Senimário de fisiologia do aparelho digestório

Senimário de fisiologia do aparelho digestório

FUNÇÃO: prover o organismo de água e nutrientes que suprem as necessidades energéticas.

  • FUNÇÃO: prover o organismo de água e nutrientes que suprem as necessidades energéticas.

Sistema nervoso entérico próprio – ao longo de todo o TGI, tem ligações com fibras simpáticas e parassimpáticas, que estão em conexão com os plexos Mioentérico e Submucoso.

  • Sistema nervoso entérico próprio – ao longo de todo o TGI, tem ligações com fibras simpáticas e parassimpáticas, que estão em conexão com os plexos Mioentérico e Submucoso.

  • Plexo Mioentérico – ligados aos movimentos peristalticos.

  • Aumento das contrações ritmicas;

  • Aumento da velocidade da contração;

  • Aumento das ondas peristálticas;

  • Relacionado ao esfíncter pilórico.

  • Plexo Submucoso – na camada submucosa, relacionado com ás secreções.

  • =>Controle da secreção e a absorção intestinal;

  • =>Relação com o epitélio gastrintestinal;

  • =>Controle local da musculatura (aumento ou diminuição o grau de pregas da mucosa, influenciando o contato com o alimento).

Elas produzem tanto os sucos que degradam os alimentos como também os hormônios que controlam todo o processo. Os principais hormônios que controlam a digestão são a gastrina, a secretina e a colecistoquinina (CCK):

  • Elas produzem tanto os sucos que degradam os alimentos como também os hormônios que controlam todo o processo. Os principais hormônios que controlam a digestão são a gastrina, a secretina e a colecistoquinina (CCK):

  •  

  • • Gastrina - estimula, juntamente com a histamina e a acetilcolina, a produção de ácido clorídrico pelas células parietais presentes no corpo e fundo gástrico;

  • •Secretina - estimula a produção do suco pancreático, de pepsina pelas células gástricas, uma enzima encarregada de digerir proteínas e a produção de bile;

  • • CCK - estimula a produção de suco pancreático e provoca o esvaziamento da vesícula biliar.

A secreção ocorre em resposta ao alimento que trafega ao longo do tubo digestivo. As mais importantes são:

  • A secreção ocorre em resposta ao alimento que trafega ao longo do tubo digestivo. As mais importantes são:

  • Secreção salivar – contendo grandes quantidades de muco e, também, da enzima ptialina, que começa a digestão dos compostos amiláceos;

  • Secreção gástrica - contendo grandes quantidades de ácido clorídrico e da enzima pepsina, ambos importantes para o início da digestão das proteínas;

  • Secreção pancreática - contendo grandes quantidades de tripsina, para a continuação da digestão da proteína, amilase, para digestão de carboidratos, e a lipase pancreática, para a digestão de lipídios. Contém ainda, elevada concentração de bicarbonado de sódio, que neutraliza o ácido clorídrico que chega ao duodeno, vinda do estomago;

  • Secreção hepática – com elevado teor de sais biliares que se misturam com os lipídios, participando de sua digestão e absorção;

  • Secreção do intestino delgado - contendo grandes quantidades de muco, de água e de eletrólitos. Além disso, as células epiteliais que recobrem as vilosidades contem peptidases, para etapa final da digestão das proteínas, sucrase, lactase e maltase, para a digestão final dos carboitrados, e pequenas quantidades de lipase intestinal, para ajudar na digestão dos lipídios.

Constipação: A constipação consiste no movimento vagaroso das fezes ao longo do intestino grosso, geralmente associada a grandes quantidades de fezes secas e endurecidas no cólon ascendente, que aí se acumulam em razão do longo tempo disponível para a absorção de líquido. Uma causa freqüente de constipação são os hábitos intestinais irregulares.

  • Constipação: A constipação consiste no movimento vagaroso das fezes ao longo do intestino grosso, geralmente associada a grandes quantidades de fezes secas e endurecidas no cólon ascendente, que aí se acumulam em razão do longo tempo disponível para a absorção de líquido. Uma causa freqüente de constipação são os hábitos intestinais irregulares.

  • Diarréia: A diarréia, que é o inverso da constipação, resulta do rápido deslocamento da matéria fecal ao longo do intestino grosso. A principal causa de diarréia são as infecções do trato gastrintestinal, denominadas enterites. Evidentemente, este é um mecanismo importante para livrar o tubo intestinal da infecção debilitante. O elemento mais importante do tratamento é simplesmente a reposição de líquido e eletrólitos na mesma velocidade com que são perdidos.

  • Vômito: O vômito é o meio pelo qual a porção superior do trato digestivo se livra de seu conteúdo quando o tubo digestivo sofre irritação, distensão ou mesmo excitação excessiva. Sinais nervosos aferentes são transmitidos por vias aferentes vagais e simpáticas até o centro do vômito do bulbo, localizado próximo ao trato solitário, aproximadamente no mesmo nível do núcleo dorsal do vago. São então produzidas reações motoras automáticas que causam o vômito.

Atlas Visual Corpo Humano , Editora Rideel, 2006

Comentários