BIOLOGIA - PIGMENTOS VEGETAIS ap

BIOLOGIA - PIGMENTOS VEGETAIS ap

Altemária

  • Altemária

  • Elizângela

  • Francisco Mayron

  • Roberval

Pigmentos são os compostos químicos responsáveis pelas cores das plantas ou animais. Quase todos os tipos de células, como as da pele, olhos, cabelo etc. contêm pigmentos.

  • Pigmentos são os compostos químicos responsáveis pelas cores das plantas ou animais. Quase todos os tipos de células, como as da pele, olhos, cabelo etc. contêm pigmentos.

  • Existem pigmentos naturais (orgânicos e inorgânicos) e sintéticos. Os pigmentos agem absorvendo seletivamente partes do espectro de luz e refletindo as outras. Quando existe a ausência destes pigmentos em seres, são chamados de albinos.

Existem pigmentos dos legumes que são os flavonóides, carotenóides, clorofila e o pigmento dos alimentos provenientes dos animais que é a mioglobina.

  • Existem pigmentos dos legumes que são os flavonóides, carotenóides, clorofila e o pigmento dos alimentos provenientes dos animais que é a mioglobina.

As cores dos vários tecidos vegetais devem-se à reflexão de comprimentos de ondas característicos de cada pigmento natural, que lhe confere a característica de cor específica e podem ser comuns às várias espécies. O que se denomina cor é o resultado da interação do nosso sistema visual (globo ocular, sistema neurotransmissor e cérebro), com a radiação eletromagnética que denominamos luz visível, ou seja, é a capacidade deste sistema visual de distinguir diferentes comprimentos de onda.

  • As cores dos vários tecidos vegetais devem-se à reflexão de comprimentos de ondas característicos de cada pigmento natural, que lhe confere a característica de cor específica e podem ser comuns às várias espécies. O que se denomina cor é o resultado da interação do nosso sistema visual (globo ocular, sistema neurotransmissor e cérebro), com a radiação eletromagnética que denominamos luz visível, ou seja, é a capacidade deste sistema visual de distinguir diferentes comprimentos de onda.

A clorofila é um grupo de pigmentos fotossintéticos presente nos cloroplastos (organelas presentes nas células vegetais e algas), responsável pela coloração verde das plantas. As clorofilas são moléculas formadas por complexos derivados da porfirina, tendo como átomo central o Mg (magnésio).

  • A clorofila é um grupo de pigmentos fotossintéticos presente nos cloroplastos (organelas presentes nas células vegetais e algas), responsável pela coloração verde das plantas. As clorofilas são moléculas formadas por complexos derivados da porfirina, tendo como átomo central o Mg (magnésio).

  • Estudos em uma grande variedade de plantas caracterizaram que os pigmentos clorofilianos são os mesmos. As diferenças aparentes na cor do vegetal são devidas à presença e distribuição variável de outros pigmentos associados, como os carotenóides, os quais sempre acompanham as clorofilas (VON ELBE, 2000).

Os pigmentos fotossintéticos presentes e a sua abundância variam de acordo com a espécie. A clorofila a (Chl a) está presente em todos os organismos que realizam fotossíntese oxigênica. Asbactérias fotossintetizantes são desprovidas de clorofila a e possuem em seu lugar a bacterioclorofilacomo pigmento fotossintético. A Chl a é o pigmento utilizado para realizar a fotoquímica (o primeiro estágio do processo fotossintético), enquanto que os demais pigmentos auxiliam na absorção de luz e na transferência da energia radiante para os centros de reação, sendo assim chamados de pigmentos acessórios.

  • Os pigmentos fotossintéticos presentes e a sua abundância variam de acordo com a espécie. A clorofila a (Chl a) está presente em todos os organismos que realizam fotossíntese oxigênica. Asbactérias fotossintetizantes são desprovidas de clorofila a e possuem em seu lugar a bacterioclorofilacomo pigmento fotossintético. A Chl a é o pigmento utilizado para realizar a fotoquímica (o primeiro estágio do processo fotossintético), enquanto que os demais pigmentos auxiliam na absorção de luz e na transferência da energia radiante para os centros de reação, sendo assim chamados de pigmentos acessórios.

São denominados carotenóides.

  • São denominados carotenóides.

  • Carotenóide é qualquer substância química de um grupo de substâncias tetraterpênicas relacionadas ao caroteno, que são pigmentos amplamente difundidos na natureza.

  • Caracterizam-se por apresentar moléculas oxidáveis, exibir cores que vão do amarelo ao vermelho, ser lipossolúveis, encontradas em vegetais e essenciais como precursores da síntese da vitamina A em animais.

