Preparo do solo

Preparo do solo

(Parte 1 de 5)

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA

Excelência em Ciências Agrárias

Preparo do solo

Disciplina: Mecanização Agrícola

Objetivo: Esclarecer aos estudantes de Engª Agrônoma como deve ser preparado o solo com o auxilio dos implementos da mecanização agrícola.

ÍNDICE

1 Preparo periódico do solo

1.1 Introdução

1.2 Implementos utilizados

2 Máquinas para preparo do solo

2.1 Arados

2.1.1 Classificação dos arados

2.2 Arados de aivecas

2.2.1 Tipos de arados de aivecas tração mecânica

2.2.2 Partes constituintes

2.2.3 Vantagens e desvantagens

2.2.4 Regulagem dos arados de aivecas

2.2.5 Potência necessária para tracionar

2.2.6 Valores de utilização de energia total dos arados de aiveca em solo franco

2.3 Arados de discos

2.3.1 Componentes dos arados de discos

2.3.2 Características dos Arados de Discos

2.3.3 Regulagens nos Arados de Discos

2.3.4 Potência Necessária para Tracionar

2.3.5 Rendimento dos Arados

2.3.6 Sistemas para o Terreno Plano

3 Preparo periódico secundário

3.1 Classificação das grades

3.1.1 Quanto a fonte de potência

3.1.2 Quanto a forma de acoplamento

3.1.3 Quanto à configuração geométrica do órgão ativo

3.1.4 Quanto à ação exercida sobre o solo

3.1.5 Quanto ao tipo de órgão ativo

3.1.6 Ações Exercidas Sobre o Solo

3.2 Grades de Discos

3.2.1 Grades de Discos quanto à ação exercida sobre o solo

3.2.1.1 Grade de Simples Ação

3.2.1.2 Grade de Dupla Ação em Tandem

3.2.1.3 Grade de Dupla Ação Deslocada (de 2 secções)

3.2.2 Discos

3.2.3 Regulagem das Grades de Discos

3.2.3.1 Regulagem da Grade Simples Ação

3.2.3.2 Regulagem da Grade em Tandem

3.2.3.3 Regulagem da Grade Off-set

3.2.4 Potência Necessária para Tracionar

3.3 Subsolador

3.3.1 Características dos Subsoladores

3.3.2 Tipos de Hastes

3.4 Escarificadores

3.4.1 Efeito Sobre o Solo

3.4.2 Características dos Escarificadores

3.4.3 Forças que Atuam nos Escarificadores

3.4.4 Potência Necessária para Tracionar

3.4.5 Regulagem

4 Bibliografia consultada

  1. PREPARO PERIÓDICO DO SOLO

    1. Introdução

Uma das formas de maior utilização da mecanização é no preparo do solo, que tem como objetivo oferecer ambiente adequado para o crescimento e desenvolvimento das plantas, permitindo produção econômica e evitando a degradação do solo. É definido como a manipulação física, química ou biológica do solo para otimizar as condições para a germinação e emergência das sementes, assim como o estabelecimento das plântulas.

A escolha de determinado sistema de preparo deve levar em consideração as respostas da cultura e do solo, visando diminuir perdas do solo por erosão, controle de plantas invasoras, capacidade de retenção e movimentação de água e também a recuperação física do solo.

O preparo periódico do solo diz respeito a diversas operações agrícolas de mobilização do solo, realizadas antes da implantação periódica de culturas. Esse tipo de preparo pode ser feito em 3 sistemas principais:

- convencional (aração, gradeações em toda a área a ser cultivada. É o tradicional);

- cultivo mínimo (as operações mecanizadas são realizadas, porém reduzidas ao mínimo necessário);

- plantio direto (onde a mobilização do terreno só ocorre localizadamente, ou seja, apenas na fileira de semeadura).

Desde os mais remotos tempos, essas operações têm sido realizadas com a finalidade de oferecer às sementes que serão colocadas no solo as condições que teoricamente seriam as melhores para o seu desenvolvimento. Não se deve esquecer, todavia, que as modernas técnicas de semeadura direta têm demonstrado que, para determinadas condições de solo, clima e culturas, são possíveis se obter uma produtividade tão boa ou, em alguns casos, até melhor que com os métodos tradicionais de preparo do solo e semeadura.

De qualquer forma, o preparo periódico do solo continuará a ser feito para as culturas ou condições onde não existe a possibilidade de utilização de técnicas de semeadura direta. O preparo do solo compreende um conjunto de técnicas que, quando usadas racionalmente, podem permitir uma alta produtividade das culturas a baixo custo.

Irracionalmente utilizadas, as técnicas de preparo podem levar à destruição do solo em poucos anos de uso intensivo ou conduzir à degradação física, biológica ou química em forma paulatina, diminuindo, em maior ou menor grau, seu potencial produtivo.

A agricultura atual depende da tecnologia disponível no mercado, para atingir bons resultados produtivos e econômicos. Neste processo, a escolha dos implementos a serem utilizados é da maior importância. Máquinas e implementos utilizados, na medida do possível, devem exigir o mínimo esforço, com máximo rendimento das operações. Isto é influenciado pela escolha do equipamento apropriado, seu projeto, regulagem, manutenção, trabalho dentro da faixa apropriada de umidade, velocidade compatível com a operação e profundidade e largura de trabalho que otimizem a operação.

    1. Implementos utilizados

O preparo periódico do solo é dividido em:

a) Preparo periódico primário, que tem como objetivo uma movimentação profunda do solo,

utilizando implementos conhecidos como arados;

b) Preparo periódico secundário, cuja finalidade é complementar o serviço realizado pelos

arados sendo utilizados implementos denominados grades;

(Parte 1 de 5)

Comentários