1 - Introdução

1 - Introdução

SÃO PAULO JUNHO DE 2009

Trabalho de conclusão de curso para a obtenção de certificação de ensino técnico em administração apresentado à ETEC Martin Luther King sob a orientação do Professor Paulo Roberto Murger Nogueira.

SÃO PAULO JUNHO DE 2009

Adriano Toshio Suzuki

Bárbara Custódio Genari

Bruno Castilho de Souza Augusto

Caroline Nogueira de Carvalho

Cecília Mayumi Danno

Célli Nascimento Azenha

Danielle Vogado da Silva

Fabrício Palácios

Felipe Rocha Oshiro

Fernanda dos Reis Batista

Graziely Oliveira da Silva

Guilherme Iazzeto Pereira

Gustavo Luiz Amaral Gaspar

Henrique Pereira Candido da Cruz

Ivan Magon dos Santos

Jaqueline de Oliveira Passos

Julia Prestes Luzio Juliana de Onofrio Marques

Kayafa da Silva Bastos

Laís Vertedor Pereira

Leonardo Rubio Morita

Lucas Santos Cardozo de Sá

Maira Gabriela Amaral Carvalho

Marcela Mussato Raucci

Mercedes Moreno Collazo

Michele Vicente Loureiro

Monique Aparecida Moraes

Paula Souza Sampaio

Priscilla da Silva Rodolfo

Rafael Nunes de Lara

Rafaela Molina Mota

Ramon Alves Costa

Stephanie Ares Maldonado

Stephanie Rutschka Taynã Tabata Trevisan Garcia

Trabalho de conclusão de curso aprovado por todos os membros da Banca Examinadora foi aceito pelo Centro Estadual de Educação Tecnológica “Paula Souza” – ETEC Martin Luther King, como requisito parcial para a obtenção do título de Técnico em Administração.

Banca Examinadora: Professor Título Assinatura

Conceito Final: _

Durante esse ano alcançamos um grande objetivo, o qual no principio parecia ser algo apenas muito difícil e trabalhoso, mas que no decorrer desse período, percebemos que para alcançar essa meta poderíamos contar com a ajuda de pessoas altamente qualificadas. E graças ao esforço, o trabalho em equipe e o amor à administração percebemos que a concretização desse trabalho se tornou algo muito mais simples e prazeroso.

Contudo, é com muita felicidade, e acima de tudo muito orgulho, que dedicamos esse trabalho de conclusão de curso à todas essas pessoas que tornaram esse projeto, em um sonho concretizado.

Agradecemos, independente de religião ou crença, à nossa força maior , que nos deu fé e apoio para seguirmos nosso caminho sempre bem e até o final.

Ao longo do curso, pudemos contar com o apoio de grandes pessoas, pessoas sem as quais nada disso seria possível. Dentre estas, que nos causam muita admiração e respeito, não podemos deixar de citar os nossos pais, que sempre estiveram ao nosso lado desde antes desta jornada, nos apoiando e incentivando a buscar o melhor e alcançar nossos objetivos, como este trabalho.

Agradecemos também, a todos os colaboradores da ETEC Martin Luther

King, dentre eles nossos professores, mestres dedicados e admiráveis, a coordenadoria e todos da parte de apoio da escola.

Não podemos esquecer dos nossos amigos e colegas, que nos acompanharam nas apresentações e nas horas de alegria e conflito.

Para todas as outras pessoas de suma importância para o nosso sucesso, que nos auxiliaram na realização de palestras e projetos, somos gratos a estas.

“Unir-se é um bom começo, manter a união é um progresso, e trabalhar em conjunto é a vitória.”

Figura 1: Organograma do Centro Cultural Nanbiquara Arte – pg15. Figura 2: DFD Nível 1: Centro Cultural Nanbiquara Arte – pg17. Figura 3: DFD Nível 1: Departamento Jurídico – pg 18. Figura 4: DFD Nível 1: Departamento Financeiro – Contábil – pg 19. Figura 5: DFD Nível 1: Departamento de Recursos Humanos – pg 20. Figura 6: DFD Nível 1: Departamento de Criação – pg 21. Figura 7: DFD Nível 1: Departamento de Produção & Responsabilidade Social – pg 2. Figura 8: DFD Nível 1: Departamento de Marketing – pg 23. Figura 9: DFD Nível 2: Departamento Jurídico – pg 24. Figura 10: DFD Nível 2: Departamento Financeiro – Contábil – pg 25. Figura 1: DFD Nível 2: Departamento de Recursos Humanos – pg 26. Figura 12: DFD Nível 2: Departamento de Criação – pg 27. Figura 13: DFD Nível 2: Departamento de Produção & Responsabilidade Social – pg 28. Figura 14: DFD Nível 2: Departamento de Marketing – pg 29. Figura 15: Fluxo Operacional: Departamento Jurídico – pg 31. Figura 16: Fluxo Operacional: Departamento Financeiro – Contábil – pg 32. Figura 17: Fluxo Operacional: Departamento de Recursos Humanos – pg 3. Figura 18: Fluxo Operacional: Departamento de Criação – pg 34. Figura 19: Fluxo Operacional: Departamento de Produção & Responsabilidade Social – pg 35. Figura 20: Fluxo Operacional: Departamento de Marketing – pg 36. Figura 21: Banco de Dados Relacional: Departamento Jurídico – pg 38. Figura 2: Banco de Dados Relacional: Departamento Financeiro – Contábil – pg 39. Figura 23: Banco de Dados Relacional: Departamento de Recursos Humanos – pg 40. Figura 24: Banco de Dados Relacional: Departamento de Criação – pg 41. Figura 25: Banco de Dados Relacional: Departamento de Produção e& Responsabilidade Social – pg 43. Figura 26: Banco de Dados Relacional: Departamento de Marketing – pg 43. Figura 27: Organograma do Departamento Jurídico – pg 48. Figura 28: Organograma do Departamento Financeiro – Contábil – pg 101. Figura 29: Organograma do Departamento de Recursos Humanos – pg 137. Figura 30: Anúncio Aberto do Centro Cultural Nanbiquara Arte – pg 145

