A Contabilidade 2

A Contabilidade 2

(Parte 1 de 4)

Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

2 A CONTABILIDADE

“Contabilidade é a ciência que estuda e pratica as funções de orientação, de controle e de registro relativas à administração econômica.” – Conceito oficial formulado no Primeiro Congresso Brasileiro de Contabilistas, realizado no Rio de Janeiro, de 17 a 27 de agosto de 1924.

“A Contabilidade é, objetivamente, um sistema de informação e avaliação destinado a prover seus usuários com demonstrações e análises de natureza econômica, financeira, física e de produtividade, com relação à entidade objeto de contabilização.” – Pronunciamento do Instituto Brasileiro de Contadores (Ibracon), aprovado pela Comissão de Valores Mobiliários através da Deliberação CVM nº 29/86.

“A Contabilidade é uma ciência que permite, através de suas técnicas, manterem um controle permanente do Patrimônio da empresa.” – Osni Moura Ribeiro, Contabilidade Básica, Editora Saraiva.

“É a ciência (ou técnica, segundo alguns) que estuda, controla e interpretam os fatos ocorridos no patrimônio das entidades, mediante o registro, a demonstração expositiva e a revelação desses fatos, com o fim de oferecer informações sobre a composição do patrimônio, suas variações e o resultado econômicas decorrente da gestão da riqueza patrimonial.” – Hilário Franco, Contabilidade Geral, Editora Atlas.

“A Contabilidade é a ciência que estuda o patrimônio à disposição das aziendas, em seus aspectos estáticos e em suas variações, para enunciar, por meio de fórmulas racionalmente deduzidas, os efeitos da administração sobre a formação e a distribuição dos créditos.” – Prof. Frederico Hermann Jr.

”A Contabilidade é uma arte. É a arte de registrar todas as transações de uma companhia que possam ser expressas em termos monetários. E é também a arte de informar os reflexos dessas transações na situação econômico-financeiras dessa companhia.” – Nelson Gouveia, Contabilidade, Editora McGraw-Hill do Brasil.

AZIENDA é uma palavra italiana que deriva de “agenda”, e etimologicamente significa “coisa a fazer”, em geral, negócios, ocupações, afazeres: complexo de obrigações, bens materiais e diretos que constituem um patrimônio, representado em valores ou como

Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

objeto de apreciação econômica, considerado juntamente com a pessoa natural ou jurídica que tem sobre ele poderes de administração e disponibilidade.

Esse conceito já está superado e apresentamos apenas para seu conhecimento, considerando que organizadores de concursos mais conservadores costumam incluí-lo em algumas provas.

Convém salientar, ainda que no Aziendalismo a Contabilidade, é o patrimônio das entidades econômico-administrativas. “ A palavra “azienda” está em desuso, e vem sendo substituída por: ” entidades econômico-administrativa.”

OBJETO DA CONTABILIDADE O objeto da Contabilidade é o Patrimônio das entidades econômico-administrativas.

O objetivo da Contabilidade é permitir o estudo e o controle dos fatos decorrentes da gestão do patrimônio das entidades econômico-admnistrativas.

A principal finalidade da Contabilidade é permitir a obtenção de informações econômicas e financeiras acerca da entidade.

As informações de natureza econômica compreendem, principalmente, os fluxos de receitas e de despesas, que geram lucros ou prejuízos, e as variações no patrimônio da entidade.

As informações de natureza financeira abrangem principalmente os fluxos de caixa e do capital de giro.

Compreendem todas as pessoas físicas e jurídicas que, direta ou indiretamente, tenham interesse na avaliação da situação e do desenvolvimento da entidade, como titulares (empresas individuais), sócios, acionistas, administradores, governo (fisco), fornecedores, bancos etc.

Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

4 TÉCNICAS CONTÁBEIS

Nos anos 40, as técnicas contábeis consideradas eram:

· Escrituração • Inventários

• Balanço

• Orçamento

Atualmente, os organizadores dos concursos têm considerado como técnicas contábeis:

• Escrituração - registro, em livros próprios (Diário, Razão, Caixa e Contas Correntes), de todos os fatos Administrativos que ocorrem no dia-a-dia das empresas.

