METROLOGIA - Tolerância Geométrica (parte 2)

METROLOGIA - Tolerância Geométrica (parte 2)

(Parte 1 de 2)

26 AULA

Tolerância geomØtrica de orientaçªo vimos a maneira de verificar a forma de apenas um elemento, como planeza, circularidade, retilineidade. O problema desta aula Ø verificar a posiçªo de dois ou mais elementos na mesma peça.

Tolerância de posiçªo

A tolerância de posiçªo estuda a relaçªo entre dois ou mais elementos.

Essa tolerância estabelece o valor permissível de variaçªo de um elemento da peça em relaçªo à sua posiçªo teórica, estabelecida no desenho do produto.

No estudo das diferenças de posiçªo serÆ suposto que as diferenças de forma dos elementos associados sªo desprezíveis em relaçªo à suas diferenças de posiçªo. Se isso nªo acontecer, serÆ necessÆria uma separaçªo entre o tipo de mediçªo, para que se faça a detecçªo de um ou outro desvio. As diferenças de posiçªo, de acordo com a norma ISO R-1101, sªo classificadas em orientaçªo para dois elementos associados e posiçªo dos elementos associados.

As tolerâncias de posiçªo por orientaçªo estªo resumidas na tabela abaixo:

Um problema

26 A U L A

AULAOrientaçªo para dois elementos associados Paralelismo

Símbolo:

Paralelismo Ø a condiçªo de uma linha ou superfície ser equidistante em todos os seus pontos de um eixo ou plano de referŒncia.

Especificaçªo do desenhoInterpretaçªo

O eixo superior deve estar compreendido em uma zona cilíndrica de 0,03 m de diâmetro, paralelo ao eixo inferior A , se o valor da tolerância for precedido pelo símbolo Æ.

A superfície superior deve estar compreendida entre dois planos distantes 0,1 m e paralelos ao eixo do furo de referŒncia B .

O eixo do furo deve estar compreendido entre dois planos distantes 0,2 m e paralelos ao plano de referŒncia C .

O paralelismo Ø sempre relacionado a um comprimento de referŒncia. Na figura abaixo, estÆ esquematizada a forma correta para se medir o paralelismo das faces. Supıe-se, para rigor da mediçªo, que a superfície tomada como referŒncia seja suficientemente plana.

AULAPerpendicularidade Símbolo:

É a condiçªo pela qual o elemento deve estar dentro do desvio angular, tomado como referŒncia o ângulo reto entre uma superfície, ou uma reta, e tendo como elemento de referŒncia uma superfície ou uma reta, respectivamente. Assim, podem-se considerar os seguintes casos de perpendicularidade:

Tolerância de perpendicularidade entre duas retas - O campo de tolerância

Ø limitado por dois planos paralelos, distantes no valor especificado t , e perpendiculares à reta de referŒncia.

Especificaçªo do desenhoInterpretaçªo

O eixo do cilindro deve estar compreendido em um campo cilíndrico de 0,1 m de diâmetro, perpendicular à superfície de referŒncia A .

O eixo do cilindro deve estar compreendido entre duas retas paralelas, distantes 0,2 m e perpendiculares à superfície de referŒncia B . A direçªo do plano das retas paralelas Ø a indicada abaixo.

AULATolerância de perpendicularidade entre um plano e uma reta - O campo de tolerância Ø limitado por dois planos paralelos, distantes no valor especificado e perpendiculares à reta de referŒncia.

Tolerância de perpendicularidade entre uma superfície e uma reta.

Especificaçªo do desenhoInterpretaçªo

A face à direita da peça deve estar compreendida entre dois planos paralelos distantes 0,08 m e perpendiculares ao eixo D .

Tolerância de perpendicularidade entre dois planos - A tolerância de perpendicularidade entre uma superfície e um plano tomado como referŒncia Ø determinada por dois planos paralelos, distanciados da tolerância especificada e respectivamente perpendiculares ao plano referencial.

AULAEspecificaçªo do desenho Interpretaçªo

A face à direita da peça deve estar compreendida entre dois planos paralelos e distantes 0,1 m, perpendiculares à superfície de referŒncia E .

Inclinaçªo Símbolo: Existem dois mØtodos para especificar tolerância angular: 1.Pela variaçªo angular, especificando o ângulo mÆximo e o ângulo mínimo.

A indicaçªo 75” ± 1” significa que entre as duas superfícies, em nenhuma mediçªo angular, deve-se achar um ângulo menor que 74” ou maior que 76”.

2.Pela indicaçªo de tolerância de orientaçªo, especificando o elemento que serÆ medido e sua referŒncia.

Tolerância de inclinaçªo de uma linha em relaçªo a uma reta de referŒncia

- O campo de tolerância Ø limitado por duas retas paralelas, cuja distância Ø a tolerância, e inclinadas em relaçªo à reta de referŒncia do ângulo especificado.

Especificaçªo do desenhoInterpretaçªo

O eixo do furo deve estar compreendido entre duas retas paralelas com distância de 0,09 m e inclinaçªo de 60” em relaçªo ao eixo de referŒncia A .

AULATolerância de inclinaçªo de uma superfície em relaçªo a uma reta de base - O campo de tolerância Ø limitado por dois planos paralelos, de distância igual

ao valor da tolerância, e inclinados do ângulo especificado em relaçªo à reta de referŒncia.

Especificaçªo do desenhoInterpretaçªo

O plano inclinado deve estar compreendido entre dois planos distantes 0,1 m e inclinados 75” em relaçªo ao eixo de referŒncia D .

Tolerância de inclinaçªo de uma superfície em relaçªo a um plano de referŒncia - O campo de tolerância Ø limitado por dois planos paralelos, cuja distância Ø o valor da tolerância, e inclinados em relaçªo à superfície de referŒncia do ângulo especificado.

Especificaçªo do desenhoInterpretaçªo

O plano inclinado deve estar entre dois planos paralelos, com distância de 0,08 m e inclinados 40” em relaçªo à superfície de referŒncia E .

Teste sua aprendizagem. Faça os exercícios a seguir e confira suas respostas com as do gabarito.

AULAMarque com X a resposta correta.

Exercício 1

O estudo da relaçªo entre dois ou mais elementos Ø feito por meio da tolerância de: a) ( ) tamanho; b) ( ) forma; c) ( ) posiçªo; d) ( ) direçªo.

Exercício 2

(Parte 1 de 2)

Comentários