Os carotenóides podem ser classificados como:

  • Os carotenóides podem ser classificados como:

  • Os carotenos propriamente ditos – Formados por Carbono(C) e Hidrogênio (H), como por exemplo o beta-caroteno ( pró-vitamina A) ou licopeno. Ambos moléculas altamente apolares ;

Segundo pigmento mais importante na fotossíntese, pois protege a clorofila do excesso de luz, alem de absorver a luz azul;

  • Segundo pigmento mais importante na fotossíntese, pois protege a clorofila do excesso de luz, alem de absorver a luz azul;

  • São lipídios essenciais na alimentação humana;

É o nome dado a um grande grupo de fitoquímicos ou fito nutrientes, que são polifenóis de baixa massa molecular, encontrados em diversas plantas.

  • É o nome dado a um grande grupo de fitoquímicos ou fito nutrientes, que são polifenóis de baixa massa molecular, encontrados em diversas plantas.

  • São compostos heterocíclicos com oxigênio em sua molécula, consistem em uma classe de pigmentos de origem restrita vegetal.

São compostos tricíclicos contendo dois anéis aromáticos, os anéis A e B, sendo que o anel C, o qual contém o grupamento pirona, não é aromático e apresenta-se sob diferentes estados de oxidação, em especial entre as posições 2 e 3.

  • São compostos tricíclicos contendo dois anéis aromáticos, os anéis A e B, sendo que o anel C, o qual contém o grupamento pirona, não é aromático e apresenta-se sob diferentes estados de oxidação, em especial entre as posições 2 e 3.

  • Os flavonóides são compostos fenólicos e, portanto, reagem em presença de bases (NaOH, KOH, amônia) formando fenóxidos.

São produtos de origem Biosintética mista.

  • São produtos de origem Biosintética mista.

  • Eles são biosintetizados através da rota (ou via) do ácido chiquímico (ou chiquimato) e também do acetato (acetil coenzima A).

  • A partir da chalcona, todos os demais derivados flavonoídicos são formados.

Mais de cinco mil compostos flavonóides que ocorrem na natureza foram descritos e classificados a partir de sua estrutura química. Subdividem-se nos grupos:

  • Mais de cinco mil compostos flavonóides que ocorrem na natureza foram descritos e classificados a partir de sua estrutura química. Subdividem-se nos grupos:

  • Flavanas,

  • Flavanonas,

  • Flavonas e flavonóis,

  • Isoflavonas

  • Antocianinas

São encontradas em frutas e chás (verdes ou pretos).

  • São encontradas em frutas e chás (verdes ou pretos).

  • Biflavanas são encontradas em frutas, lúpulo, nozes e bebidas como chás e água de coco.

  • O sabor peculiar de algumas bebidas, frutas, chás e vinhos, é devido, principalmente, à presença das biflavanas.

  • Não possuem coloração e alguns tipos que podem ser citados são: catequina, epicatequina, luteoforol, procianidina, theaflavina.

As flavanonas são um grupo de compostos pertencentes à família dos flavonóides e que se encontram em altas concentrações nos cítricos.

  • As flavanonas são um grupo de compostos pertencentes à família dos flavonóides e que se encontram em altas concentrações nos cítricos.

  • Flavanonas são encontradas quase que exclusivamente em frutas cítricas; possuem coloração incolor para um amarelo pálido. E alguns tipos são: hesperidina e naringenina.

Flavonas são encontradas quase que exclusivamente em frutas cítricas.

  • Flavonas são encontradas quase que exclusivamente em frutas cítricas.

  • Também podem ser encontrados em cereais, frutas, ervas e vegetais.

  • Conferem o pigmento amarelo em flores.

  • Os compostos mais comuns são a apigenina e a luteolina.

Isoflavonas são pigmentos pouco distribuídos na natureza, presentes principalmente na soja e em seus derivados.

  • Isoflavonas são pigmentos pouco distribuídos na natureza, presentes principalmente na soja e em seus derivados.

  • Estruturalmente podem ser consideradas como derivadas a 3-fenilcromana.

  • As isoflavonas podem ocorrer na forma aglicona e na forma glicosilada, quando possui um açúcar ligado à posição 5 ou 7.

  • A genisteína é a isoflavona mais comumente encontrada na natureza.

cátion 2-fenilbenzopirilium ou, mais simplificadamente, cátion flavilium.

  • cátion 2-fenilbenzopirilium ou, mais simplificadamente, cátion flavilium.

Existe um grande interesse no estudo das antocianinas em diversas áreas, como na saúde, devido ao seu grande potencial terapêutico, na indústria, com destaque para as aplicações na fabricação de vinhos e como corantes naturais,e também na área de ensino em química, onde servem como indicadores de pH.

  • Existe um grande interesse no estudo das antocianinas em diversas áreas, como na saúde, devido ao seu grande potencial terapêutico, na indústria, com destaque para as aplicações na fabricação de vinhos e como corantes naturais,e também na área de ensino em química, onde servem como indicadores de pH.

