A cal na Construção Civil

A cal na Construção Civil

(Parte 1 de 2)

A Cal na Construção Civil Prof. Fred Rodrigues Barbosa

HistóriaHistória

Aglomerante mais antigo utilizado pela humanidade;

Até 1824 era o único aglomerante utilizado nas construções expostas à intempéries;

• Usada em combinação ou não com pozolanas;

DefiniçõesDefinições

Aglomerante aéreo, ou seja, possui baixa resistência à exposição continuada à água.

Aglomerante inorgânico, advindo de rochas calcárias, composto basicamente de cálcio e magnésio, apresentando-se na forma de um pó muito fino.

Qualidade da CalQualidade da Cal

Dois fatores principais influenciam a qualidade das cales produzidas:

• composição da matéria-prima e

• processo de produção.

MatériaMatéria--primaprima Rochas carbonáticas sedimentares:

Calcários –predominância de calcita = CaCO3

(CaO.CO2) →Cal calcítica: Teor de CaO>90% (em relação aos óxidos totais).

Dolomitos–predominância de dolomita = (Ca,

Os dolomitos são formados pelo processo de “dolomitização” dos calcários, ou seja, pela substituição da calcita pelo magnésio, por ação da água do mar.

Especificação -CaO+ MgO≥ 8% ou ≥ 90% (dependendo do tipo de cal).

MatériaMatéria--primaprima

De uma forma geral a qualidade da matéria-prima nacional é muito boa. O quadro abaixo apresenta exemplos de composição química.

Processo de ProduçãoProcesso de Produção

-Extração da matéria-prima e britagem;

-Beneficiamento (faixa granulométrica ótima) e transporte para o forno;

-Moagem;

-Armazenamento da cal virgem;

-Hidratação e moagem;

-Ensacamento e distribuição.

Ciclo da CalCiclo da Cal Reações na Produção e Endurecimento

ComercializaçãoComercialização

Existem 2 formas de cal no mercado: a cal virgem e a cal hidratada.

A cal virgem é constituída predominantemente por óxidos de cálcio e magnésio.

A cal hidratada é constituída predominantemente por hidróxidos de cálcio e magnésio.

Cal VirgemCal Virgem CaracterísticasCaracterísticas

As rochas carbonáticas como materiais naturais tem composição variável em relação ao teor de diferentes carbonatos e de impurezas.

Dependendo da proporção entre CaCO3 (calcita) e de

(Ca,Mg) (CO3)2 (dolomita) na matéria-prima, a cal virgem pode ser cálcica, magnesiana ou dolomítica.

Calcário quase puro

Cal VirgemCal Virgem MorfologiaMorfologia

Cal Cálcica 0,85 m2/g

Cal Magnesiana 4,3 m2/g

Cal Dolomítica 4,7 m2/g

A Cal na ConstruçãoA Cal na Construção Especificações: NBR 6453/03Especificações: NBR 6453/03

A Cal na ConstruçãoA Cal na Construção Exigências Químicas: NBR 7175/03Exigências Químicas: NBR 7175/03

A Cal na ConstruçãoA Cal na Construção Requisitos Físicos: NBR 7175/03Requisitos Físicos: NBR 7175/03

A Cal na ConstruçãoA Cal na Construção EnsaiosEnsaios

-Capacidade de incorporação de areia (9207/0)

A Cal na ConstruçãoA Cal na Construção Adição de Cal ao ConcretoAdição de Cal ao Concreto

“A adição de cal hidratada à mistura, contendo elevados teores de adições -cinzas volante e de casca de arroz, sílica ativa e metacaulinita-tem a finalidade de manter o pH da água do poro e aumentar o teor de Ca(OH)2, melhorando a durabilidade do concreto”.

(Cincotto; Quarcioni; John, 2007).

A Cal na ConstruçãoA Cal na Construção Cal em Argamassas para RevestimentosCal em Argamassas para Revestimentos

(Parte 1 de 2)

Comentários