de arco aberto e o tempo total de soldagem.

Filtro de proteção Filtro que serve para minimizar a radiação do arco, permitindo ao soldador observar a região da solda e o arco elétrico.

w.infosolda.com.br/download/35ddp.pdf 4

Fluxo de soldagem (weld flux) Composto mineral granular cujo objetivo é proteger a poça de fusão, purificar a zona fundida, modificar a composição química do metal de solda, influenciar as propriedades mecânicas.

Garganta de solda (fillet weld throat) Dimensão em ângulo determinada de três modos:

a) Teórica : Dimensão de uma solda em ângulo que determina a distancia entre a face da solda sem o reforço e a raiz da junta sem a penetração.

b) Efetiva : Dimensão de uma solda em ângulo que determina a distância entre a raiz da junta até da solda sem o reforço.

c) Real : Dimensão de uma solda em ângulo que determina a distância entre a raiz da solda até á face desta, inclusive o reforço.

Gás de proteção (shielding gas) Gás utilizado para prevenir contaminação indesejada pela atmosfera.

Gás ativo (active gas) Gás que faz a proteção da soldagem, porém participa metalurgicamente da poça de fusão, podendo ser ativo redutor ou ativo oxidante.

Gás inerte (inert gas) Gás que faz somente a proteção da soldagem, não participando metalurgicamente da poça de fusão.

Goivagem ( gouging ) Variação do processo de corte térmico que remove metal por fusão com objetivo de fabricar um bisel ou chanfro.

a) Goivagem a arco ( arc gouging ) - goivagem térmica que usa uma variação do processo de corte a arco para fabricar um bisel ou chanfro.

b) Goivagem por trás ( back gouging ) - remoção do metal de solda e do metal de base pelo lado oposto de uma junta parcialmente soldada, para assegurar penetração completa pela subseqüente soldagem pelo lado onde foi efetuada a goivagem.

Junta de ângulo (corner joint) Junta em que numa seção transversal, os componentes da solda apresentam-se sob forma de ângulo w.infosolda.com.br/download/35ddp.pdf 5

Junta dissimilar (dissimilar joint) Junta soldada, cuja composição química do metal de base das peças difere entre si significativamente.

Junta sobreposta (lap joint) Junta formada por dois componentes a soldar, de tal forma que suas superfícies sobreponham-se.

Junta de topo (butt joint) Junta entre dois membros alinhados aproximadamente no mesmo plano.

(Parte 1 de 3)

Comentários