Figura 31: Anúncio Fechado do Centro Cultural Nanbiquara Arte – pg 146. Figura 32: Anúncio Semi – Aberto do Centro Cultural Nanbiquara Arte – pg 146. Figura 3: Anúncio Aberto do Centro Cultural Nanbiquara Arte: Bibliotecário – pg 150. Figura 34: Modelo do Posicionamento para Candidatos não Selecionados – pg 152. Figura 35: Organograma do Departamento de Criação – pg 217. Figura 36: Organograma de Produção & Responsabilidade Social – pg 354. Figura 37: Organograma de Produção – pg 360. Figura 38: Ilustração dos móveis utilizados na biblioteca do CCNA – pg 379. Figura 39: Layout do Almoxarifado – pg 404. Figura 40: Organização das Prateleiras do Almoxarifado no CCNA – pg 407. Figura 41: Diagrama dos Fatores Relacionados com a Mantenabilidade e Manutenção do Edifício do CCNA – pg 428. Figura 42: Organograma o Departamento de Responsabilidade Social – pg 440. Figura 43: Organograma de Marketing – pg 458. Figura 4: Logotipo do Centro Cultural Nanbiquara Arte – pg 471. Figura 45: Símbolo do CCNA – pg 472. Figura 46: Logomarca do CCNA – pg 473.

Tabela 1: Órgão da ARH do Centro Cultural Nanbiquara Arte – pg 142. Tabela 2: Número de Colaboradores do CCNA – pg 153. Tabela 3: Índice de Absenteísmo referente ao mês de maio/2009 – pg 159. Tabela 4: Salário Referente à Presidência – pg 161. Tabela 5: Salário Referente à Jurídico – pg 161. Tabela 6: Salário Referente à Financeiro – Contábil – pg 161. Tabela 7: Salário Referente à Recursos Humanos – pg 161. Tabela 8: Salário Referente à Criação – pg 162. Tabela 9: Salário Referente à Produção & Responsabilidade Social – pg 162. Tabela 10: Salário Referente à Marketing – pg 162. Tabela 1: Dias de Diretio a Férias em Relação aos dias de Faltas – pg 163. Tabela 12: Contribuições dos Segurados, Empregados Domésticos e Trabalhadores Avulsos a Partir de dia 01 de fevereiro de 2009 – pg 164. Tabela 13: IRRF/ 2009 – pg 165. Tabela 14: Código de Saída – pg 169. Tabela 15: Número de Visitantes nas Exposições e suas Receitas – pg 235. Tabela 16: Modelo de Programação Semanal – pg 241. Tabela 17: Orçamento das Exposições da Semana Cultural – pg 349. Tabela 18: Cronograma dos Eventos – pg 351.

LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS ORDEM ALFABÉTICA O símbolo “=” significa „‟igual‟‟ em todos os casos abaixo:

5S = Cinco Esses, ou Cinco Sensos

AACR2 = Anglo-American Cataloguing Rules 2 (Código de Catalogação Anglo – Americano 2)

Abr. = Abril

ABNT = Associação Brasileira de Normas Técnicas

ABRACIRCO = Associação Brasileira de Circo

ADG = Associação dos Designers Gráficos

Agost. = Agosto

ANEC = Associação Nacional das Entidades Culturais Não Lucrativas

ANVISA = Agência Nacional de Vigilância Sanitária

ARH = Administração de Recursos Humanos

Art. = Artigo

CAAPC – Comissão de Averiguação de Avaliação de Projetos Culturais

CCNA = Centro Cultural Nanbiquara Arte

Cadan = Cadastramento de Anúncios

CDB = Certificado de Depósito Bancário

CDI = Certificado de Depósito Interbancário

CEF = Caixa Econômica Federal

CFTV = Circuito Fechado de Televisão CIPA = Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

CLT = Consolidação das Leis do Trabalho

CNAE = Classificação Nacional de Atividades Econômicas

CNIC = Comissão Nacional de Incentivo a Cultura

CNPJ = Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica

CONCLA = Comissão Nacional de Classificação

CPF = Cadastro de Pessoa Física

CPMF = Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira

CRM = Customer Relationship Management (Gestão de Relacionamento com o Cliente)

CTPS = Carteira de Trabalho e Previdência Social

CVM = Comissão de Valores Mobiliários

DAP = Departamento de Administração de Pessoal

DC = Diretor de Criação

Depart. = Departamento

Dez. = Dezembro

DJ = Departamento Jurídico

DM = Departamento de Marketing

DO = Desenvolvimento Organizacional

DORT = Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho

DOU = Diário Oficial da União

DPRS = Departamento de Produção e Responsabilidade Social

DRE = Demonstração do Resultado do Exercício DRT = Delegacia Regional do Trabalho

DVD = Digital Versatile Disc

EPC = Equipamento de Proteção Coletiva

EPI = Equipamento de Proteção Individual

ETEC = Escola Técnica

Fev. = Fevereiro

FGTS = Fundo de Garantia do Tempo de Serviço

FINAM = Faculdades Integradas de Nova Andradina

FINOR = Fundo de Investimento do Nordeste

FNC = Fundo Nacional da Cultura

FND = Fórum Nacional da Dança

FPAS = Fundo de Previdência e Assistência Social

GDAP = Gerente de Divisão de Análise de Pesquisa

GE = Gerente de Eventos

GEx = Gerente de Exposição

GPS = Guia de Previdência Social

GRFC = Guia de Recolhimento Rescisório do FGTS e da Contribuição Social

GSEP = Gerente de Seção de Estudos e Programação

IBAPE = Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia

IBGE = Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

ICOMOS = Conselho Nacional de Monumentos e Sítios

IGP-M = Índice Geral de Preços do Mercado

INCRA = Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária INSS = Instituto Nacional de Seguridade Social

