Aterramento Passo a passo

Aterramento Passo a passo

Guia Prático (Parte I) Da abertura do buraco até a parte elétrica

A boa execução do sistema de aterramento exige atenção e materiais adequados.

Os sistemas de aterramento residenciais têm como objetivo garantir a segurança dos moradores contra choques elétricos. Para que seja eficiente, é imprescindível que todo o circuito elétrico disponha de condutor de proteção (nome oficial do fio terra) em toda a sua extensão. A execução do aterramento é simples, mas exige alguns cuidados especiais. Qualquer falha nas conexões pode pôr em risco a integridade do sistema. O sucesso da instalação também dependerá do uso de materiais adequados. A haste recoberta com cobre deve ter comprimento mínimo de 2,40 m, Material - Caixa de inspeção, haste cobreada com diâmetro 5/8" (15 m) e 2,40 m, conectores do tipo cabo haste ou do tipo grampo, condutor na cor verde-amarela ou verde, terminal à pressão, balde com água, um pedaço de caibro,marreta, chave de boca 13 m, canivete, colher de pedreiro, cavadeira, brita e EPI's (luvas, óculos e capacete). Fotos: Marcelo Scandaroli diâmetro mínimo de 15 m e ser revestida com cobre na espessura média de 254 micra (alta camada) exigidas pelas normas brasileiras ABNT NBR 5410:2004 - Instalações elétricas de baixa tensão e ABNT NBR 13571: 1996 - Haste de aterramento aço-cobreada e acessórios. Se a camada de cobre da haste for muito fina, pode se quebrar facilmente no momento em que se faz sua colocação no solo. "O aço, em contato direto com a umidade, enferrujará rapidamente, comprometendo o sistema", explica Hilton Moreno, consultor do Procobre. Outra dica valiosa é prestar muita atenção no tipo de solo onde será executada a fixação da haste. O ideal é que ele seja adequado para receber a descarga elétrica proveniente do circuito. Solos mais úmidos são melhores e os mais secos e rochosos são os mais complicados, exigindo tratamentos específicos. Por fim, vale lembrar que o fio de proteção nas cores verde ou verdeamarela deve ser instalado de acordo com a ABNT NBR 5410:2004. Já as tomadas de corrente fixa das instalações devem ser do tipo com contato de aterramento (dois pólos + terra). Material

Caixa de inspeção, haste cobreada com diâmetro 5/8" (15 m) e 2,40 m, conectores do tipo cabo haste ou do tipo grampo, condutor na cor verdeamarela ou verde, terminal à pressão, balde com água, um pedaço de caibro,marreta, chave de boca 13 m, canivete, colher de pedreiro, cavadeira, brita e EPI's (luvas, óculos e capacete).

Passo 1

Com o auxílio da cavadeira, abra uma vala com diâmetro e profundidade suficientes para o encaixe da caixa de inspeção.

Passo 2

Acomode a caixa de inspeção no solo aplicando terra ao seu redor de modo a deixá-la totalmente firme e encaixada no chão.

Passo 3

Preencha a vala com água para umedecer o solo. Isso facilitará a aplicação da haste cobreada de 2,40 m.

Passo 4

Utilizando muita força nas mãos, exerça pressão para cravar a haste cobreada no centro do diâmetro da caixa de inspeção.

Passo 5

Retire a haste e repita os passos três e quatro até conseguir introduzi-la quase por completo no solo. Complete a cravação com golpes de marreta, interpondo entre ela e a haste um pedaço de madeira

Passo 6

A haste deverá ser fixada até a metade da altura da caixa de inspeção. Passo 7

Passe o condutor de aterramento (fio terra) pelos tubos (eletrodutos) até chegar à caixa de inspeção.

Passo 8

Com uma chave de boca 13 m, faça a conexão do cabo à haste. Se necessário, use o canivete para decapar o condutor.

Passo 9

Preencha a caixa de inspeção com brita até uma altura onde ainda seja possível visualizar o conector. O uso da brita evitará que alguém inadvertidamente jogue concreto dentro da caixa, tornando o acesso ao conector e à haste impossíveis. Além disso, a brita ajudará a manter a umidade do solo próximo à haste.

Passo 10

Finalize fechando a caixa de inspeção com a tampa. Passo 1

Com o auxílio da chave de boca e do canivete, faça a conexão do condutor de aterramento à caixa de entrada (caixa do medidor). O fio azul (condutor neutro da concessionária) também será ligado ao mesmo ponto.

Passo 12

A partir desse ponto, derive um novo condutor (que agora passa a se chamar condutor de proteção) para ser conectado ao barramento do quadro de distribuição.

Passo 13

No quadro de distribuição, conecte o condutor de proteção no barramento de terra de onde sairão os demais fios terra a serem conectados aos pontos de eletricidade distribuídos pela residência.

Passo 14

Com o auxílio da chave de boca, finalize o serviço conectando o fio terra no terminal de terra das tomadas e soquetes.

DICAS IMPORTANTES 1

Jamais bata diretamente a marreta sobre a haste cobreada! Além de retirar a película de cobre que a reveste, usar a marreta sem o auxílio do caibro danificará a cabeça da haste, impedindo a colocação do conector ou a sua substituição.

DICAS IMPORTANTES 2

Um dos pontos mais importantes do sistema de aterramento são as conexões que deverão ser perfeitamente executadas.

DICAS IMPORTANTES 3

Os conectores do tipo cabo haste devem ser usados para condutores de secção até 35 mm2 e os do tipo grampo, para condutores de secção acima de 35 mm2.

DICAS IMPORTANTES 4

Para condutores com bitola acima de 35 mm2, use o conector do tipo grampo. DICAS IMPORTANTES 5

As caixas de inspeção podem ser de fibrocimento ou de PVC. Fonte: Revista Equipe de obra

Para ter a certeza de um bom aterramento, se possível, como a boa técnica manda, utilize um TERRÔMETRO para medir a resistência e essa medida deve ficar abaixo de 10 ohms.

Terrômetro digital

Para um melhor aterramento use 3 barras de cobre interligadas entre elas, como mostram as imagens abaixo.

Nunca se esquecendo da polaridade da tomada

Comentários