prova ENADE 2007

prova ENADE 2007

(Parte 4 de 5)

(B)a atuação do Assistente Social em assessorias e consultorias possibilita a conquista de novos espaços ocupacionais, contribuindo para maior visibilidade e promoção da profissão.

(C)assessorias e consultorias contradizem as atribuições privativas do Assistente Social, embora ampliem o seu mercado de trabalho.

(D)assessorias e consultorias ameaçam diminuir a empregabilidade do Assistente Social no espaço público e estatal.

(E)atividades de assessoria e consultoria consolidam a posição do Assistente Social nos limites da execução terminal de políticas.

QUESTÃO 27

Nas requisições de assessoria e consultoria aos Assistentes Sociais, surgem, hoje, as demandas das etnias, que travam uma luta permanente pelos seus direitos e pela promoção da igualdade étnico-racial. Sobre esse assunto, analise as afirmações a seguir.

A compreensão das questões étnicas exige mais que uma consciência da defesa dos direitos como um imperativo legal e ético.

A implementação de políticas étnicas na perspectiva da soberania alimentar, organização política e autosustentabilidade não pode simplesmente obedecer a padrões gerais de políticas públicas.

A esse respeito, é possível concluir que (A)as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda justifica a primeira.

(B)as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda não justifica a primeira.

Serviço Social 12

QUESTÃO 28

Conforme preconiza o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o Conselho Tutelar é um órgão permanente, autônomo e não jurisdicional, composto por representantes eleitos pela comunidade local, que tem a função de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente. Presente neste Conselho, o Assistente Social vai muito além da execução terminal de políticas sociais. Dentre as atribuições específicas do Conselho Tutelar, previstas no ECA, aquela que mais explicitamente exige do Assistente Social um papel que ultrapassa o que lhe foi delegado tradicional e historicamente é (A)atender crianças e adolescentes cujos direitos foram ameaçados ou violados.

(C)atender, aconselhar e orientar, quando necessário, os pais ou o responsável.

(D)providenciar e expedir, eventualmente, notificações e documentos similares.

QUESTÃO 29 A Constituição Federal de 1988 introduziu conquistas inéditas no campo da proteção social. Dentre elas, destaca-se a criação de novas modalidades de exercício da democracia participativa no campo das políticas sociais – os Conselhos de Políticas e de Direitos na área da assistência, saúde, infância e juventude, entre outras. A concepção que melhor retrata o potencial dessas novas modalidades na luta pela garantia de direitos é a que toma os Conselhos como instância/ espaço de (A)construção de consensos entre as classes e as camadas sociais.

QUESTÃO 30 O artigo 5o, inciso 4o, da Lei de Regulamentação da Profissão reza: “realizar vistorias, perícias técnicas, laudos periciais, informações e pareceres sobre a matéria de Serviço Social”. Pode-se, pois, inferir que esses procedimentos privativos (A)obrigam os Assistentes Sociais a realizá-los somente após aprovação dos empregadores.

(B)podem ser realizados por outros profissionais, desde que autorizados por Assistentes Sociais.

(C)estão reservados exclusivamente a profissionais que prestaram concurso público.

(D)são cabíveis, apenas, para Assistentes Sociais graduados em universidades públicas. (E)devem ser realizados, apenas, por Assistentes Sociais no pleno exercício profissional.

QUESTÃO 31

O ECA, no seu artigo 121, indica que a internação constitui medida privativa de liberdade, sujeita aos princípios de brevidade, excepcionalidade e respeito à condição peculiar da pessoa em desenvolvimento. Nesse sentido, ao elaborar estudo social, cabe ao Assistente Social que trabalha com um adolescente:

I−indicar medidas que o punam de forma correta; I−preservar a sua permanência próximo à sua família; I−garantir a preservação dos seus direitos sociais; IV−indicar plano de trabalho durante a sua permanência na

Instituição; V−monitorar o trabalho dos outros técnicos.

QUESTÃO 32 Nas Diretrizes Gerais para o Curso de Serviço Social, aprovadas pela Assembléia Nacional da Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social, em 1996, as múltiplas expressões da “questão social” figuram como objeto de trabalho do Assistente Social, nas mais variadas dimensões da realidade social. A realização de estudos socioeconômicos, de acordo com o que postulam as diretrizes, orienta-se por uma perspectiva teórico-metodológica crítica. À luz da orientação teórica adotada pelas Diretrizes, seria legítimo sustentar que a direção social dos estudos socioeconômicos deve ser parametrizada pela perspectiva (A)da desintegração familiar e comunitária. (B)da disfunção social de indivíduos e grupos. (C)da má distribuição de renda. (D)da exclusão social. (E)das desigualdades criadas pela sociedade capitalista.