IPCA = Índice de Preços ao Consumidor Amplo

IPHAN = Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional

IPTU = Imposto Predial e Territorial Urbano

IPVA = Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores

IR = Imposto de Renda

IRRF = Imposto de Renda Retido na Fonte

ISS = Imposto Sobre Serviços

Jan. = Janeiro

JD = Jornada Diária

JM = Jornada Mensal

Jul. = Julho

Jun. = Junho

LER = Lesões por Esforços Repetitivos

LLE = Lucro Líquido Exercício m = metros

Mai. = Maio

Mar. = Março

MARC = Machine Readable Cataloging (Catalogação Legível por Computador)

MinC = Ministério da Cultura

MKT = Marketing

NB = Normas Brasileiras

NBR = Normas Brasileira Regulamentares Nov. = Novembro

NR = Normas Regulamentadoras

ON = Ação Ordinária

OSCIP = Organização da Sociedade Civil de Interesse Público

Out. = Outubro

PCMSO = Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional

PIS = Programa de Integração Social

PL = Patrimônio Líquido

PN = Ação Preferencial

PNA = Ação Preferencial do tipo A

PNB = Ação Preferencial do tipo B

PNC = Ação Preferencial do tipo C

PRONAC = Programa Nacional de Apoio à Cultura

PVC = Cloreto Polivinílico

RG = Registro Geral

RH = Recursos Humanos

RS = Responsabilidade Social

SEFIP = Sistema Empresa de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social

SENAE = Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial

Set. = Setembro

SIPAT = Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho

SMC = Secretaria Municipal de Cultura SP = São Paulo

Sr. (a): Senhor (a)

SUS = Sistema Único de Saúde

TCC = Trabalho de Conclusão de Curso

TST = Tribunal Superior do Trabalho

T = Termo de Transferência

TV = Televisão

UHF = Ultra High Frequency (Frequência Ultra Alta)

UNESP = Universidade Estadual Paulista

Unid. = unidade

UV = Radiação Ultravioleta

VHF = Very High Frenquency (Frequência Muito Alta) V.S.ª = Vossa Senhoria

1. PLANO DE TRABALHO1
2. INTRODUÇÃO2
3. RESUMO3
3.1 Palavras Chave3
4. JUSTIFICATIVA PARA O PROJETO4
5. METAS DEFINIDAS PARA O PROJETO5
6. JUSTIFICATIVA PARA A ESCOLHA DO TEMA6
7. HISTÓRICO7
8. CRONOGRAMA8
9. CONCEITOS DO CCNA1
9.1 Missão1
9.2 Visão1
9.3 Valores1
10. ESTRATÉGIAS UTILIZADAS12
1. CULTURA ORGANIZACIONAL13
12. ORGANOGRAMA15
13. DFD - DIAGRAMA DE FLUXO DE DADOS16
13.1 DFD Nível 117
13.1.1 DFD Nível 1- Jurídico18
13.1.2 DFD Nível 1- Financeiro-Contábil19
13.1.3 DFD Nível 1- Recursos Humanos20
13.1.4 DFD Nível 1- Criação21

SUMÁRIO 13.1.5 DFD Nível 1- Produção e Responsabilidade Social ............................................................... 2

