(Parte 4 de 8)

O arquivo que guarda a configuração feita para as variáveis que possuem alarme é armazenado em \PDB com a extensão *.AAD armazenando-as por área de alarme em ordem alfabética.

É importante lembrar que a base de dados só pode ser editada, de forma default, a partir de um nó SCADA.

Em caso da necessidade de utilização de arquivos de som para gerar alarme, basta colocar o arquivo wav dentro do diretório c:\Dynamics\App.

0682-227 (Rev.: 01) 12

Para acessar a janela de configuração de rede, bastar clicar no botão referente ao ícone 3 do SCU, conforme indicada na Figura 8.

Figura 12

A configuração de rede permite o estabelecimento da comunicação entre estações iFIX. Os nós que não tiverem esta configuração são definidos como Stand alone Confome ilustrado na Figura 12, podemos definir os campos:

Network: Configura o tipo de suporte a rede a ser utilizado

Remote Nodes: Define os nomes dos Servidores Scada e seus backup (redundância), configurados via botão Configure.

Os nós aqui definidos são nós lógicos. Desta forma é associado o nó lógico ao nó físico (principal e redundante), permitindo disponibilizar o nó lógico na base de dados para trabalharmos as animações. Com as animações referentes ao nó lógico, todas as estações presentes na arquitetura, inclusive estações vista, compartilharão a base de dados da servidora.

Dynamic Connections: Permite a conexão automática para um nó não configurado no item remote nodes, devido à solicitação de um objeto.

Advanced Configuration: Configuração para habilitar a redundância.

0682-227 (Rev.: 01) 13

Para acessar a janela de configuração de tarefas, bastar clicar no botão referente ao ícone 5 do SCU, conforme indicada na Figura 8.

Figura 13

A configuração de tarefas é utilizada para definir os programas que serão executados automaticamente com a partida do iFIX.

Pode ser chamado qualquer arquivo executável.

Para cada tarefa configurada, podemos selecionar a opção desta ser executada em modo minimizado, normal ou em background.

Quando a tarefa é utilizada em modo background, esta inicia como uma tarefa de fundo. Esta opção permite executar uma tarefa como um serviço do iFIX, e também é possível habilitar o iFIX como um serviço do Windows NT, bastando acessar o menu Configure\Local Startup no ambiente SCU.

Na opção linha de comando (Command Line) é possível adicionar um argumento para modificar o modo de execução da tarefa.

0682-227 (Rev.: 01) 14

0682-227 (Rev.: 01) 15

Veja na Tabela 3 a opção de parâmetros para a tarefa SAC e IOCNTRL.

Task ArgumentoParâmetro Adicional Descrição S Sincroniza o relógio do sistema

D segundos Atrasa a partida do SAC por um número determinado de segundos.

SAC(Scan, Alarm, Control)

Q tamanho Configura o número de alarmes em fila para o programa Alarm Queue Status.

/A Inicia todos os drivers IOCNTRL

/S x Inicia um determinado driver (onde x com 3 letras é o código do driver)

Tabela 3

Exemplos de Command Line

* C:\Dynamics\ALMHIS.EXE -> A tarefa de alarme histórico irá partir minimizada(*)

% C:\DYNAMICS\WSACTASK.EXE D 5 -> A tarefa será iniciada em background (%) sendo o seu start atrasada de 5 segundos do iFIX.

C:\DYNAMICS\WORKSPACE.EXE -> A tarefa Workspace irá rodar em modo normal, sem parâmetro adicional.

C:\DYNAMICS\IOCNTRL.EXE /SABH -> Inicia o driver ABH

Observação:

Os drivers da versão 7.x ou superior dão Start automático com o servidor OPC nativo, não sendo necessária nenhuma linha de comando para tal.

16 ev.: 01)

5. O AMBIENTE WORKSPACE

Figura 14 0682-227 (R

O Workspace é um ambiente de desenvolvimento, representando o projeto sob forma de árvore. Para acessá-lo basta clicar em Start\iFIX\Intellution Dynamics\Workspace.

Neste ambiente podemos visualizar todas as ferramentas básicas para desenvolvimento da aplicação, tais como:

Alarm History: Histórico de alarmes

Database Manager: Base de dados

Documents: Links de chamada para Word e Excel de dentro da própria aplicação.

Dynamo Sets: Objetos previamente animados. Servem como biblioteca de animação.

Fix Recipes: Receitas para passagem de parâmetros.

Globals: Área disponível para definição de variáveis globais que poderão ser utilizadas nos scripts. As variáveis aqui definidas podem ser vistas pelo compilador em qualquer parte dos scripts, sem a necessidade de serem declaradas localmente nestes.

Help &Information: Contém arquivos de help diversos.

I/O Drivers: Aqui estarão listados todos os drivers instalados e selecionados na configuração SCU (utilitário de configuração de sistema) feita para a aplicação. Mais tarde, abordaremos o SCU com mais detalhes, mas por enquanto já nos atende saber que se trata de um módulo do iFIX que busca um arquivo na máquina para determinar a configuração local. Este arquivo contém informações sobre os programas e opções específicas para o nó local. Basicamente podemos dizer que são configurados no SCU:

(Parte 4 de 8)

Comentários