Hiperestática

Hiperestática

(Parte 1 de 10)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO E ESTRUTURAS ENG 114 - HIPERESTÁTICA

ENG 114 – HIPERESTÁTICA 1

1. ESTRUTURAS ISOSTÁTICAS 1.1. Determinação Geométrica 1.2. Diagramas de Esforços Solicitantes 1.3. Princípio dos Trabalhos Virtuais 1.4. Cálculo de Deslocamentos e Rotações

2. PROCESSO DOS ESFORÇOS 2.1. Estruturas Submetidas a Ações Diretas 2.2. Estruturas Submetidas a Variação de Temperatura 2.3. Estruturas Submetidas a Recalques de Apoios 2.4. Estruturas com Apoios Elásticos 2.5. Simplificações Devidas à Simetria

3. PROCESSO DOS DESLOCAMENTOS 3.1. Estruturas Submetidas a Ações Diretas 3.2. Estruturas Submetidas a Variação de Temperatura 3.3. Estruturas Submetidas a Recalques de Apoios 3.4. Estruturas com Apoios Elásticos

4. PROCESSO DE CROSS 4.1. Aplicação em Vigas 4.2. Aplicação em Pórticos

A avaliação da aprendizagem, de acordo com o Regulamento do Ensino de Graduação, será realizada a partir:

• da atribuição de notas aos alunos em exercícios propostos (feitos na sala de aula ou não), • da atribuição de notas aos alunos em três avaliações parciais e no exame final quando for o caso.

Primeira Avaliação: 06/04/2009 Segunda Avaliação: 25/05/2009 Terceira Avaliação: 01/07/2009 Segunda Chamada: 06/07/2009 Prova final: 13/07/2009

1. Nas avaliações podem ser utilizadas calculadoras científicas, programáveis e alfanuméricas (HP, Casio, etc). Não é permitido o uso de palm top, handheld e telefone celular.

2. O aluno que faltar às avaliações e entrar com o pedido de segunda chamada no Departamento de Construção e Estruturas, apresentando justificativa de acordo com o Regulamento do Ensino de Graduação da UFBA

(w.sgc.ufba.br), e no prazo determinado por este, poderá fazer outra avaliação com o mesmo assunto da avaliação que faltar, e em horário determinado a critério da professora.

3. O aluno que faltar a uma avaliação, sem justificativa, deverá entrar com um pedido de segunda chamada no

Departamento de Construção e Estruturas, no prazo determinado pelo REG, e poderá fazer outra avaliação com todo o assunto do curso, a ser realizada em 06/07/2009.

ENG 114 – HIPERESTÁTICA 2

No. DIA DATA* ASSUNTO 1Segunda2/marNão houve aula 2Quarta4/marPrograma do curso / Determinação geométrica 3Segunda9/marCálculo de reações de apoio

4Quarta11/marEsforços solicitantes: Cálculo e traçado de diagramas / Chapas inclinadas 5Segunda16/marEsforços solicitantes: Chapas inclinadas

6Quarta18/marPrincípio dos Trabalhos Virtuais: Considerações iniciais e exemplos 7Segunda23/marPrincípio dos Trabalhos Virtuais: Estruturas fletidas usuais, 8Quarta25/marPrincípio dos Trabalhos Virtuais: Estruturas fletidas usuais,

9Segunda30/marPrincípio dos Trabalhos Virtuais: Treliças planas 10Quarta1/abrPrincípio dos Trabalhos Virtuais: Estruturas Fletidas com Barras Simples

1 Segunda 6/abr PRIMEIRA AVALIAÇÃO 12Quarta8/abrProcesso dos esforços: Considerações iniciais 13Segunda13/abrProcesso dos esforços: Vigas submetidas a ações externas

14Quarta15/abrProcesso dos esforços: Vigas submetidas a variação de temperatura 15Segunda20/abrNão haverá aula

16Quarta22/abrProcesso dos esforços: Vigas submetidas a recalque de apoio 17Segunda27/abrProcesso dos esforços: Pórticos submetidos a ações externas

18Quarta29/abrProcesso dos esforços: Pórticos submetidos a variação de temperatura 19Segunda4/maiProcesso dos esforços: Pórticos submetidos a recalques de apoio

