Manual de emergência com produtos perigosos

Manual de emergência com produtos perigosos

(Parte 4 de 6)

Os Respondedores Iniciais deverão sempre carregar com eles uma cópia da versão mais recente da Tabela do DOT, assim como um Guia NAERG. Para obter explicações e ilustrações dos números de identificação UN, diamantes de periculosidades NFPA 704, e gabarito ou planilhas de informações sobre perigos especiais, veja a unidade, Fontes de Informações para Identificar Produtos Perigosos.

A Regras para Produtos Perigosos (HMR) do DOT, contidas no Título 49 do Código de Regulações Federais, apresentam os requisitos do DOT para transportar produtos perigosos. Esta unidade apresenta as informações da Tabela de Produtos perigosos, a Parte 172 dos regulamentos HMR, e a Parte 173 (Empresas Expedidoras, Requisitos Gerais para Despachos e Embalagem.)

O DOT (Departamento de Transporte dos E.U.A.) define um produto perigoso como uma substância ou produto que o Ministério dos Transportes determinou e designou como capaz de apresentar um risco não razoável para a saúde, a segurança e a propriedade, quando for transportado comercialmente.

Uma classe de perigo é uma categoria de perigo designada a um produto perigoso. (1 a 9) Uma divisão é uma sub-classificação de uma classe de perigo. (Por ex. 5.1 a 5.2) Um perigo secundário é um perigo adicional de um produto, distinto de seu perigo principal.

Em 1990, as revisões das regras do DOT conciliaram as classes de perigos dos Estados Unidos com as das Nações Unidas. Começando em 30 de setembro de 1991, o DOT alterou mais alguns dos requisitos de rotulado para certas classes e divisões de perigo. Os novos requisitos se aplicam a todo transporte por ferrovia, aéreo e marítimo, e a todos os veículos de rodovias transportados sobre trilhos, começando em 1 de outubro de 1994.

Desde 2001, todo transporte por estrada tem que atender aos novos requisitos.

Curso Primeira Resposta a Emergências com Produtos Perigosos Brasil 2006

50 DOT Road Pueblo, Colorado 81001 USA – w.hazmattraining.com 26

COMO USAR O APÊNDICE 1

O Apêndice 1 fornece informações sobre os requisitos para as classificações, as definições e o rotulado de produtos perigosos. Estas informações incluem nas colunas das Tabelas, da esquerda para a direita:

Classes e Divisões Atuais dos EUA baseadas na ONU. Requisitos do DOT para o rotulado de cada classe e divisão (o sistema antigo aparece abaixo do novo, entre parênteses). Definição dos produtos incluídos em cada classe e divisão.

Os perigos dos produtos destas classes e divisões (lembre-se de que estes produtos poderiam apresentar perigos não descritos aqui).

Exemplos de produtos destas classes e divisões (lembre-se de que os produtos às vezes carregam simbologia diferentes para as diferentes classes e divisões).

Curso Primeira Resposta a Emergências com Produtos Perigosos Brasil 2006

50 DOT Road Pueblo, Colorado 81001 USA – w.hazmattraining.com 27

Não use as definições do Apêndice 1 para determinar o cumprimento das regras do DOT sobre produtos perigosos. O Apêndice 1 não inclui as exceções e os detalhes que incluem os regulamentos.

Classe e Divisão DOT Simbologia Nova Definição Perigos Exemplos

Classe 1 (Explosivos e seus agentes)

Explosivo—qualquer substância o matéria, incluindo aparelhos, projetados para funcionar por explosão (ou seja, uma liberação rapidíssima de gás e calor), o que, por reação química interna, pode funcionar da mesma maneira, mesmo se estiver projetado para fazê-lo.

A exposição ao calor, a impactos, ou a contaminação podem resultar em perigos térmicos e mecânicos.

Divisão 1.1 (Anteriormente, explosivo Classe A)

0 EXPLOSIVOS 1.1

Explosivos com perigo de explosão maciça—que afeta quase instantaneamente toda a carga .

Sensíveis ao calor e aos impactos. Se inflamam facilmente e queimam rápido. Os recipientes podem explodir por exposição prolongada ao calor ou ao fogo.

TNT Pólvora Negra Mecha (o 1.4)

Divisão 1.2 (Anteriormente,

explosivo Classe A ou Classe B),EXPLOSIVOS 1.2

Explosivos com perigo de fragmentação, mas não explosão em massa.

Explodem sob a exposição prolongada ao calor ou ao fogo. Produzem óxidos de nitrogênio tóxicos durante a combustão.

Motores para foguetes teleguiados Munições para armas menores

Divisão 1.3 (Anteriormente explosivo Classe B) EXPLOSIVOS 1.3

Explosivos com perigo de fogo e perigo de explosão ou fragmentação em menor grau, mas não de uma explosão maciça.