• Demonstração – quadros técnicos que apresentam dados extraídos dos registros contábeis da empresa. As demonstrações financeiras mais conhecidas são o Balanço patrimonial e a demonstração do Resultado do Exercício.

• Auditoria – verificação da exatidão dos dados contidos nas demonstrações financeiras, através do exame minucioso dos registros contábeis e dos documentos que deram origem a eles.

• Análise de Balanços – exame e interpretação dos dados contidos nas demonstrações financeiras, com o fim de transformar esses dados em informações úteis aos diversos usuários de Contabilidade.

Estudar o campo de aplicação da Contabilidade significa saber em que a Contabilidade é utilizada, ou seja, em que os Contabilistas trabalham.

Assim, o campo de aplicação da Contabilidade abrange todas as entidades econômicoadministrativas.

Entidades econômico-administrativas saõ organizações que reúnem os seguintes elementos: pessoa, patrimônio, titular, capital, ação administrativa e fim determinado.

Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

Quanto ao fim a que se destinam, as entidades econômico-administrativas podem ser assim classificadas:

a) Entidades com fins econômicos – chamadas empresas, visam ao lucro para preservar e/ou aumentar o patrimônio líquido. Exemplo: empresas comerciais, industriais agrícolas etc.

b) Entidades com fim socioeconômico – intituladas instituições, visam superávit que reverterá em benefício de seus integrantes. Exemplo: associações de classe, clubes sociais etc.

c) Entidades com fins sociais – também chamadas instituições, têm por obrigação atender às necessidades da coletividade a que pertencem. Exemplo: a União, os Estados e os Municípios.

Conceito

O patrimônio, objeto da Contabilidade, é um conjunto de bens, direitos e obrigações avaliado em moeda e pertencente a uma pessoa.

Bens são as coisas capazes de satisfazer ás necessidades humanas e suscetíveis de avaliação econômica. Podem ser materiais ou imateriais.

Bens materiais, corpóreos ou tangíveis são os objetos que a empresa tem para uso (armário, prateleiras, computadores, máquinas, automóveis, vitrinas etc.), troca (mercadorias e dinheiro) ou consumo (material de limpeza, material de expediente e material de embalagem).

Bens imateriais, incorpóreos ou intangíveis correspondem a determinados gastos que, por sua natureza, a legislação brasileira determina que façam parte do patrimônio, Exemplos: gastos com a organização, reorganização ou modernização da empresa, benfeitorias feitas pela empresa em bens de propriedade de terceiros (reformas, piscinas etc. em imóveis alugados), direito de uso de marcas, patentes de invenção etc.

Direitos são todos os valores que a empresa tem para receber de terceiros, como Duplicatas a Receber, Promissórias a Receber, Aluguéis a Receber etc.

Obrigações abrangem os valores que a empresa tem de pagar a terceiros, como: Duplicatas a Pagar, Salários a Pagar, Impostos a pagar etc.

Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

a) Note que os direitos e as obrigações são fáceis de conhecer, pois, na Contabilidade, normalmente representam um elemento seguido pelas expressões “a Receber” ou “a pagar”.

Entretanto, há exceções a essa regra: Clientes e Fornecedores representam direito e obrigação, respectivamente, e não aparecem as expressões “a Receber” e “a Pagar”. As vendas a prazo efetuadas para clientes geram, para a empresa, direitos; e aas compras a prazo, efetuadas dos fornecedores, geram para a empresa, obrigações. Não é necessário, contudo, escrever Clientes a Receber ou Fornecedores a Pagar.

b) É bom saber que os compromissos que a empresa tem para com entidades governamentais poderão ser contabilizados com intitulações que contenham a expressão “a Recolher” ou “a Pagar”. Os impostos e as contribuições, quando descontados de terceiros (imposto de renda e contribuição da Previdência retirados dos salários dos empregados), devem ser contabilizados com intitulação de “Impostos e Contribuições a Recolher”. Quando representam encargos da empresa, devem ser contabilizados com intitulação de “Impostos e Contribuições a Pagar”.

Todos os relatórios elaborados a partir da escritura contábil deverão ressaltar esses dois aspectos:

(Parte 1 de 4)

Comentários