13.2 DFD Nível 224
13.2.1 DFD Nível 2- Jurídico24
13.2.2 DFD Nível 2- Financeiro-Contábil25
13.2.3 DFD Nível 2- Recursos Humanos26
13.2.4 DFD Nível 2- Criação27
13.2.5 DFD Nível 2- Produção e Responsabilidade Social28
13.2.6 DFD Nível 2- Marketing29
13.3 Fluxo Operacional30
13.3.1 Fluxo Operacional- Jurídico31
13.3.2 Fluxo Operacional- Financeiro-Contábil32
13.3.3 Fluxo Operacional- Recursos Humanos3
13.3.4 Fluxo Operacional- Criação34
13.3.5 Fluxo Operacional- Produção e Responsabilidade Social35
13.3.6 Fluxo Operacional- Marketing36
13.4 Banco de Dados Relacional37
13.4.1 Banco de Dados Relacional- Jurídico38
13.4.2 Banco de Dados Relacional- Financeiro-Contábil39
13.4.3 Banco de Dados Relacional- Recursos Humanos40
13.4.4 Banco de Dados Relacional- Criação41
13.4.5 Banco de Dados Relacional- Produção e Responsabilidade Social42
13.4.6 Banco de Dados Relacional- Marketing43
14. PRESIDÊNCIA45
14.1 Presidente45
14.2 Vice-Presidente46
15. JURÍDICO48
15.1 Definição48
15.1.2 Responsabilidades49
15.2 Descrição de Cargos49
15.2.1 Diretor49
15.2.2 Gerente de Assessoria Jurídica49
15.3 Associação50
15.3.1 Definição50
15.3.2 Características de uma Associação51
15.3.3 Finalidade Principal51
15.3.4 Gestão52
15.3.5 Lesgislação52
15.3.6 Formação52
15.3.7 Patrimônio52
15. 4 Remuneração de Dirigentes e Resultados Financeiros52
15.5 Tributação53
15.6 Legislações Tributárias53
15.7 Os Princípios Gerais54
15.7.1 Princípio da Adesão Voluntária e Livre54
15.7.2 Princípio da Gestão Democrática Pelos Sócios54
15.7.3 Princípio da Participação Econômica dos Sócios54
15.7.4 Princípio da Autonomia e Independência5
15.7.5 Princípio da Educação, Formação e Informação5
15.7.6 Princípio da Interação5
15.7.7 Interesse Pela Comunidade5
15.8 Tipo Societário5
15.8.1 Associações Culturais, Desportivas e Sociais56
15.9 Motivo Para a Elaboração de uma Associação56
15.10 Registro das Organizações57
15.10.1 Documento para Registro da Associação58
15.1 Itens do Estatuto58
15.12 Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica59
15.12.1 CNAE – Classificação Nacional de Atividades Econônmicas60
15.13 Estatuto de Entidades Face ao Novo Código Civil61
15.15.1 Condições de Validade68
15.15.1.1 Ordem Geral68
15.15.1.2 Ordem Especial68
15.15.1.3 Invalidade68
15.15.1.4 Nulidade Absoluta68
15.15.1.5 Nulidade Relativa69
15.15.1.6 Fundação Econômica dos Contratos69
15.15.2 Classificação dos Contratos69
15.15.2.1 Contratos Unilaterais, Bilaterais (Sinalagmáticos)69
15.15.2.2 Onerosos e Gratuitos70
15.15.2.3 Comutativos e Aleatórios70
15.15.2.4 Consensuais71
15.15.2.5 Contratos Nominados e Inominados71
15.15.2.6 Solenes e Não Solenes71
15.15.2.7 Principais e Acessórios72
15.15.2.8 Paritários ou por Adesão72
15.16 Tipos de Contratos72
15.16.1 Contrato de Compra Venda72
15.16.2 Contrato de Terceirização74
15.16.3 Contrato de Trabalho75
15.17 Vicios Redicitórios84
15.18 CNIC – Comissão Nacional de Incentivo à Cultura84
15.18.1 Entidades Atualmente com Representatividade na CNIC85
15.18.2 Critérios e Procedimentos da CNIC85
15.19 FNC – Fundo Nacional de Culura89
15.19.1 Mecenato90
15.19.2 Ficart90
15.20 Lei Rouanet90
15.21 Lei Mendonça91
15.2 Lei Cidade Limpa92
15.2.1 Tamanho de Anúncio92
15.2.2 Exceções92
15.23.1 Abrangência das Ações de Vigilância Sanitária94
15.23.2 SNVS – Sistema Nacional de Vigilância Sanitária95
15.24 Projeto Cultural97
15.24.1 Por que Investir em Cultura?98
15.24.2 Peso da Cultura na Econômia Nacional98
15.25 Regulamento do INTERTEC9
16. FINANCEIRO-CONTÁBIL101
16.1 Financeiro101
16.1.1 Definição101
16.1.2 Funções101
16.1.2.1 Análise, Planejamento e Controle Financeiro102
16.1.2.2 Tomada de Decisões de Investimento102
16.1.2.3 Tomada de Decisões de Financiamentos103
16.1.3 Faturamento103
16.1.3.1 Faturamento Bruto103
16.1.3.2 Faturamento Líquido104
16.1.4 Fluxo de Caixa104
16.1.5 Análise Vertical e Horizontal104
16.1.5.1 Análise Vertical105
16.1.5.2 Análise Horizontal105
16.1.6 Tipos de Títulos Financeiros106
16.1.6.1 Letras e Notas do Tesouro106
16.1.6.2 Títulos de Renda Fixa107
16.1.7 Ações Ordinárias108
16.1.8 Ações Preferenciais108
16.1.9 Swap109
16.1.10 Ativos Derivados109
16.1.1 Ponto de Equilíbrio10
16.1.12 Tributos110
16.1.12.1 Imposto Federais110
16.1.12.1.1 Imposto sobre Importação110
16.1.12.1.2 Imposto sobre Exportação110
16.1.12.1.3 Imposto sobre Renda e Proventos de Qualquer Natureza (IRPJ)110
16.1.12.1.4 Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)1
16.1.12.2 Contribuições para a União1
16.1.12.2.1 Encargos Trabalhistas e Previdenciários – INSS, FGTS e outros1
16.1.12.2.2 Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins)112
16.1.12.3 Taxas para a União112
16.1.12.3.2 Taxas de Classificação112
16.1.12.4 Imposto para o Estado112
16.1.12.4.1 Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA)112
