Manejo de pastagens e sistemas de pastejo

Manejo de pastagens e sistemas de pastejo

MANEJO DE PASTAGENS

  • LUIZA ELVIRA VIEIRA OLIVEIRA¹

  • ENEAS REIS LEITE²

  • ANA CLARA RODRIGUES CAVALCANTE³

  • ¹ Mestranda em Zootecnia, Programa de Pós-Graduação em Zootecnia, Bolsista Capes , Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA

  • ² Orientador, Professor Adjunto do curso de Zootecnia da Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA

  • ³ Co-orientadora, Pesquisadora da EMBRAPA CNPCO

DEFINIÇÕES

  • Manejo do pastejo

  • A manipulação do animal em pastejo, em busca de um objetivo definido

  • Manejo intensivo do pastejo

  • Manejo do pastejo que procura aumentar a produção, ou utilização por unidade de área, ou produção animais, através de aumento relativo nas taxas de lotação, na utilização de forragem, no trabalho, nos recursos, ou no capital.

OBJETIVOS

  • Proporcionar ao animal alimentação mais regular e nutritiva durante o ano todo;

  • Aumentar o rendimento forrageiro por unidade de área;

  • Reduzir a degradação;

  • Conservar a fertilidade do solo.

Dilema do manejo das pastagens:

  • Dilema do manejo das pastagens:

  • Sincronismo entre

  • “ganho por animal” e “ganho por área”

  • Baixas lotações:

  • Maiores ganhos por animal

    •  da quantidade de pasto disponível
    • Melhoria da qualidade de alimento consumido
    • Oportunidade de seleção da dieta
  •  Ganho por área

Altas lotações:

  • Altas lotações:

  • Também podem determinar baixos ganhos por área

    • Baixa disponibilidade de forragem por animal
    •  Dispêndio diário de energia no processo de pastejo
        •  nº de bocados e  tamanho de bocados
  •  Qualidade da forragem ingerida

    • Impossibilidade de seleção

PERÍODO DE DESCANSO E ALTURA

SISTEMAS DE PASTEJO

DEFINIÇÃO

  • Uma combinação definida e integrada do animal, da planta, do solo e de outros componentes do ambiente e os métodos de pastejo pelos quais o sistema é manejado para atingir resultados ou objetivos específicos

  • “Um sistema de pastejo ideal é aquele que permite maximizar a produção animal sem afetar a persistência das plantas forrageiras” (Rodrigues e Reis, 1997).

CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE PASTEJO

  • Potencial de ocupação pelos animais em pastejo:

    • ocupação o ano todo ou parte do ano.
  • Rotação;

  • Extensão, época e freqüência: dos períodos de pastejo e descanso;

  • Aplicação dos tratamentos: flexível ou fixada de acordo com o calendário;

  • LACEY & VAN POOLEN (1979)

LEWIS (1983) propôs que os sistemas simples de pastejo fossem agrupados em:

  • LEWIS (1983) propôs que os sistemas simples de pastejo fossem agrupados em:

  • a) Sistemas contínuos;

  • b) Sistemas diferidos;

  • c) Sistemas "com descanso";

  • d) Sistemas rotacionados;

  • e) Sistemas formados por 2 ou mais sistemas simples agrupados como sistemas combinados de pastejo.

VALLENTINE (1990)

  • VALLENTINE (1990)

    • 1) estação de pastejo
    • 2) incorporação ou não da rotação ao sistema.
  • Sistemas de pastejo:

    • Diferido com rotação;
    • de curta duração ou de rotação rápida
      • Sistema Savory ou "HIHF" - alta intensidade - alta freqüência);
    • De rotação lenta
      • "HILF" - alta freqüência - baixa intensidade;
    • Merril;
    • Santa Rita;
    • Alternado;
    • Com rotação complementar
    • Com dois grupos (primeiro e segundo);
    • “creep grazing”;
    • creep grazing avançado;
    • sistema de pastejo em faixas.

COMPONENTES DE SISTEMAS DE PASTEJO

  • Dias de descanso;

  • Dias de pastejo;

  • Pressão de pastejo ou intensidade com que o pastejo remove a parte aérea das plantas.

  • A combinação dos dois primeiros componentes determina o sistema de pastejo:

  • Sob lotação contínua

  • Sob lotação rotacionada

  • Em pastejo diferido

  • JONES & JONES (1997)

PASTEJO DIFERIDO/PROTELADO

Estolonífero

  • Estolonífero

  • L. contínua

  • Diferimento

OBRIGADA!

  • Luiza Elvira Vieira Oliveira

  • Zootecnista

  • Mestranda em forragicultura e pastagens

  • E-mail: luelvira@yahoo.com.br

  • Cel.: (88) 99658660

Comentários