2 - fichamento

2 - fichamento

É uma forma organizada de registrar as informações obtidas na leitura de um texto.

Fichar é selecionar, organizar e registrar informações, de forma a constituir uma documentação que:

atenda aos objetivos do leitor;

remeta ao texto-base;

possa ser consultada posteriormente;

aponte para a elaboração de um texto posterior;

meio para sistematizar seus próprios estudos;

maneira de organizadamente, ampliar seus conhecimentos a respeito de determinado assunto.

Apresentar anotações que sirvam como material organizado para consulta. O fichamento é fonte para estudos posteriores.

“ouvir aulas [...] ler livros clássicos e célebres. Isso só tem algum valor à medida que se traduzir em documentação pessoal [...].”

Traduzir informações de outro texto de forma mais simplificada: o conhecimento adquirido por meio da leitura se transforma em documento;

Elucidar tópicos e temas de interesse abordados no texto-base;

Auxiliar na compreensão do texto;

Proporcionar: a memorização de dados relevantes;

a reflexão sobre as informações lidas;

a relação entre as idéias internas do texto-base;

a conexão entre as idéias do texto-base e as do projeto de quem ficha o texto (ou as idéias de que ficha o texto)

depositário da obra:/Outras informações importantes

(1)Data do fichamento:/ Localização do livro:/ Proprietário ou

(4) O autor apresenta a complexidade do ato de persuadir alguém, Devemos considerar o que o outro tem a ganhar ou o que o outro temos a ganhar com o texto persuasivo? Esta questão merece ser aprofundada e ilustrada com outras leituras sobre o tema.

• “Vimos, há pouco, que persuadir é conseguir que as pessoas façam alguma coisa que queremos”. (p.71)

Segundo o autor, para persuadir alguém de suas idéias, é necessário que eduquemos nossa sensibilidade aos valores do outro.

(2) Argumentação(1) ABREU, A.S., A arte de argumentar: gerenciando a razão e a emoção. “Persuadindo as pessoas”. Cotia: Ateliê Editorial, 2004. (p. 71-72)

(1)Registro de dados bibliográficos (2)tema da pesquisa

(3) Conteúdo fichado (4) Comentários (5) Observação

1 a ETAPA: PRÉ-FICHAMENTO ETAPA: PRÉ-FICHAMENTO (contato inicial com o texto)

•Leitura corrida geral, sem anotações

Permite o primeiro contato com alguns aspectos da obra como: tema tratado, seus aspectos estruturais e estilo do autor.

•Pesquisa do vocabulário desconhecido

Resolver dúvidas ou incertezas relativas ao vocabulário empregado e aos conceitos introduzidos no texto.

•Leitura com pausas, com trechos sublinhados e anotações à margem do texto.

Leitura mais cuidadosa. Primeira seleção de idéias a serem destacadas. Provoca, no leitor, associações mentais que podem ser esquecidas se não anotadas na hora.

SUBLINHAR é isolar do texto um número reduzido de frases e expressões que melhor sintetizam as informações lidas.

Sublinhar implica redução de texto e não transcrição total. O número de frases ou expressões destacadas deve ser reduzido;

Destacar a idéia que mais lhe chamou a atenção (lhe parece interessante ou tem uma relação com os seus objetivos).

(Isto pode se confirmar ou não durante o fichamento) Evitar sublinhar idéias repetidas;

Sublinhar textos que representam uma idéia central, sem termos acessórios – advérbios, por exemplo podem ser sispensados;

Exemplos, casos, enumerações devem ser evitados. Estão no texto para elucidar ou reafirmar uma idéia que já foi sublinhada.

Exemplo:

Texto Sublinhado: “Argumentar, convencer e persuadir”, capítulo de A arte de argumentar (ABREU, 2004: 24-26)

Nesse parágrafo inicial, o conceito de argumentar é definido pela composição de duas características: convencer e persuadir. Basta identificá-las uma única vez, sem muitos detalhes.

Argumentar é a arte de convencer e persuadir. Convencer é saber gerenciar informação, é falar à razão do outro, demonstrando, provando. Etimologicamente, significa vencer junto com o outro (com+vencer) e não contra o outro> Persuadir é saber gerenciar a relação, é falar à emoção do outro. A origem desta palavra está ligada à preposição PER, ‘por meio de’ e a SUADA, desusa romana da persuasão. Significava ‘fazer algo por meio do auxílio divino’. Mas em que convencer de diferencia de persuadir? Convencer é construir algo no campo das idéias. Quando convencemos alguém, esse alguém passa a pensar com nós.