16.1.12.4.2 Imposto sobre a Transmissão de Bens e Imóveis (ITBI)112
16.1.12.4.3 Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS)112
16.1.12.5 Taxa para os Estados113
16.1.12.6 Impostos para os Municipios113
16.1.12.6.1 Imposoto Predial e Territorial Urbano (IPTU)113
16.1.12.6.2 Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN)113
16.1.12.7 Taxas para o Município113
16.2 Contabilidade114
16.2.1 Definição114
16.2.2 Objetivo114
16.2.3 Função114
16.2.4 Divisão da Contabilidade114
16.2.4.1 Contabilidade Externa ou Geral115
16.2.4.2 Contabilidade Interna, Analítica ou de Gestão115
16.2.5 Atos Administrativos e Fatos Administrativos115
16.2.5.1 Atos Administrativos115
16.2.5.2 Fatos Administrativos116
16.2.6 Patrimônio Líquido116
16.2.6.1 Capital Social117
16.2.6.2 Reservas de Capital117
16.2.6.3 Reservas de Reavaliação117
16.2.6.4 Reservas de Lucros117
16.2.6.5 Lucros ou Prejuízos Acumulados118
16.2.7 Bens119
16.2.7.1 Bens Livres119
16.2.7.2 Bens Econômicos119
16.2.7.2.1 Bens Materiais119
16.2.7.2.1.1 Bens de Consumo120
16.2.7.2.1.2 Bens de Capital120
16.2.7.2.2 Serviços120
16.2.8 Direitos120
16.2.10.1 Ativo121
16.2.10.1.1 Ativo Circulante2
16.2.10.1.2 Ativo Não Circulante2
16.2.10.2 Passivo2
16.2.1 Contas2
16.2.1.1 Contas a Pagar2
16.2.1.2 Contas a Receber123
16.2.1.3 Títulos de Crédito e Ordem de Pagamento123
16.2.1.4 Contas de Resultado124
16.2.12 Custos125
16.2.13 Orçamento125
16.2.13.1 Orçamento em Entidades sem Fins Lucrativos126
16.2.14 Juros126
16.2.15 Lucro126
16.2.16 Prejuízo127
16.2.17 Escrituração127
16.2.17.1 Livro Razão127
16.2.17.2 Métodos das Partidas Dobradas127
16.2.17.3 Livro Diário128
16.2.17.3.1 Autenticação128
16.2.17.3.2 Lançamentos128
16.2.17.3.3 Termo de Aberura e Encerramento129
16.2.18 Razonetes129
16.2.19 Débito130
16.2.20 Crédito130
16.2.21 Balancete130
16.2.21.1 Balancete de Verificação131
16.2.2 Demonstração de Resultados do Exercício (DRE)131
16.3 Cargos de Atuação132
16.3.1 Diretor Financeiro-Contábil132
16.3.2 Gerente de Auditoria132
16.3.3 Gerente de Orçamentos133
16.3.4 Gerente de Tesouraria133
16.3.5 Gerente de Contas e Contabilidade133
16.4 A Empresa134
16.4.1 Patrimônio Real da Empresa134
17.1 Introdução a Recursos Humanos137
17.1.1 Objetivos de Recursos Humanos138
17.2 ARH – Administração de Recursos Humanos138
17.2.1 O papel da ARH139
17.3 Terceirização do Centro Cultural Nanbiquara Arte139
17.4 Políticasde Recursos Humanos140
17.4.1 Política de Provisão de Recursos Humanos140
17.4.2 Política de Aplicação de Recursos Humanos141
17.4.3 Política de Manutenção de Recursos Humanos141
17.4.4 Política de Desenvolvimento de Recursos Humanos142
17.5 Órgãoa da Administração de Recursos Humanos142
17.6 Recrutamento e Seleção143
17.6.1 Introdução143
17.7 Planejamento143
17.8 Recrutamento de Pessoal144
17.8.1 Meios de Recrutamento144
17.9 Tipos de Anúncio145
17.10 Seleçao de Pessoal147
17.10.1 Formas de Avaliação147
17.10.2 Dinâmica de Grupo148
17.10.3 Entrevista148
17.1 Recrutamento de Seleção no Centro Cultural Nanbiquara Arte149
17.1.1 Processo de Recrutamento149
17.1.1.1 Identificação das Necessidades149
17.1.1.2 Autorização e Definição das Fontes149
17.1.1.3 Anúncio150
17.1.2.1 Testes150
17.1.2.2 Dinâmica151
17.1.2.5 Finalização do Processo de Seleção152
17.12 Administração de Pessoal153
17.12.1 Introdução153
17.12.2 Sindicato154
17.13 Admissão155
17.14 Documentos necessários155
17.15 Documentos a Serem Preenchidos pela Empresa155
17.15.1 CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social)155
17.15.2 Livro ou Ficha de Registro de Empregado156
17.15.3 Contrato de Trabalho156
17.15.4 Declaração de Dependentes pra Imposto de Renda157
17.15.5 Termo de Responsabilidade (Concessão de Salário-Família)157
17.15.6 Opção de Vale Transporte157
17.15.7 Acordo de Prorrogação de Horas158
17.15.8 Acordo de Compensação de Horas158
17.15.9 Cadastro do Funcionário no PIS158
17.16 Absenteísmo159
17.17 Folha de Pagamento159
17.17.1 Informações Básicas Para Calcular o Valor Devido ao Funcionário160
17.17.2 Proventos160
17.17.3 Descontos164
17.18 Rescisão166
17.18.1 Demissão166
17.18.1.1 Demissão Por Justa Causa166
17.18.1.2 Demissão Sem Justa Causa167
17.18.2 Aviso Prévio Trabalho167
17.18.3 Aviso Prévio Indenizado168
17.18.4 Pedido de Demissão168
17.18.4.1 Pedido de Demissão por Parte do Funcionário168
17.18.5 Término de Contrato de Trabalho169
17.18.6 Rescisão Antecipada de Contrato169
17.18.6.1 Rescisão Antecipada de Contrato - Demissão169
17.18.8 Entrevista de Desligamento170
17.19 Obrigações do Centro Cultural Nanbiquara Arte171
17.20 Remuneração & Benefícios171
17.20.1 Introdução171
17.21 Conceito de Remuneração172
17.2 Desenhos de Sistema de Remuneração172
17.23 Tipos de Remuneração173
17.23.1 Remuneração Fixa173
