Educação ambieltal

Educação ambieltal

1

Levando em consideração o último parágrafo do relato da entrevista com a coordenadora Maria Betânia, é INCORRETO afirmar que:

Escolher uma resposta.

a. O ser humano aprende em sua relação com tudo o que vai encontrando no mundo.

b. Só pode ter preocupação ecológica quando há sentimento de pertencer ao mundo.

c. De nada adianta ver e observar sem se sentir inserido naquilo que observou.

d. A observação atenta substitui a imaginação, a intuição e o mundo afetivo.

QUESTÃO 03

Resposta correta: A observação atenta substitui a imaginação, a intuição e o mundo afetivo.

Comentário: O enunciado da questão pede que se assinale a alternativa INCORRETA. A alternativa d é falsa porque, pelas explicações da coordenadora Maria Betânia, a porta de entrada da imaginação, da intuição e do mundo afetivo é a ecoformação na educação. A observação atenta não substitui nenhum dos itens citados, mas é indispensável.

Question 2

Um argumento justifica uma afirmação. Os seguintes argumentos utilizados no texto são verdadeiros, EXCETO o que se expressa na alternativa:

Escolher uma resposta.

a. A educação sustentável leva à tomada de consciência para possibilitar o equilíbrio ambiental.

b. O ser humano se forma pelos encontros com tudo o que existe no mundo.

c. A ecoformação abre novas possibilidades para a imaginação, a intuição e o mundo afetivo.

d. A educação ambiental deixa de ser um ato político para envolver a aprendizagem permanente.

QUESTÃO 02

Resposta correta: A educação ambiental deixa de ser um ato político para envolver a aprendizagem permanente.

Comentário: O enunciado da questão pedia a escolha de uma alternativa falsa. A resposta é d porque a educação ambiental é um ato político no sentido de transformar a sociedade, envolvendo aprendizagem permanente.

Question 3

No texto, não há referência ao conceito de sociedade sustentável, mas é possível inferir por meio da leitura do relato da entrevista com Maria Betânia e dos conceitos já estudados em RSMA.

Que itens descrevem o conceito de sociedade sustentável?I. União de pessoas vivendo em equilíbrio com os seus semelhantes.II. Proteção e controle para o equilíbrio dos ecossistemas.III. Pessoas focadas no desenvolvimento sustentável.IV. Preocupação com a qualidade de vida e a felicidade no planeta.V. Percepção da Terra como um grande ser vivo e dinâmico.VI. Atitudes de consumo consciente e responsável.

Escolha a alternativa correta.

Escolher uma resposta.

a. I, III, IV, V e VI, apenas.

b. II, III, IV e VI, apenas.

c. I, II, III, IV, V e VI.

d. I, II, III, IV e V, apenas.

QUESTÃO 04

Resposta correta: I, II, III, IV, V e VI.

Comentário: Todos os itens mencionados estão inseridos no conceito de sociedade sustentável, que é a união de cidadãos conscientes da sua responsabilidade individual, social e ambiental e que agem como tal.

Question 4

Para responder às quatro questões desta aula, leia a seguir o relato de parte da entrevista com Maria Betânia Ferreira, Coordenadora Pedagógica do concurso de redação “Ler é Preciso”.

Se você estiver interessado(a) em conhecer a entrevista completa, está disponível em: http://www.ecofuturo.org.br/imprensa/titulo/eco_literatura/. Acesso em 08/07/2010.