As betalaínas são compostos semelhantes aos flavonóides.Encontradas principalmente em vegetais da ordem Centrospermae.São pigmentos hidrossolúveis

  • As betalaínas são compostos semelhantes aos flavonóides.Encontradas principalmente em vegetais da ordem Centrospermae.São pigmentos hidrossolúveis

  • Estão divididos em duas classes responsáveis pela sua coloração:

  • Betacianina : Avermelhada

  • Betaxantina : Amarelada

O vermelho beterraba pode ser aplicado em sorvetes, iorgurtes, leites aromatizados, carnes, refrigerantes, pós instantâneos para sobremesa e pudins.

  • O vermelho beterraba pode ser aplicado em sorvetes, iorgurtes, leites aromatizados, carnes, refrigerantes, pós instantâneos para sobremesa e pudins.

  • Outra fonte de betalaínas, que é bastante estável são os frutos de Phytolacca americana. Está sendo exaustivamente estudada, visando sua utilização na indústria de alimentos.

Taninos: são polifenóis de origem vegetal, contendo suficientes grupos hidroxila e outros (como carboxila) para poder formar complexos fortes com proteínas e outras macromoléculas.

  • Taninos: são polifenóis de origem vegetal, contendo suficientes grupos hidroxila e outros (como carboxila) para poder formar complexos fortes com proteínas e outras macromoléculas.

  •  Eles inibem o ataque às plantas por herbívoros vertebrados ou invertebrados e também por microorganismos patogênicos.

  • São geralmente divididos em dois tipos: hidrolisáveis e condensados (protoantocianidinas).

No centro de uma molécula de um tanino hidrolisável existe um carboidrato poliol (geralmente D-glicose).

  • No centro de uma molécula de um tanino hidrolisável existe um carboidrato poliol (geralmente D-glicose).

  • Os grupos hidroxila dos carboidratos encontram-se parcial ou totalmente esterificados com grupos fenólicos como o ácido gálico (nos galotaninos) ou ácido elágico (nos elagitaninos).

  • Estes taninos são hidrolisados por ácidos ou bases fracos produzindo-se carboidrato e ácidos fenólicos.

Estes taninos, também conhecidos como protoantocianidinas, são polímeros de 2 a 50 (ou até mais) unidades flavonóides ligadas por ligações carbono-carbono, as quais não são susceptíveis de serem rompidas por hidrólise. Apesar de muitos dos taninos condensados serem hidrossolúveis, alguns taninos condensados de grande dimensão são insolúveis na água.

  • Estes taninos, também conhecidos como protoantocianidinas, são polímeros de 2 a 50 (ou até mais) unidades flavonóides ligadas por ligações carbono-carbono, as quais não são susceptíveis de serem rompidas por hidrólise. Apesar de muitos dos taninos condensados serem hidrossolúveis, alguns taninos condensados de grande dimensão são insolúveis na água.

Usos farmacológicos

  • Usos farmacológicos

  • antídotos em intoxicações por metais pesados e alcalóides;

  • adstringentes:

  • via externa: cicatrizantes;

  • via interna: antidiarreicos;

  • anti-sépticos;

  • antioxidantes;

  • antinutritivos (devido ao seu efeito complexante, diminuem a capacidade de absorção de ferro).

Os taninos são ingredientes importantes no processo de fabrico de curtumes usados como conservadores para o couro.

  • Os taninos são ingredientes importantes no processo de fabrico de curtumes usados como conservadores para o couro.

  • A casca de carvalhos é tradicionalmente a principal fonte de taninos para esta indústria.

Tendem a acumular-se na casca e raízes e folhas de plantas e frutos.

  • Tendem a acumular-se na casca e raízes e folhas de plantas e frutos.

  • Cereja, vinho, romã ,dióspiros , morango, mirtilo, Chá (chá preto e chá verde), café possuem taninos.

  • Cor varia de amarelo a marrom-escuro.

Amplamente distribuídos na natureza;

  • Amplamente distribuídos na natureza;

  • Pigmentos amarelos, vermelhos e marrons;

  • Encontrados em raízes, madeira e também em insetos;

  • Pigmentos para uso em alimentos: cochonila e carmin-cochonila

  • O carmin-cochonilha :é um material de cor vermelha extraído de corpos secos de Dactylopius coccus,um inseto mexicano.

Devido à sua cor amarelo viva, a riboflavina é utilizada como corante alimentar.

  • Devido à sua cor amarelo viva, a riboflavina é utilizada como corante alimentar.

  • Também é utilizada como fortificante alimentar em alimentos para bebês, cereais de pequeno-almoço, massas, molhos, queijos fundidos, bebidas de fruta, produtos lácteos enriquecidos com vitaminas e algumas bebidas energéticas, além de ser incluída em suplementos vitamínicos.

Por ser pouco hidrossolúvel, a riboflavina é muitas vezes adicionada na forma fosfatada 5'-fosfato de riboflavina, mais dispendiosa, mas muito mais solúvel.

  • Por ser pouco hidrossolúvel, a riboflavina é muitas vezes adicionada na forma fosfatada 5'-fosfato de riboflavina, mais dispendiosa, mas muito mais solúvel.

Comentários