17.23.2 Remuneração Flexível174
17.23.3 Remuneração por Habilidades174
17.23.4 Remuneração por Competências175
17.24 Sistema de Remuneração no Centro Cultural Ananbiquara Arte175
17.25 Planos de Benefícios Sociais175
17.26 Benefícios Sociais implantados no Centro Cultural Nanbiquara Arte176
17.26.1 Vale Transporte176
17.26.2 Vale Assistência Médico-Hospitalar Diferenciada Mediante Convênio177
17.26.3 Vale Refeição177
17.26.4 Salário Família177
17.27 Descrição e Análise de Cargo178
17.27.1 Introdução178
17.28 Descrição de Cargos178
17.29 Análise de Cargos179
17.30 A Estrutura de Análise de Cargos179
17.31 Métodos de Descrição e Análise de Cargos181
17.32 Objetivos da Descrição e Análise de Cargos181
17.3.2 Departamento Jurídico182
17.3.3 Departamento Financeiro-Contábil183
17.3.4 Departamento de Recursos Humanos184
17.3.5 Departamento de Criação185
17.3.6 Departamento de Produção e Responsabilidade Social186
17.3.7 Departamento de Marketing187
17.34 Treinamento e Desenvolvimento188
17.34.1 Introdução188
17.35 Treinamento189
17.35.1 Conteúdo do Treinamento189
17.35.2 Objetivos do Treinamento189
17.35.3 Processo de Treinamento190
17.35.3.1 Levantamento de Necessidades de Treinamento190
17.35.3.2 Programaçãode Treinamento190
17.35.3.3 Planejamento do Treinamento191
17.35.3.4 Execução do Treinamento191
17.35.3.5 Avaliação dos Resultados de Treinamento192
17.36 Processo de Treimamento Aplicado no CCNA192
17.36.1 Levantamento de Necessidades192
17.36.2 Programação do Treinamento193
17.36.3 Planejamento do Treinamento193
17.36.4 Execução do Treinamento193
17.36.5 Avaliação dos Resultados de Treinamento194
17.37 Desenvolvimento Organizacional (DO)194
17.37.1 Objetivos do DO195
17.37.2 Características do DO195
17.37.3 Processo do DO196
17.37.3.1 Colheita e Análise de Dados196
17.37.3.2 Diagnóstico Organizacional196
17.37.3.3 Ação de Intervenção196
17.37.3.4 Avaliação196
17.38 Processo de Desenvolvimento Organizacional no CCNA197
17.41 A Hierarquia das Necessidades Segundo Maslow198
17.42 Higiene, Medicina e Segurança do Trabalho199
17.42.1 Introdução199
17.43 Higiene do Trabalho199
17.43.1 Objetivos200
17.43.2 Plano de Higiene no Trabalho200
17.4 Condição Ambientais de Trabalho201
17.4.1 Iluminação201
17.4.2 Ruído201
17.4.3 Temperatura202
17.45 Ergonomia noLocal de Trabalho202
17.46 PCMSO – Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional203
17.47 Causas da Ausência da Saúde Ocupacional203
17.48 Segurança do Trabalho203
17.48.1 Prevenção de Acidentes204
17.48.1.1 Identificação das Causas Dos Acidentes204
17.49 CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes205
17.50 SIPAT Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho206
17.50.1 Objetivos da SIPAT206
17.51 EPI e EPC207
17.52 Prevenções207
17.52.1 Prevenção de Roubos (vigilância)207
17.52.2 Prevenção de Incêndios208
17.53 Insalubridade e Periculosidade208
17.53.1 Insalubridade209
17.53.2 Periculosidade209
17.5.1 PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional)210
17.5.2 Normas Regulamentadoras211
17.5.3 Condições Ambientais de Trabalho213
17.5.3.1 Iluminação213
17.5.3.2 Ruídos213
17.5.3.4 Ar-condicionado213
17.5.4 Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC)214
17.5.4.1 Corrimão214
17.5.4.2 Extintores214
17.5.4.3 Aspersórios (Sprinklers)214
17.5.5 CIPA214
17.5.6 SIPAT214
17.5.7 Ginástica Laboral215
17.5.8 Limpeza215
18. CRIAÇÃO217
18.1 O Produto218
18.2 Descrição dos Cargos218
18.2.1 Diretor de Criação218
18.2.2 Gerente de Divisão de Análise e Pesquisa218
18.2.3 Gerente de Exposições219
18.2.4 Gerente de Seção de Estudos e Programação219
18.2.5 Gerente de Eventos220
18.3 Pesquisa220
18.3.1 Escolha do Tema221
18.3.2 Viabilidade221
18.3.3 Importância2
18.3.4 Originalidade2
18.4 Projeto de Pesquisa2
18.4.1 Estrutura do Projeto de Pesquisa2
18.4.1.1 Título2
18.4.1.2 Resumo2
18.4.1.3 Justificativa223
18.4.1.4 Objetivo223
18.4.1.5 Material223
18.6 Exposição224
18.6.1 Planejamento de uma Exposição224
18.6.1.1 Introdução224
18.6.1.2 Proposta e Nome de uma Exposição225
18.6.1.3 Tema225
18.6.1.4 Objetivo225
18.6.1.5 Público Alvo para as Exposições226
18.6.2 Espaço226
18.6.3 As Estruturas227
18.6.3.1 Vitrinas228
18.6.3.2 Pedrestais e Plataformas229
18.6.3.3 Painéis229
18.6.3.4 Paredes230
18.6.3.5 Maquetes230
18.6.3.6 Dioramas230
18.6.3.7 Outros Recursos231
18.6.4 Ambientações231
18.6.4.1 Recursos Multimídia231
18.6.4.2 Som Ambiente231
18.6.4.3 Miniaturas231
18.6.5 Atitudes Racionais e Emocionais para Montar uma Exposição232
18.6.6 Tempo de Mostra das Exposições233
18.6.7 Layout das Exposições233
18.6.8 Projeto234
18.6.9 Projetos de Exposições do CCNA234
18.6.10 Pessoal Técnico236
18.6.1 Avaliação dos Resultados236
18.7 Eventos236
18.7.1 Planejamento de um Evento236
18.7.1.1 Introdução236
18.7.1.2 Tema237
18.7.1.3 Objetivo237
