Doenças Relacionadas ao Lixo

Doenças Relacionadas ao Lixo

Universidade Federal de Campina Grande

Aluna: Sabrina de Medeiros Fontes

Disciplina: Microbiologia Geral Professora: Alfredina dos Santos

Doenças Relacionadas ao Lixo

De acordo com Paulo Roberto da Silva, professor da UFMA e farmacêutico com habilitação em Análises Clínicas e Indústria Farmacêutica (UFJF), entre tantas doenças que prejudicam o homem, existem também as relacionadas ao lixo. Enfermidades provocadas por vermes, doenças respiratórias relacionadas à poluição do ar, contaminação do solo, são alguns dos problemas urbanos que afetam a nossa cidade.

Algumas das principais doenças relacionadas ao lixo são as salmoneloses, chegueloses, doenças que causam diarréia, parasitoses e endoparasitoses causadas por vermes como giárdia e ameba. Os Resíduos de Serviço de Saúde (RSS), conhecido como lixo hospitalar, são bastante nocivos à saúde humana e veiculam três principais vírus: HIV, hepatite C e B.

A dengue também está relacionada como uma doença através do acúmulo de lixo. É causada por um vírus da família Flaviridae que é transmitido através do mosquito Aedes Aegypti.Hoje a dengue é considerada um dos principais problemas de saúde no mundo.

Outras doenças podem ser citadas, como:

  • Tétano: Causada pelo bacilo Clostridium tetani descoberto em 1885, a contaminação pode se dar de duas maneiras: ferindo-se com objetos cortantes contaminados ou andando descalço em solo contaminado. Os sintomas se manifestam após 5-10 dias após a infecção, a doença é caracterizada pelos seguintes sintomas: irritabilidade, cafalea, febre e dificuldade de deglutinação, além de provocar deformações fisionômicas no rosto (riso sardônico), rigidez muscular projetando a cabeça para trás, no abdomêm causa o chamado abdomêm-tábua, na língua e na faringe deixa quase impossível a ação de engolir. A prevenção é a vacinação que deve ser efetuada em criança de dois a três anos de idade com intervalos de 30 à 60 dias;

  • Leptospirose: Causada pela bactéria Leptospira presente na urina de ratos, geralmente a contaminação se dá no período de enchentes onde a urina se mistura na água, o contágio se dá pelo contato, principalmente se a pessoa tiver algum arranhão ou corte. Os principais sintomas são parecidos com os da gripe: febre, dor de cabeça, dores pelo corpo, principalmente na panturrilha, podendo ocorrer icterícia (coloração amarelada da pele e das mucosas, daí o apelido da doença ser amarelão). Nas formas mais graves são nescessários cuidados especiais, inclusive internações hospitalares. A melhor forma de combate é o diagnóstico precoce e o tratamento é basicamente feito com antibióticos;

  • Febre Tifóide: Causada pela bactéria Salmonella typhi que se desenvolve no lixo. Apresenta como sintomas: febre constante, alterações intestinais, aumento das víceras, bradicardia relativa, esplenomegalia, manchas rosadas no tronco do corpo e tosse seca. Se não for tratada com urgência leva a uma confusão mental e até a morte. O contágio se dá através da ingestão de alimentos ou água contaminados, esta contaminação ocorre através do contato dos alimentos ou água com as fezes humanas contaminadas.

Comentários