QUESTÃO 3 Nas Varas Especiais destinadas a atender jovens em conflito com a lei, o Assistente Social é requisitado a realizar estudo social para subsidiar o magistrado na aplicação de medidas socioeducativas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A utilização deste instrumental técnicooperativo privativo do Assistente Social deve conter a (A)posição imparcial do perito para fornecer informações técnicas estritamente relacionadas com a área do Serviço Social.

(B)defesa juridicamente fundamentada dos direitos dos inúmeros sujeitos envolvidos no caso.

(C)interpretação do profissional sobre o modo pelo qual as expressões da “questão social” rebatem no dia-a-dia dos sujeitos.

13 Serviço Social

QUESTÃO 34 A Constituição de 1988, a contra-reforma do Estado e as mudanças do mundo do trabalho têm exigido do profissional de Serviço Social brasileiro novas competências e habilidades profissionais − dentre elas, a de exercer funções de gestão ou direção em organizações públicas ou privadas. Isso requer o domínio crítico das teorias organizacionais e das ferramentas gerenciais, bem como a clareza do significado da direção estratégica do projeto hegemônico no Serviço Social brasileiro. De acordo com o Código de Ética Profissional em vigor, o exercício profissional, neste campo e na perspectiva da defesa e do aprofundamento da democracia, deve buscar (A)a projeção de uma nova sociedade sem exploração e desigualdade de classe, gênero e etnia.

QUESTÃO 35 O Sistema Único da Assistência Social (SUAS) requer, no campo da gestão, uma atividade permanente de monitoramento e avaliação. O Assistente Social, também no exercício da gestão, deve garantir os princípios fundamentais do seu Código de Ética − dentre os quais o compromisso com a qualidade dos serviços prestados à população. Em cada um dos cinco itens abaixo estão indicadas condições que pretendem corresponder a este princípio.

I− Garantia da atuação de equipes interdisciplinares nos espaços profissionais.

I−Informações orçamentárias socializadas entre gestores, técnicos e usuários.

I−Elaboração de relatórios sistemáticos de avaliação dos serviços, programas e projetos sociais.

IV−Construção de indicadores capazes de expressar as desigualdades de classes.

V−Articulação da rede socioassistencial, ampliando a cobertura dos serviços.

QUESTÃO 36 Reconhece-se atualmente o papel pedagógico que o supervisor de campo tem na formação de futuros Assistentes Sociais empenhados na defesa de direitos. Esta defesa se traduz no compromisso profissional com (A)a preservação do bem comum e dos direitos vigentes relativos à propriedade.

QUESTÃO 37 O estágio supervisionado é uma dimensão extremamente importante na formação do Assistente Social, uma vez que permite ao aluno a identificação com a auto-imagem de um profissional capaz de compreender o significado sóciohistórico do Serviço Social, a mediação entre interesses antagônicos de classes em suas relações com o Estado e as demandas profissionais. Assim, o estágio em Serviço Social deve ser concebido como espaço de (A) cumprimento competente e eficaz das rotinas burocráticas presentes nas instituições.

(C)substituição de profissionais com vínculo formal por jovens prestadores de serviços.

)Continua

Serviço Social 14

QUESTÃO 38 - DISCURSIVA

brasileiro. Apresente duas razões para explicar esse fato, analisando a sua procedência(valor: 10,0 pontos)

Considerada como um direito social, a assistência social ocupa hoje um espaço relevante na agenda do Serviço Social

QUESTÃO 39 - DISCURSIVA

Há várias condições indispensáveis para que o Assistente Social, inserido num órgão público (estatal), numa empresa ou numa organização da sociedade civil, conduza a execução de uma política social. Uma das mais importantes dessas condições diz respeito aos seus deveres e atribuições profissionais. Esclareça como o Assistente Social pode informar-se com segurança sobre tais deveres e atribuições e destaque a natureza das fontes que deve utilizar. (valor: 10,0 pontos)

15 Serviço Social

QUESTÃO 40 - DISCURSIVA

Trabalhando em um serviço cujos usuários preferenciais são jovens, o Assistente Social, para orientá-los acerca dos seus direitos, deve recorrer à legislação. Mencione os dois principais instrumentos legais disponíveis, nesse caso, ao Assistente Social e destaque a importância de cada um deles. (valor: 10,0 pontos)

Serviço Social 16

As questões abaixo visam a levantar sua opinião sobre a qualidade e a adequação da prova que você acabou de realizar. Assinale as alternativas correspondentes à sua opinião, nos espaços próprios (parte inferior) do Cartão-Resposta. Agradecemos sua colaboração.

(Parte 4 de 5)

Comentários