18.7.2 Público Alvo para os Eventos e Oficinas237
18.7.3 Local238
18.7.6 Orçamento239
18.7.7 Pessoal Técnico239
18.7.8 Avaliação de Resultados239
18.7.9 Conceitos para a Programação240
18.7.10 Análise de Rotinas dos Possíveis Públicos-Alvo240
18.7.1 Programação dos Eventos do CCNA241
18.7.1.1 Modelo de Programação da Semana - Padrão241
18.7.1.2 Programações Fixas (Não Mutáveis)241
18.7.1.3 Programações Mutáveis243
18.7.1.4 Programações Mensais243
18.7.1.4.1 Julho 2008244
18.7.1.4.2 Agosto 2008251
18.7.1.4.3 Setembro 2008260
18.7.1.4.4 Outubro 2008268
18.7.1.4.5 Novembro 2008277
18.7.1.4.6 Dezembro 2008285
18.7.1.4.7 Janeiro 2009293
18.7.1.4.8 Fevereiro 2009302
18.7.1.4.9 Março 2009310
18.7.1.4.10 Abril 2009318
18.7.1.4.1 Maio 2009327
18.7.1.4.12 Junho 2009336
18.8 Semana Cultural345
18.8.1 Objetivo345
18.8.2 Público Alvo345
18.8.3 Projetos de Exposições para a Semana Cultural345
18.8.3.1 Projeto 1346
18.8.3.2 Projeto 2347
18.8.3.3 Projeto 3348
18.8.4 Orçamento das Exposições da Semana Cultural349
18.8.5 Eventos da Semana Cultural350
18.8.6 Cronograma dos Eventos - Junho350
18.8.7 Orçamentos dos Eventos352
19. PRODUÇÃO E RESPONSABILIDADE SOCIAL354
19.1 Produção e Responsabilidade Social355
19.2.2.1 Acesso Físico357
19.2.2.2 Obtenção de Informações358
19.2.2.3 Publicidade Inclusiva359
19.2.2.4 Guia de Acesso359
19.3 Produção360
19.3.1 Produção e CCNA361
19.4 Descrição de Cargo de Produção362
19.4.1 Gerente de Documentação362
19.4.2 Gerente de Conservação de Acervo362
19.4.3 Gerente de Almoxarifado363
19.4.4 Gerente de Manutenção363
19.5 Documentação364
19.5.1 Biblioteconomia365
19.5.2 Documentação365
19.5.2.1 Teoria das Três Idades367
19.5.2.2 Classificação Segundo a Valorizaçao dos Documentos369
19.5.3 Mudeologia369
19.6 Acervo369
19.6.1 Bem Cultural e Patrimônio Cultural370
19.7 Acervo do CCNA371
19.8 Gestão de Documentos do CCNA372
19.8.1 Orgnização da Bibliografiado CCNA374
19.8.1.1 Finalidade374
19.8.1.2 Objetivos374
19.8.1.3 Organização374
19.8.1.4 Recursos376
19.8.1.5 Financeiros379
19.8.1.6 Funcionamento e Regulamento da Biblioteca do CCNA380
19.9 Preservação e Conservação de Acervos382
19.9.1 Preservação, Conservação e Armazenamento do Acervo do CCNA383
19.9.1.1 Agentes Físicos384
19.9.1.1.1 Iluminação384
19.9.1.2.1 Armazenamento e Acondicionamento386
19.9.1.2.2 Manuseio – Ação do Homem387
19.1.2.3 Acessibilidade388
19.9.1.2.4 Desastres em Umidades de Informação388
19.9.1.2 Agentes Químicos390
19.9.1.3 Agentes Biológicos390
19.9.1.4 Transporte de Obras390
19.10 Almoxarifado391
19.10.1 Eficiência do Almoxarifado392
19.10.2 Organização do Almoxarifado392
19.1 Organização do Almoxarifado do CCNA397
19.1.1 Controle Interno398
19.1.1.1 Ponto de Pedido de Compra398
19.1.1.2 O Método ABC de Materiais e Estoques399
19.1.1.3 Controle do Estoque Mínimo399
19.1.2 Recebimento e Aceitação do Material400
19.1.2.1 Registro de Entrega de Material401
19.1.3 Armazenamento402
19.1.3.1 O Espaço e o Layout do Almoxarifado403
19.1.3.1.1 O Layout403
19.1.3.1.2 Localização de Materiais404
19.1.3.2 Movimentação de Cargas e Transportes Internos405
19.1.3.3 Manuseio de Materiais405
19.1.3.4 Empilhamento406
19.1.3.5 Sistema de Armazenamento em Prateleira406
19.1.3.6 Distribuição do Material407
19.1.4 Segurança no Almoxarifado do CCNA408
19.1.4.1 Uso de Cores como Fator de Segurança no Almoxarifado409
19.1.5 Recursos Patrimoniais41
19.1.6 Admistração Patrimonial413
19.1.6.1 Classificação e Codificação413
19.1.6.2 Inventário Físico415
19.1.6.3 Depreciação416
19.1.7 Gestão Patrimonial do CCNA416
19.1.7.1 Objetivo416
19.1.7.2 Competência417
19.1.7.3 Bens Patrimoniais417
19.1.7.6 Identificação Física418
19.1.7.7 Transferência e Responsabilidade419
19.1.7.8 Reposição ou Ressarcimento421
19.1.7.9 Conservação e Recuperação422
19.1.7.9 Baixa423
19.1.7.10 Inventário Físico424
19.1.7.1 Importância do Controle Patrimonial no CCNA425
19.12 Manutenção425
19.12.1 Manutenção do CCNA426
19.12.1.2 Manutenção Predial426
19.12.1.3 Mantenabilidade427
19.12.1.4 Sustentabilidade429
19.12.1.4.1 Ferramentas adotadas no CCNA430
19.12.1.5 Manutenção de Equipamentos do CCNA432
19.12.1.5.1 Manutenção Preventiva433
19.12.1.5.2 Importância de Investimentos nas Manutenções433
19.13 Montagem434
19.13.1 Ambiente434
19.13.2 Área434
19.13.2.1 Áreas de Circulação434
19.13.3 Montagem de Exposições e Eventos435
19.13.3.1 Datas e horários de montagem435
19.13.3.2 Montagem e Desmontagem435
19.13.3.3 Decoração435
19.13.3.3.1 Montagens Especiais435
19.13.3.3.2 Projeto436
19.13.3.3.3 Pisos436
19.13.3.3.4 Portòes para carga e descarga437
19.13.3.3.5 Crachás de Identificação437
19.13.3.4 Insumos437
19.13.3.5 Segurança e Limpeza438
19.13.3.6 Término da Montagem438
19.13.3.7 Sonorização439
19.15 Responsabilidade Social440
19.15.1 Descrição de Cargo442
