alt. uterinas

alt. uterinas

  • O útero esta situado entre a bexiga urinaria que esta para frente, e o reto que esta para trás

  • É mantido em posição por vários ligamentos que são: ligamento largo, uterossacral, cardinal e redondo. O ligamento largo é parte da camada externa do útero, o perímetro. O miométrio é a maior parte uterina consiste de músculo liso. Durante o trabalho de parto a contrações coordenadas dos músculos auxiliam na expulsão do feto

  • A parte mais interna é o endométrio.

  • O aumento durante a gravidez envolve o estiramento e a acentuada hipertrofia das células musculares existentes, secundários ao aumento dos níveis de estrogênio e progesterona

  • Além do aumento das células musculares uterinas, existe o aumento do tecido fibroso o tecido elástico. O tamanho e o número dos vasos sanguineos e linfáticos tornam-se maiores

  • O aumento e o espessamento da parede uterina são mais pronunciados no fundo do útero.

Ao termino do 3º mês (12 semanas), o útero encontra-se muito grande para ficar totalmente contido dentro da cavidade pélvica agora ele pode ser palpado acima do púbis

  • Ao termino do 3º mês (12 semanas), o útero encontra-se muito grande para ficar totalmente contido dentro da cavidade pélvica agora ele pode ser palpado acima do púbis

  • A medida que o útero sai da pelve, é comum uma ligeira rotação para a direita. Localizando-se contra a parede abdominal, deslocando o intestino para os lados do abdome, especialmente quando a mulher está na posição ereta

  • Em torno de 5º mês (20 semanas) de gestação, o fundo do útero atingiu o nível do umbigo conclui-se a hipertrofia do miométrio, e as paredes do útero tornam-se mais finas, permitindo a palpação do feto

  • Em torno de 9ºmês (36 semanas) o fundo alcançam o processo xifóide.

  • Durante as 3 últimas semanas o útero desce um pouco por causa da descida fetal para dentro da pelve

  • No 1º trimestre, ocorrem contrações irregulares e indolores. Nas últimas semanas da gravidez, estas contrações tornam-se mais vigorosas e mais regulares

  • Existe um aumento progressivo no fluxo sangüíneo útero placentário durante a gravidez.

  • O trabalho de parto bem sucedido também depende das contrações uterinas que acontecem em intervalos regulares e que possuem a intensidade adequada. As contrações uterinas são involuntárias, rítmicas, e intermitentes

  • As contrações uterinas provocam vaso constrições dos vasos do cordão umbilical consideradas normal

  • As contrações uterinas aumentam a intensidade de freqüência e duração, devido ao estiramento do colo.

  • No término de uma contração o segmento uterino superior mantém seu tamanho celular aumentado e espessado, e a cada nova contração, torna-se mais espesso e mais curto. Em conseqüência disso, o segmento uterino superior nunca se relaxa por completo. Durante o trabalho de parto. As células do segmento inferior do útero ficam mais delgadas e mais longas a cada contração. Este mecanismo é responsável, pela expulsão do feto através do canal do parto

  • O ponto de diferenciação entre os segmentos uterino superior e inferior é conhecido como “Anel de Retração Fisiológica”.

Sofre mudanças radicais durante a gravidez

  • Sofre mudanças radicais durante a gravidez

  • É composto de tecido conjuntivo, na gravidez somente 5 a 10 por cento do tecido cervical é composto de fibras miometriais

  • Acentua-se o espessamento do revestimento mucoso e proliferação das glândulas da endocérvice

  • Os espaços entre as glândulas ficam cada vez mais finas, até adquirirem aspecto de favo de mel, cheio de muco.

Esse muco fecha o canal cervical durante a gravidez. Chamado “Tampão mucoso vaginal”

  • Esse muco fecha o canal cervical durante a gravidez. Chamado “Tampão mucoso vaginal”

  • É expelido quando o colo começa a apagar e dilatar durante o trabalho de parto

  • O amolecimento do colo e uma cor azulada, devida à vascularização aumentada, são freqüentimente perceptíveis bem no início da gestação e são usados como sinais presuntivos de gravidez.

  • Durante as primeiras 4 a 5 semanas após o parto, o útero involui. Seu peso torna-se menor que a metade do que era no pós-parto dentro de 1 semana, e em 4 semanas, se a mãe amamentar, o útero fica tão pequeno quanto era antes da gravidez

  • Na involução inicial do útero dentro de 24 a 36 horas, as pacientes começarão a produzir corrimento tinto de sangue com material particulado (lóquios) através da vagina. Os lóquios contêm a camada necrótica superficial do endométrio grávido, persistindo durante aproximadamente uma semana e meia

  • Depois desse tempo, a superfície endometrial já estará reepitelizada e novamente pronta para a vida sexual normal não-gravida.

  • NETTINA, Sandra M. Brunner prática de enfermagem. 7.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

  • GUYTON, A. C. Tratamento de fisiologia Humana. 8.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1994.

  • TORTORA, Gerard J. Corpo humano: fundamentos de anatomia e fisiologia. 6.ed. Porto Alegre: ARTMED, 2007.

  • Há momentos na vida que precisamos de fechar uma porta e abrir outra ... 

  • sinto necessidade de sair deste cantinho ... 

  • cantinho que estará sempre em mim, assim como tudo o que ele engloba ...

  • mas preciso de encerrar este ciclo ...

  • obrigada por tudo meus amigos, espero-vos no meu outro pedacinho de mundo ...

  • beijinho doce e um abracinho bem apertadinho a cada um de vocês ...

  • deixo-vos a essência de uma pessoa que me guia em muitos dos meus momentos ...

  • Maria Bethania

  •  

Comentários