Canais de Distribuição

  • Sistemas de Distribuição

Canais de Distribuição

  • O Canal é o meio através do qual um sistema de livre mercado realiza a transferência de propriedade de produtos e serviços. É o campo de batalha onde é determinado o sucesso ou o fracasso final da empresa.

  • A American Marketing Association define um canal de distribuição como a estrutura de unidades organizacionais dentro da empresa, e agentes e firmas comerciais fora dela, atacadistas e varejistas, por meio dos quais uma mercadoria, um produto ou um serviço são comercializados.

  • Tecnicamente, um canal é um grupo de entidades interessadas que assume a propriedade de produtos ou viabiliza sua troca durante o processo de comercialização, do fornecedor inicial até o comprador final.

Aspectos Econômicos da Distribuição

  • Especialização Quando uma empresa se especializa na execução de uma função ela alcança a escala e o escopo adequados para atingir economias operacionais.

  • Estas vantagens econômicas, somadas à experiência adquirida, representam a competência central da empresa especializada.

  • Dentro do processo de distribuição existem vários especialistas em algumas funções de distribuição, por exemplo, armazenagem, transportes, movimentação de materiais, despachantes aduaneiros, fornecedores de paletes, projetistas e embalagens, etc.

  • Mais recentemente um novo serviço foi incorporado às funções de distribuição, que são os serviços de empacotamento personalizado, encarte de promoções de marketing, resgate de cupons de mercadorias e outros serviços de valor agregado.

Continuando ...

  • Sortimento – é o processo de definição e separação de uma combinação de produtos desejada pelo cliente.

  • Em locais estrategicamente determinados no canal de distribuição, os produtos devem ser agrupados, separados e enviados para o local seguinte na cadeia de suprimentos.

  • O processo de sortimento tem três fases básicas: centralização, customização e dispersão.

  • 1) Concentração – é o agrupamento de uma grande quantidade de um único produto ou de vários produtos diferentes, com a finalidade de expedição em conjunto. Ex.: Depósito de Consolidação de Cargas.Quando é recebido um pedido de um cliente, cada item ou produto pedido é reunido num sortimento específico.

  • Uma alternativa é utilizar os serviços de um atacadista ou distribuidor industrial. O princípio básico da concentração é conhecido como mínimo total de transações.

Ainda sobre o mesmo assunto ...

  • 2) Customização – é o processo de separar e agrupar produtos em combinações específicas para cada cliente, é chamado customização. É a separação dos pedidos dos clientes.

  • Estes lotes combinados permitem que os clientes mantenham um estoque mínimo de produtos, obtendo assim as vantagens de um custo de transporte mais baixo resultante da consolidação.

  • A capacitação de uma empresa para gerar uma customização eficaz é o ponto central para o êxito na cadeia de suprimentos.

  • Para que a empresa venda e entregue todos os produtos em uma única fatura, é um desafio a ser vencido.

Concluindo este tema ...

  • 3) Dispersão- A dispersão consiste na expedição dos sortimentos para os clientes, no momento e para todos os locais determinados. É a fase final do sortimento.

  • As empresas que consideram a logística como uma competência central ganham vantagem competitiva por meio de sua capacitação para executar o todo, ou a parte fundamental do processo de sortimento.

  • A atividade primária dos atacadistas é executar o sortimento de maneira a reduzir o custo e o risco para outros membros do canal.

Os Armazéns e seu papel na Distribuição

  • Os armazéns de estoques, ou os Centros de Distribuição(CD), se bem gerenciados, e estrategicamente localizados (perto dos clientes, ou próximos aos insumos) podem dar agilidade no atendimento e produzir depois de implantados, custos menores de distribuição. Vejamos algumas formas de se trabalhar com os armazéns.

Entrega Descentralizada

  • o material é separado na fábrica e em quantidade pedidas pelo cliente, é retirado pelo veículo escolhido e enviado diretamente ao cliente final, não passando por operações intermediárias de armazenagem.Na seqüência um esquema gráfico desta operação.

Entrega Descentralizada Modelo Gráfico

Entrega Centralizada

  • Com estocagem no Centro de Distribuição(CD) o material é separado na fábrica no mix e em quantidades necessárias para o centro de distribuição. Lá é feita uma estocagem até a liberação dos pedidos dos clientes regionais, o material é separado, consolidado por cliente e enviado.

Entrega Centralizada

Entrega Centralizada com Cross Docking Avançado

  • O material já é separado e consolidado por cliente na fábrica. No centro de distribuição, a carga é apenas redistribuída por veículo e roteiro regional.

Entrega Centralizada com Cross Docking Avançado

Entrega Centralizada como Cross Docking Simples

  • No centro de distribuição (CD), o material entrante já é separado e consolidado por cliente sem passar pelo estoque do CD.

Entrega Centralizada como Cross Docking Simples

Comentários