19.15.1.1 Gestão de Serviços Culturais442
19.15.1.2 Gestão de Serviço Ambiental442
19.15.1.3 Gestão de Serviços Sociais442
19.15.2 responsabilidade Social no CCNA442
19.15.3 Responsabilidade do CCNA com o Meio Ambiente4
19.15.4 ISSO 14000445
19.15.5 Projetos446
19.15.5.1 Descrição dos Projetos Realizados446
19.15.6 Balanço Social454
19.15.6.1 Responsabilidade Social Corporativa455
19.15.7 Balanço Social do Centro Nanbiquara Arte456
20. MARKETING458
20.1 Descrição dos Cargos459
20.1.1 Diretor de Marketing459
20.1.2 Gerente de Mídia e Publicidade461
20.1.3 Gerente de Pesquisa de Mercado462
20.1.4 Gerente de Criação462
20.1.5 Gerente de Administração do Marketing463
20.2 Os 4 os do Marketing463
20.3 Mercado - Alvo466
20.4 Métodos de Pesquisa de Mercado467
20.5 Necessidades, Desejos e Demandas468
20.6 Teoria de Maslow469
20.7 Logotipo470
20.8 Símbolo472
20.1 Cartão de Visita475
20.12 Papel Timbrado475
20.13 Jingle476
20.14 Marketing Direto477
20.15 Marketing Indireto479
20.16 Meios de Publicidade e Propaganda480
20.17 Propagandas Realizadas no CCNA na Parte Prática484
20.17.1 Divulgação484
20.17.2 Comercial484
20.17.3 Campanha da Reciclagem485
20.17.4 INTERTEC486
20.17.5 Campanha de Solidariedade486
20.17.6 Semana Cultural486
21. ANEXOS DEPARTAMENTAIS488
21.1 Jurídico488
21.1.1 Anexo 1 – Estatuto da Associação Centro Cultural Nanbiquara Arte488
21.1.2 Anexo 2 – Cartão de CNPJ do CCNA491
21.1.3 Anexo 3 – Regulamento do INTERTEC492
21.2 Financeiro-contábil494
21.2.1 Anexo 1 – Documentação de Abertura do CCNA494
21.2.2 Anexo 2 – DRE do CCNA494
21.2.3 Anexo 3 – Patrimônio Real da Empresa775
21.2.4 Anexo 4 – Orçamento de divulgação778
21.2.5 Anexo 5 – Orçamento de Atividades778
21.3 Recursos Humanos780
21.3.1 Anexo 1 – Política de Recursos Humanos780
21.3.2 Anexo 2 – O Recrutamento e as Situações dos candidatos780
21.3.3 Anexo 3 – Desccrição e Análise de Cargo: Bibliotecário781
21.3.6 Anexo 6 – Teste de Conhecimentos Específicos: Bibliotecário785
21.3.7 Anexo 7 – Teste de Raciocínio Lógico786
21.3.8 Anexo 8 – Galeria de Fotos787
21.3.9 Anexo 9 – Recibo de Entrega da CTPS para Anotações788
21.3.10 Anexo 10 – Recibo de Devolução da CTPS788
21.3.1 Anexo 1 – Modelo do Contrato Especial de Trabalho por prazo determindo789
21.3.12 Anexo 12 – Modelo do Contrato de trabalho por prazo indeterminado790
21.3.13 Anexo 13 – Modelo de Contrato de Experiência791
21.3.14 Anexo 14 – Termo de Responsabilidade – Salário Família792
21.3.15 Anexo 15 – Documento de Cadastramento no PIS793
21.3.16 Anexo 16 – Entrevista de Desligamento794
21.3.17 Anexo 17 – Modelo GPS795
21.3.18 Anexo 18 – Modelo FGTS795
21.3.19 Anexo 19 – Solicitação do Vale Transporte796
21.3.20 Anexo 20 – Os estratos de treinamento, desenvolvimento de pessoas797
21.3.21 Anexo 21 – Os tipos de mudanças comportamentais através do treinamento798
21.3.2 Anexo 2 – Avaliaçao de Desempenho: Bibliotecário798
21.3.23 Anexo 23 – Quatro tipos de Mudança Organizacional802
21.3.24 Anexo 24 – Etapas do Ciclo Motivacional Envolvendo a satisfação803
21.3 25 Anexo 25 – Piramidê de Maslow803
21.3.26 Anexo 26 – Iluminação803
21.3.27 Anexo 27 - Ruído804
21.3.28 Anexo 28 – Ruído: Máxima exposição diária permissível804
21.3.29 Anexo 29 – Classificação dos Incêndios805
21.3.30 Anexo 30 – Tipos de Iluminação805
21.4 Criação806
21.4.1 Anexo 1 – Ilustrações de Salas806
21.4.2 Anexo 2 – Medidas de espaço necessárias nas exposições808
21.4.3 Anexo 3 – Fotos Vitrinas810
21.4.4 Anexo 4 – Pedestais e Plataformas811
21.4.5 Anexo 5 - Painéis813
21.4.6 Anexo 6 - Calendário817
21.4.7 Anexo 7 – Fotos da Semana Cultural819
21.5 Produção e Responsabilidade Social821
21.5.1 Anexo 1 – Modelos de Documentos821
21.5.2 Anexo 2 – Livro Tombo826
21.5.3 Anexo 3 – Modelos de fichas de Catalogação e classificação na Biblioteca826
21.5.6 Anexo 6 – Periodicidade de Manutenção Preventiva830
21.5.7 Anexo 7 – Tabela de Garantia832
21.5.8 Anexo 8 – Relatório de Diagnóstico feito no CCNA839
21.5.9 Anexo 9 – Plano de Manutenção Geral840
21.5.10 Anexo 10 – Ficha de Manutenção do Equipamento841
21.5.1 Anexo 1 – Check-List de Manutenção Preventiva842
21.5.12 Anexo 12 – Programa de Manutenção Preventiva Mensal843
21.5.13 Anexo 13- Fotos do Projeto 5‟s844
21.5.14 Anexo 14 – Campaha do Agasalho/Orfanato Lar dos Inocentes845
21.5.15 Anexo 15 – Dia Internacional da Mulher846
21.5.16 Anexo 16 – Campanha846
21.5.17 Anexo 17 – Fotos do Campeonato847
21.5.18 Anexo 18 – Livro em Braile849
21.6 Marketing850
21.6.1 Anexo 1 – Os 4 P‟s de Marketing850
21.6.2 Anexo 2 – Pirâmide de Maslow850
21.6.3 Anexo 3 – Cartão de Visita851
21.6.4 Anexo 4 – Papel Timbrado852
21.6.5 Anexo 5 - Site853
21.6.6 Anexo 6 – Propagandas Realizadas no CCNA na parte Prática853
21.6.7 Anexo 7 – CD com o Comercial859
CONCLUSÃO860

Comentários