A pergunta feita na entrevista é: “Fala-se em educação ambiental, Ecopedagogia e educação sustentável. Estamos usando expressões diferentes para o mesmo significado? O que elas têm em comum?”Para Maria Betânia, não se trata de um mesmo significado, embora as expressões tenham muita coisa em comum. E ela explica, fazendo analogia: “o que existe em comum entre o trigo, o pão e a arte culinária da panificação?”Maria Betânia acrescenta uma quarta expressão: Ecoformação.Ela explica que as sociedades humanas primitivas já praticavam a educação ambiental (sem dar esse nome) “quando preparavam e orientavam as pessoas para viver em relação harmoniosa e estreita com o meio ambiente”. A partir da década de 1970, o termo educação ambiental passou a ser largamente utilizado, quando a humanidade percebeu a degradação ambiental e que precisaria mudar a mentalidade para “não acabar dando fim a si mesma”. Em 1972, na Suécia, surgiu o primeiro documento alertando sobre a necessidade de tornar público os problemas ambientais, para mudança de conduta das pessoas, com a finalidade de proteger e melhorar o meio ambiente. Três anos mais tarde, na antiga Iugoslávia, a educação tornou o centro da discussão. “Começou-se a falar do meio ambiente como um TODO (na natureza & o que o homem produz) e da necessidade de dar um jeito não só nas relações do homem com a natureza, mas também dos homens uns com os outros.” A educação ambiental passa a ser a ferramenta para que as pessoas tomassem consciência do meio ambiente para protegê-las e resolver os problemas de degradação.Na Agenda 21, elaborada em 1992, no Rio de Janeiro, um capítulo foi destinado à educação, como sendo as tarefas que a humanidade precisaria realizar até o século XXI: 1) reorientar a educação no sentido do desenvolvimento sustentável; 2) aumentar a consciência das pessoas; e 3) torná-las mais capazes para lidar com o ambiente natural e humano.Surgiu então o Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global. Esse documento cita que “educação ambiental é um ato político para transformar a sociedade, envolve aprendizagem permanente baseada no respeito a todas as formas de vida, deve basear-se em pensamento crítico e precisa ser vista numa perspectiva holística, isto é, o ‘todo’ não é uma soma de partes, e sim um conjunto de sistemas que interagem e se influenciam o tempo todo.”A partir de então, a ideia de educação ambiental engloba os conceitos de qualidade de vida, cuidado e autodesenvolvimento.Chega-se, então, à ideia de educação sustentável. Com o passar do tempo, a educação ambiental evoluiu, agregando outras áreas, valores e princípios. Por isso, fala-se hoje em educação para a sustentabilidade ou educação sustentável. Nesse sentido, Maria Betânia reforça a compreensão de que educação sustentável “é educação que vai além de ensinar como funcionam os ambientes naturais e como os humanos podem lidar com eles causando o mínimo possível de estrago: ela também leva as pessoas a se perguntarem se o que elas fazem no dia-a-dia faz sentido, se contribui ou não para acabar com recursos que vão fazer falta no futuro, se fazer as coisas desse jeito melhora ou não a qualidade de vida e a felicidade no planeta Terra.”“A “sala de aula” da educação sustentável não tem paredes: é o planeta Terra. Num trabalho de educação sustentável (na família, na escola, em toda parte), tudo o que acontece vai no sentido de formar gente que vê a Terra não como uma coisa a ser dominada, consumida, mas como um grande ser vivo; gente sensível aos outros seres, humanos ou não; gente cuidadosa, gentil, terna, pronta para se encantar, capaz de consumir menos; gente com ética, capaz de agir como um ser inteiro, e não apenas de cumprir papéis.”A Ecopedagogia é a teoria ideal para servir de base e de eixo para a prática da educação sustentável. A ideia da Ecopedagogia é desenvolver um novo jeito de olhar o mundo e de estar nele, a partir da vida cotidiana; “pensando na prática”, como dizia Paulo Freire, grande inspirador da Ecopedagogia. Aí entra a ecoformação. “Somos formados pelos nossos encontros com tudo o que existe no mundo. E a ecoformação na educação é que abre a porta para a imaginação, a intuição, o mundo afetivo – tão indispensáveis quanto a observação atenta e a explicação objetiva (que organizam e dão sentido ao que aprendemos, mas não são suficientes). Sem a ecoformação, a gente fica no ‘vi’, ‘observei’, ‘registrei a informação’. A gente até é capaz de explicar e até pode dizer que ‘sabe’, mas falta alguma coisa que faça a gente se sentir dentro do que conheceu, ligado ao que observou e sabe explicar. Ora, será que se pode esperar ‘preocupação ecológica’ de verdade sem passar pelo sentimento de pertencer ao mundo?”

Qual afirmação é aquela que melhor representa a ideia central da explicação da entrevistada?

Escolher uma resposta.

a. Mostrar que a educação ambiental é a ferramenta para que os cidadãos tomem consciência da necessidade de proteger o planeta.

b. Explicar sobre os conceitos de educação ambiental, educação sustentável, Ecopedagogia e Ecoformação.

c. Compreender que a educação ambiental insere os conceitos de qualidade de vida, cuidado e autodesenvolvimento.

d. Refletir sobre a Ecopedagogia, considerada a teoria ideal para a prática da educação sustentável na formação de cidadãos.

QUESTÃO 01

Resposta correta: Explicar sobre os conceitos de educação ambiental, educação sustentável, Ecopedagogia e Ecoformação.

Comentário: Todas as alternativas expressam as ideias da entrevistada. No entanto, aquela que melhor representa a ideia central é a alternativa b, pois leva o leitor a compreender as diferenças entre as expressões: educação ambiental, educação sustentável e Ecopedagogia. E a entrevistada incluiu mais uma expressão: a ecoformação, que está associada às demais.

Comentários