Resumo "O Maior Vendedor do Mundo"

Resumo "O Maior Vendedor do Mundo"

Livro: “O maior vendedor do mundo”

Autor: Og Mandino

Este livro trata da história de Hafid, um pobre guardador de camelos que tem a ambição de se tornar não apenas um vendedor, mas o maior vendedor do mundo. Ele tem como exemplo Pathros, que é para ele uma espécie de pai adotivo, e este é o maior vendedor do mundo.

Hafid procura Pathros e se diz insatisfeito com a ocupação que ocupa e que realmente deseja se tornar um vendedor de sucesso, assim como ele. Pathros então o desafia a vender um de seus produtos uma túnica vermelha marcada com uma estrelinha dourada e um círculo dentro de um quadrado, estes símbolos de Tola, fabricante das túnicas e de Pathros. Ele tem um prazo de quatro dias para ir até Belém e vender a túnica por um preço justo. Hafid vai, oferece a muitas pessoas, mas ninguém se interessa por seu produto. Na última noite, ele resolve dormir no fundo da estrebaria onde jantava, aonde havia uma gruta. Assusta-se, porém, ao ver um casal que treme ao frio, segurando uma criança recém-nascida nos braços envolvida em suas túnicas. Sem pensar duas vezes, Hafid pega a túnica vermelha e dá a criança, devolvendo ao casal suas túnicas.

Mais desanimado do que nunca, ele volta a Pathros de mãos vazias, sem a túnica e sem ouro algum, totalmente frustrado. Hafid é surpreendido, pois Pathros o espera já na varanda com cara de espanto. Ele conta-lhe o que aconteceu, e vê que Pathros se emociona, dizendo a ele que recebera o sinal que esperava: uma estrela cujo brilho era o mais forte já visto o acompanhava, este era o sinal. Hafid conseguira tornar-se o sucessor de Pathros, e para que se preparasse este lhe entregou um baú contendo dez pergaminhos, nos quais continha os segredos para se tornar o maior vendedor do mundo.

A primeira lição que ele recebe é para que lesse cada pergaminho durante trinta dias seguidos, todos os dias. Dessa forma os ensinamentos ficariam ensartados em sua mente. Resumidamente, os pergaminhos orientavam Hafid a:

  1. Adquirir bons hábitos: "formarei bons hábitos e me tornarei escravo deles"

  2. Amar: "Saudarei este dia com amor no coração."

  3. Persistência: "Persistirei até vencer."

  4. Ter-se como um milagre: "Eu sou o maior milagre da natureza."

  5. Aproveitar o tempo: "Viverei hoje como se fosse meu último dia."

  6. Controlar as emoções: "Hoje serei dono de minhas emoções."

  7. Rir das adversidades: "Rirei do mundo."

  8. Gerar valor: "Hoje centuplicarei meu valor."

  9. Agir: "Agirei agora."

  10. Ter fé: “Suplicarei por orientação”

Seguindo a risca essas orientações, ele conseguiu se tornar o maior vendedor do mundo como sonhara, e se tornou um homem muito rico. Já com idade avançada, vendo que sua fortuna era muito maior do que sua real necessidade, ele resolve doar aos pobres suas riquezas, ficando somente com o que precisava para se manter nos últimos dias de sua vida.

Hafid esperava por aquele que seria o seu sucessor quando aparece em seu palácio a figura de um homem com aparência de mendigo, implorando a Erasmo que o deixasse falar com Hafid. O tal homem afirmava que não vinha atrás de esmolas, nem tampouco para prejudicá-lo, mas que buscava sim orientação. No jardim, o homem se apresenta como Paulo, natural de Tarso, que antes perseguia os seguidores de Jesus Cristo, que diziam ser o messias e foi crucificado, mas que, após uma aparição do mesmo, passou a ser um cristão. Paulo contou a Hafid brevemente sua história e disse-lhe que havia sido enviado por Jesus e trazia com ele uma túnica vermelha, manchada com sangue, e marcada com a estrela de Tola e com o símbolo de Pathros. Contou-lhe também sobre Jesus, seus prodígios e milagres, e que este nascera em Belém no tempo do recenseamento de Tibério.

Hafid então teve a confirmação que esperava, sua espera chegara ao fim, pois Paulo seria o seu sucessor como o maior vendedor do mundo.

Comentários