Exemplo:

Texto Sublinhado: “Argumentar, convencer e persuadir”, capítulo de A arte de argumentar (ABREU, 2004: 24-26)

Neste segundo parágrafo, destacamos a informação nova, a de que nem sempre as duas características da argumentação estão presentes ao mesmo tempo. Dispensamos os exemplos e ilustrações a respeito desta idéia.

Muitas vezes, conseguimos convencer as pessoas, mas não conseguimos persuadi-las. Podemos convencer um filho de que o estudo é importante e, apesar disso, ele continua negligenciando suas tarefas escolares. Podemos convencer um fumante de que o cigarro faz mal à saúde, e, apesar disso, ele continuar fumando. Algumas vezes uma pessoa já está persuadida a fazer alguma coisa e precisa apenas ser convencida. Precisa de um empurrãozinho racional de sua própria consciência ou da de outra pessoa, para fazer o que deseja.

2 a ETAPA: FICHAMENTO ETAPA: FICHAMENTO (organização e registro das informações)

•Releitura do texto com o objetivo de elaborar a ficha de leitura.

Leitura mais orientada acompanhada do registro de dados.

2Registro das informações.

É preciso saber o que registrar nas fichas, de que forma esse registro pode ser feito e quais os passos a serem seguidos no processo de fichamento.

O que registrar: referência bibliográfica;

tema (mensagem essencial do autor);

informações essenciais conteúdo;

comentários;

Informações essenciais: (corpo da ficha de leitura)

1o passo: consulta ao que foi anteriormente sublinhado ou destacado no texto.

A idéia essencial de um parágrafo revela a mensagem principal em torno da qual se agregam outras idéias complementares (acessórias).

Esse processo de seleção de partes do texto é feito pela supressão das informações acessórias – como exemplos, ilustrações, repetições – e da construção da ficha de leitura a partir das idéias essenciais identificadas.

Pode-se fazer a transcrição de excertos do texto (um parágrafo, p. ex.). Isto não exclui a fase de supressão. Destacar um entre muitos parágrafos significa que ele é relevante.

O mais comum é a identificação de expressões ou frases síntese para fins de registro em forma de resumo ou elaboração de fichas por itens.

Formas de registrar:

b)Por enunciados verbais:

Organizado em forma de parágrafos, de acordo com o modelo sujeito-predicado.

Os apontamentos são feitos por meio de frases verbais, em transcrições, resumos ou comentários.

c)Por itens, esquematizados:

Organizado em forma de tópicos (números ou itens).

Apresenta visualmente a estrutura do texto lido.

As idéias principais estão na forma de palavras-chave, frasessíntese ou locuções nominais.

As idéias selecionadas são organizadas hierarquicamente, de foram que o leitor perceba as relações internas do texto.

Texto transcrito através de enunciados verbais

“A geração de energia solar tem origem nas reações termonucleares, quando no seu interior dois átomos de hidrogênio se convertem em um de hélio, com a liberação de energia. A principal fonte de informação dobre o Sol, durante vários séculos, foi a sua emissão luminosa. Além de fótons, -corpúsculos de luz -, as reações termonucleares liberam também neutrinos, partículas capazes de atravessar as camadas externas do Sol, sem sofrer quaisquer alterações.” (p.146)

MOURÃO, Ronaldo Rogério de Freitas. O livro de ouro do universo. “Para onde vão os neutrinos solares?”. Rio de Janeiro: Ediouro, 2002 (p.146-149)

Texto resumido através de enunciados verbais

Na introdução deste capítulo, o autor refere-se às reações termonucleares. Salienta que na emissão luminosa do Sol – uma reação termonuclear – além da liberação de fótons, há a liberação de neutrinos, que são partículas que atravessam as camadas externas do Sol sem sofrer alterações.

MOURÃO, Ronaldo Rogério de Freitas. O livro de ouro do universo. “Para onde vão os neutrinos solares?”. Rio de Janeiro: Ediouro, 2002 (p.146-149)

Organizado por itens

Processos de geração da energia solar: 1) origem nas reações termonucleares 2) conversão de dois átomos de H em um de He. 3) liberação de energia

Partículas liberadas durante a emissão luminosa do Sol (reação termonuclear): 1) fótons: corpúsculos de luz; 2) neutrinos: partículas que atravessam as camadas externas sem sofrer alterações.

