Apostila Ultra-sonografia

Apostila Ultra-sonografia

(Parte 7 de 13)

Figura I-17: Valor normal de medida ultra-sônica para rim

Prof. Luciano Santa Rita ⇒ Site: w.lucianosantarita.pro.br E-mail: tecnologo@lucianosantarita.pro.br

Ultra-sonografia – Notas de Aula24 vii.São usadas diferentes posições do paciente dependendo da área de interesse avaliada. (a)Decúbito dorsal (b)Decúbito ventral (c)Sentado: ereto ou semi-ereto (d)Decúbito lateral direito (DLD) (e)Decúbito lateral esquerdo (DLE) (f)Oblíqua posterior direita (OPD): em um ângulo de 45o (g)Oblíqua posterior esquerda (OPE): em um ângulo

A melhor posição do paciente deve ser determinada durante oA melhor posição do paciente deve ser determinada durante o estudo de uma estrutura e não deve ser modificada durante aestudo de uma estrutura e não deve ser modificada durante a obtenção de imagens daquela estrutura. Ocasionalmente, aobtenção de imagens daquela estrutura. Ocasionalmente, a posição do paciente precisa ser modificada durante o exameposição do paciente precisa ser modificada durante o exame devido à obliteração por gás etc. Caso isso ocorra, as imagensdevido à obliteração por gás etc. Caso isso ocorra, as imagens requeridas devem ser refeitas desde o início da série.requeridas devem ser refeitas desde o início da série.

viii.Usar os pontos anatômicos de referência para o exame.

4.4. Anatomia seccional (ultra-sonográfica)Anatomia seccional (ultra-sonográfica)

O estudo da anatomia topográfica, torna-se indispensável para a correta localização e visualização dos órgãos abdominais nos diversos planos de corte que são usados no estudo ultra-sonográfico, especialmente do abdome.

Será apresentado a seguir um estudo do abdome em anatomia seccional, baseado no livro “Guia de Ultra- sonografia” de Berthold BlockBerthold Block.

O autor fornece uma classificação numérica e de cores que auxilia no aprendizado das estruturas anatômicas do abdome em cortes sagitais, transversais e coronais.

Figura I-18: Tabela de referência para estudo de anatomia sonográfica*

*Guia de Ultra-sonografia de Berthold Block

Prof. Luciano Santa Rita ⇒ Site: w.lucianosantarita.pro.br E-mail: tecnologo@lucianosantarita.pro.br

Ultra-sonografia – Notas de Aula25

–Abdome superior (longitudinal - sagital, linha média – mediana anterior)

–Abdome inferior (longitudinal - sagital, linha média – mediana anterior)

Figura I-19: Campo de atuação do transdutor para estudo do fígado

Figura I-20: Campo de atuação do transdutor para estudo do pâncreas

Figura I-21: Campo de atuação do transdutor para estudo da bexiga

Figura I-2: Campo de atuação do transdutor para estudo do útero

Prof. Luciano Santa Rita ⇒ Site: w.lucianosantarita.pro.br E-mail: tecnologo@lucianosantarita.pro.br

Ultra-sonografia – Notas de Aula26 –Abdome superior (longitudinal à direita - parassagital)

–Abdome superior (longitudinal à esquerda – parassagital)

Figura I-23: Campo de atuação do transdutor para estudo da vesícula biliar

Figura I-24: Campo de atuação do transdutor para estudo dos rins

Figura I-25: Campo de atuação do transdutor para estudo do estômago

Prof. Luciano Santa Rita ⇒ Site: w.lucianosantarita.pro.br E-mail: tecnologo@lucianosantarita.pro.br

Ultra-sonografia – Notas de Aula27 –Abdome superior (transversal – plano transpilórico)

–Abdome inferior (transversal – plano transtubercular)

Figura I-26: Campo de atuação do transdutor para estudo dos vasos

Prof. Luciano Santa Rita ⇒ Site: w.lucianosantarita.pro.br E-mail: tecnologo@lucianosantarita.pro.br

Ultra-sonografia – Notas de Aula28 –Abdome superior (transversal à direita)

–Abdome superior (transversal à esquerda)

Prof. Luciano Santa Rita ⇒ Site: w.lucianosantarita.pro.br E-mail: tecnologo@lucianosantarita.pro.br

Ultra-sonografia – Notas de Aula29 –Flanco (longitudinal à direita – coronal)

–Flanco (longitudinal à esquerda – coronal)

Figura I-27: Campo de atuação do transdutor para estudo do baço

Prof. Luciano Santa Rita ⇒ Site: w.lucianosantarita.pro.br E-mail: tecnologo@lucianosantarita.pro.br

Ultra-sonografia – Notas de Aula30

5.5.Procedimentos gerais para a realização do exameProcedimentos gerais para a realização do exame

5.1Orientações para a realização do exame ultrasonográfico:

–Os protocolos de exame devem ser seguidos;

–Conhecer a anatomia macroscópica, pois as estruturas são identificadas com precisão em imagens de ultrasonografia por sua localização, não por seu aspecto ultra-sonográfico pois este pode ser alterado por patologia ou outros fatores;

–Uma anormalidade (patologiapatologia) não precisa ser diagnosticada para ser documentada adequadamente para interpretação pelo médico;

–Familiarize-se com o aspecto ultra-sonográfico das estruturas do corpo e os termos para descrevê-las:

i.Escala CinzaEscala Cinza: exibe o modo no qual a intensidade do eco é registrada como graus de brilho ou tons de cinza.

i.EcogênicoEcogênico: capaz de produzir ecos. Correlacionar com os termos hiperecóico, hipoecóico e anecóico que se referem à quantidade de ecos produzidos.

i.AnecóicoAnecóico: um aspecto sem ecos em uma imagem ultra-sonográfica. A bexiga normal cheia de urina e a vesícula biliar normal cheia de líquido são descritas em imagens ultrasonográficas como possuindo luzes anecóicas iv.HiperecóicoHiperecóico: termo descritivo usado para descrever ecos mais brilhantes que o normal ou mais brilhantes que a estruturas adjacentes. Em alguns casos, o parênquima renal normal pode ser hiperecóico em comparação com o fígado normal.

v.HipoecóicoHipoecóico e EcopênicoEcopênico: termos descritivos usados para descrever ecos que não são tão brilhantes quanto o normal ou são menos brilhantes que as estruturas adjacentes. Em alguns casos, o pâncreas normal pode ser descrito como hipoecóico em comparação com o fígado normal.

vi.IsoecóicoIsoecóico e IsossônicoIsossônico: termos descritivos usados para descrever estruturas com a mesma ecodensidade relativa. Em alguns casos, o fígado e o pâncreas podem ser descritos como isossônicos.

Prof. Luciano Santa Rita ⇒ Site: w.lucianosantarita.pro.br E-mail: tecnologo@lucianosantarita.pro.br

(Parte 7 de 13)

Comentários