(Parte 1 de 6)

Instalação de Esgoto Doméstico

A presente apostila foi elaborada para servir de material de apoio para as aulas da disciplina de Instalações. A apostila pretende fornecer elementos suficientes para a elaboração do projeto de esgoto doméstico, desde a concepção até o detalhamento e comunicação do projeto. Para tanto, uma seqüência de seis tópicos serão abordados:

1. Quais os objetivos da elaboração do projeto.

2. Apresentação da terminologia e simbologia.

3. Quais as etapas do projeto.

4. Como atingir os objetivos do projeto.

5. Qual destino dar ao esgoto quando não há coletor público. 6. Comunicação do projeto

1. OBJETIVO DO PROJETO

Objetivo geral da instalação de esgoto doméstico

A instalação de esgoto doméstico tem a finalidade de coletar e afastar da edificação todos os despejos provenientes do uso da água para fins higiênicos, encaminhando-os para um destino adequado.

Objetivos específicos do projeto

Com a elaboração do projeto pretende-se atingir alguns objetivos bem específicos, que estão explicitados na norma NBR 8160/83 (antiga NB 19):

⇒ Permitir rápido escoamento dos esgotos. ⇒ Permitir fácil desobstrução das tubulações.

⇒ Vedar a passagem de gases e animais das tubulações para o interior das edificações.

Instalação de Esgoto Doméstico

⇒ Impedir a poluição ambiental, principalmente dos mananciais d’água.

A NBR 8160

2. PRINCIPAIS PARTES CONSTITUINTES DA INSTALAÇÃO SEGUNDO

de aparelho sanitário.

RD - RAMAL DE DESCARGA: tubulação que recebe diretamente efluente

descarga.

RE - RAMAL DE ESGOTO: tubulação que recebe efluentes de ramais de

para a atmosfera.

CV - COLUNA DE VENTILAÇÃO: tubulação vertical que conduz os gases

passagem de gases e animais para o interior da edificação. (Elemento
que desconecta o esgoto primário do esgoto secundário).

DESCONECTOR: dispositivo provido de fecho hídrico destinado a vedar a

subcoletores, ramais de esgoto e ramais de descarga.

TQ - TUBO DE QUEDA: tubulação vertical que recebe efluente de

coluna de ventilação.

RV - RAMAL DE VENTILAÇÃO: tubulação que liga o esgoto primário à ESGOTO PRIMÁRIO: é a parte da instalação à qual os gases e os animais

Instalação de Esgoto Doméstico

têm acesso. É a parte da instalação entre os desconectores e o coletor
público, quando há coletor público.
ESGOTO SECUNDÁRIO:- é a parte da instalação à qual os gases e animais
não têm acesso. São os aparelhos e a canalização que vem antes dos
desconectores.

1 3 Simbolos gráficos definidos pela NBR 8160

3 - ETAPAS DO PROJETO

Na elaboração de um projeto de esgoto doméstico seguem-se três etapas: concepção, dimensionamento e comunicação do projeto.

É sem dúvida a parte mais importante, onde ocorrem a maioria das análises e decisões do projetista. Nesta etapa são realmente importantes os conhecimentos, a experiência e os critérios adotados pelo engenheiro. Nesta etapa deve-se:

águas servidas a) Identificar os pontos geradores de águas negras ou imundas águas com gordura

Instalação de Esgoto Doméstico

Águas servidas: são águas que foram usadas para fins higiênicos e que não

4 contêm dejetos. Águas negras ou imundas: são as águas que contêm dejetos, portanto provenientes de vasos sanitários. Águas com gordura: são águas provenientes de pias de cozinha, pias de despejo, e que contêm gorduras.

sifões b) Definir e posicionar os desconectores caixas sifonadas ralos sifonados caixas retentoras

Instalação de Esgoto Doméstico

c) Definir o sistema de ventilação.

Os ramais de ventilação e a coluna de ventilação compõem o sistema de ventilação . Sua finalidade é proteger os fechos hídricos dos desconectores de romperem por aspiração (vácuo) ou compressão (pressão) e encaminhar os gases emanados da fossa ou coletor público para a atmosfera.

Instalação de Esgoto Doméstico

d) Posicionar os tubos de queda do esgoto primário de gordura

Para evitar que os tubos de queda estrangulem a seção das vigas, pode-se posicioná-los em muchetas (pilares falsos) ou adotar o sistema de shafts.

e) definir o acesso à tubulaçãopoços de visita

caixas de inspeção caixas de gordura tubos operculados

Todo trecho de tubulação de esgoto deve ter no mínimo um ponto de acesso, para inspeção e desobstrução.

f) definir o destino do esgoto coletor público tratamento e destino particular

Dimensionamento

Consiste em determinar os diâmetros capazes de proporcionar a vazão necessária.

Comunicação

Consiste na elaboração das instruções técnicas escritas e desenhadas necessárias para a execução do projeto.

4. ATENDIMENTO AOS OBJETIVOS DO PROJETO

Instalação de Esgoto Doméstico

4.1. Permitir rápido escoamento do esgoto

Este objetivo é alcançado através do correto dimensionamento das tubulações e da declividade adequada das mesmas.

a ) Dimensionamento das tubulações:

(Parte 1 de 6)

Comentários