MOURÃO, Ronaldo Rogério de Freitas. O livro de ouro do universo. “Para onde vão os neutrinos solares?”. Rio de Janeiro: Ediouro, 2002 (p.146-149)

Modalidades de registro: Transcrição textual

O leitor faz a transcrição exata de trechos do texto. Pode ser utilizado como citação em um trabalho futuro. O excerto deve vir entre aspas e deve constar a referência.

transcrição de parágrafo sem cortes transcrição com supressão de termos

transcrição com supressão de parágrafos

Resumo

Faz um resumo ou adaptação do texto lido para registrar de forma mais elucidativa. Não vem entre aspas é texto do leitor. Selecionar os dados a serem destacados (o essencial), reorganizá-los e registrá-los.

Comentário

O leitor, além de transcrever ou resumir partes do texto, faz algum comentário pertinente a respeito do texto fonte.

Transcrição sem cortes

“Por meio da leitura, podemos, pois, realizar o saudável exercício de conhecer as pessoas e as coisas, sem limites no espaço e no tempo. Descobrimos, também, uma outra maneira de transformar o mundo, pela transformação de nossa própria mente. Isto acontece quando adquirimos a capacidade de ver os mesmos panoramas como outros olhos.” (p.14)

Transcrição com supressão de termos

“Por meio da leitura, podemos [...] realizar o [...] exercício de conhecer as pessoas e as coisas [...]. Descobrimos [...] uma outra maneira de transformar o mundo, pela transformação de nossa própria mente. Isto acontece quando adquirimos a capacidade de ver os mesmos panoramas como outros olhos.” (p.14)

Transcrição com supressão de parágrafo intermediário

“Por meio da leitura, podemos [...] realizar o [...] exercício de conhecer as pessoas e as coisas [...]. Descobrimos [...] uma outra maneira de transformar o mundo, pela transformação de nossa própria mente. Isto acontece quando adquirimos a capacidade de ver os mesmos panoramas como outros olhos.”

Talvez no início, você encontre alguma dificuldade, mas, à medida que for lendo.... (p.14)

Resumo (resumida, parafrásica, texto adaptado)

Neste capítulo, o autor apresenta quatro condições para o processo de argumentação: 1o definir uma tese e estabelecer o problema para o qual ela é a resposta; 2o ter uma linguagem comum, adequada às condições intelectuais e sociais, com o auditório; 3o ter um contato positivo...

Comentário

No primeiro parágrafo deste capítulo, o autor apresenta a complexidade do ato de persuadir alguém. Devemos considerar o que o outro tem a ganhar ou o que temos a gruas com o texto persuasivo? Esta questão merece ser aprofundada e ilustrada com outras leituras sobre o tema.

Combinada (mista): com transcrição e/ou resumo e comentário

Os fichamentos que você fará nesta disciplina (valem nota) Devem conter:

1)Registro de dados bibliográficos • Tema (mensagem central)

• Conteúdo fichado na forma de: enunciados verbais, ítens ou combinados; registrado como: transcrição (com ou sem supressão), resumo ou ambos; 4) Comentários 5) Conclusão final

( 5) Sua conclusão/apreciação final

(4) O autor apresenta a complexidade do ato de persuadir alguém, Devemos considerar o que o outro tem a ganhar ou o que o outro temos a ganhar com o texto persuasivo? Esta questão merece ser aprofundada e ilustrada com outras leituras sobre o tema.

(1) “Vimos, há pouco, que persuadir é conseguir que as pessoas façam alguma coisa que queremos”. (p.71)

Segundo o autor, para persuadir alguém de suas idéias, é necessário que eduquemos nossa sensibilidade aos valores do outro.

(2) (Tese central do texto. O que o autor defende, propõe. Do que se trata o texto.)

(1) ABREU, A.S., A arte de argumentar: gerenciando a razão e a emoção. “Persuadindo as pessoas”. Cotia: Ateliê Editorial, 2004. (p. 71-72)

(1)Registro de dados bibliográficos (2)tema (mensagem central)

(3) Conteúdo fichado (4) Comentários (5) Conclusão

Comentários