20Quarta6/maiProcesso dos esforços: Estruturas sobre apoios elásticos 21Segunda11/maiProcesso dos esforços: Estruturas sobre apoios elásticos 22Quarta13/maiProcesso dos esforços: Treliças planas

23Segunda18/maiProcesso dos esforços: Simplificações devidas à simetria 24Quarta20/maiProcesso dos esforços: Exercícios

25 Segunda 25/mai SEGUNDA AVALIAÇÃO 26Quarta27/maiProcesso dos deslocamentos: Considerações iniciais 27Segunda1/junProcesso dos deslocamentos: Estruturas submetidas a ações externas

28Quarta3/junProcesso dos deslocamentos: Estruturas submetidas a recalques de apoio 29Segunda8/junProcesso dos deslocamentos: Estruturas submetidas a variação de temperatura

30Quarta10/junProcesso dos deslocamentos: Estruturas sobre apoios elásticos 31Segunda15/junProcesso dos deslocamentos: Estruturas sobre apoios elásticos 32Quarta17/junProcesso de Cross: Considerações iniciais

33Segunda22/junProcesso de Cross: Vigas 34Quarta24/junNão haverá aula

35Segunda29/junProcesso de Cross: Pórticos 36Quarta1/julTERCEIRA AVALIAÇÃO

37 Segunda 6/jul SEGUNDA CHAMADA 38 Quarta 13/jul PROVA FINAL

3a. UNIDADE

2a. UNIDADE

1a. UNIDADE

* Datas sujeitas a alterações

SORIANO, H. L.; LIMA, S.S. Análise de Estruturas: Método das Forças e Métodos dos Deslocamentos. Vol.1,

Editora Ciência Moderna, Rio de Janeiro. SOUZA, J. C. A. O.; ANTUNES, H. M. C. C. Processos Gerais da Hiperestática Clássica. Universidade de São Paulo

SOUZA, J. C. A. O.; ANTUNES, H. M. C. C. Processos de Cross. Universidade de São Paulo – Escola de Engenharia de São Carlos. SUSSEKIND, J. C. Curso de Análise Estrutural. Vols. 1, 2 e 3. Editora Globo, Rio de Janeiro.

ENG 114 – HIPERESTÁTICA 3

CAPÍTULO VI Da Avaliação da Aprendizagem

Artigo 96 - Entende-se por avaliação de aprendizagem o processo de apreciação e julgamento do rendimento acadêmico dos alunos, com o objetivo de acompanhamento, diagnóstico e melhoria do processo de aprendizagem, bem como com a finalidade de habilitação do aluno em cada componente curricular.

I – a apuração das freqüências às aulas, atividades e aos trabalhos escolares;

I – a atribuição de notas aos alunos em avaliações parciais através de trabalhos escolares e no exame final quando for o caso.

Artigo 98 - As avaliações de aprendizagem através de trabalhos escolares e do exame final serão expressas sob a forma de notas numéricas, até uma casa decimal, obedecendo a uma escala de zero (0) a dez (10).

Parágrafo 1o - A metodologia de avaliação da aprendizagem será definida pelo professor ou grupo de professores de cada componente curricular no respectivo plano de curso, aprovado pelo plenário do Departamento e encaminhado ao(s) Colegiado(s) do(s) Curso(s) para conhecimento.

Parágrafo 2o - Até o final da segunda semana letiva, a metodologia da avaliação da aprendizagem será divulgada aos alunos em sala de aula.

Artigo 9 - Os trabalhos escolares para avaliações parciais de aprendizagem são obrigatórios, conferindo-se nota zero (0) ao aluno que não os fizer.

Parágrafo 1o - O aluno que faltar ou não executar trabalho escolar, ao qual será atribuída nota para fins de aprovação ou reprovação, terá direito à segunda chamada, se a requerer ao professor responsável pela disciplina, até dois dias úteis após a sua realização, comprovando-se uma das seguintes situações:

I - direito assegurado por legislação especifica; I – motivo de saúde comprovado por atestado médico; I – razão de força maior, a critério do professor responsável pela disciplina.

Parágrafo 2o - A nota atribuída em segunda chamada substituirá a nota zero (0).

(Parte 1 de 10)

Comentários