Explodem sob a exposição prolongada ao calor ou ao fogo, mas o fogo externo não causará a explosão instantânea do pacote inteiro.

Bombas de fumaça, fósforo branco líquido (se for sólido, 1.4)

Divisão 1.4 (Anteriormente explosivo Classe C)

EXPLOSIVOS 1.4

Explosivos com um perigo menor de explosão e fragmentação.

Quantidades grandes envolvidas em um fogo podem explodir.

Munições para armas menores Fogos artificiais comuns

Divisão 1.5 (Anteriormente agente explosivo)

EXPLOSIVOS 1.5

Explosivos bastante insensíveis. Perigo de explosão em massa mas pouca probabilidade de iniciação ou detonação sob condições normais de transporte.

Muito pouca probabilidade de iniciação ou propagação acidental.

Mistura de nitrato de amônia com óleo combustível

Curso Primeira Resposta a Emergências com Produtos Perigosos Brasil 2006

50 DOT Road Pueblo, Colorado 81001 USA – w.hazmattraining.com 28

Divisão 1.6 (não corresponde a nenhuma classe antes das emendas de 1990)

EXPLOSIVOS 1.6

Elementos extremamente insensíveis sem perigo de explosão em massa. Contêm substâncias extremamente insensíveis à detonação.

Risco limitado a explosão de um único elemento.

Elementos explosivos extremamente insensíveis (não existe qualquer produto para esta divisão)

Classe 2 (Gases)

Recipientes sob pressão, sob certas condições podem romper-se, com ou sem fogo. O produto pode causar congelamento.

Divisão 2.1 (gás inflamável)

Qualquer gas a 20 C (68F) ou menor, e 101.3 kPa (14.7 psi) de pressão, ou um produto que tem um ponto de ebulição de 20C (64F) ou menor, a 101.3 kPa (14.7 psi), o qual (1) seja inflamável a 101.3 kPa (14.7 psi) quando está com uma mistura de ar a 13% ou menor, por volume, ou (2) que tem uma faixa inflamável de 101.3 kPa (14.7 psi) com pelo menos 12% de ar, sem importar o limite inferior.

Potencial para explosão. Facilmente inflamável. Sob condições com ou sem fogo, os recipientes podem romper-se violentamente e fragmentar-se.

Propano, Acetileno, dissolvido Propadieno, inibido Butano, Butadieno inibido Cloreto metílico

Divisão 2.2 (gás comp. não inflamável não venenoso, incluindo ar comp. , oxigênio criogênico pressurizado e gases comp. em solução)

Qualquer produto ou mistura com uma pressão absoluta de 280 kPa (41 psi) a 20C (68F). Um líquido criogênico é um gás liqüefeito, refrigerado, com um ponto de ebulição mais frio que -90C (130F) a 101.3 kPa (14.7 psi) absoluto.

Pode ser um oxidante Asfixiante

Anidro carbônico Amoníaco, Bromotrifluoro-metano liqüefeito

Divisão 2.3 (gás venenoso por inalação)

Um gás que a 20C (68F) ou menos, com uma pressão de 101.3 kPa (14.7 psi), com um ponto de ebulição de 20C (68F) ou menos a 101.3 kPa (14.7 psi) e 1. Sabe-se que é (ou se assume) tão tóxico que apresenta um perigo para a saúde durante o transporte, e 2.Na ausência de dados adequados sobre a toxicidade para os seres humanos, assume-se que seja tóxico para os seres vivos.

Pode ser termicamente instável. Líquido que facilmente converte em gás. Venenoso por inalação. Pode ser corrosivo. A exposição de curto e longo prazos poderá causar efeitos adversos para a saúde.

Cloro Fosfênio Fosgênio Brometo metílico Dióxido sulfúrico, liquefeito

Curso Primeira Resposta a Emergências com Produtos Perigosos Brasil 2006

50 DOT Road Pueblo, Colorado 81001 USA – w.hazmattraining.com 29

Classe 3

inflamáveis

Líquidos INFLAMÁVEIS

Qualquer líquido com um ponto de ignição não superior a 60.5C (141F). Um líquido com um ponto de ignição de 38C (100F) ou mais poderá ser reclassificado como líquido combustível.

Altamente inflamáveis. Recipiente pode romper-se violentamente pelo calor ou fogo. Instáveis termicamente. Vapores mais pesados que o ar. Podem ser tóxicos. Podem ser corrosivos.

Acetona Acetatos de amilo Gasolina Álcool metílico Benzeno Tolueno Xilenos Combustível diesel Óleos combustíveis

Líquidos combustíveis

Qualquer líquido que não esteja sob a definição de qualquer outra classe, menos a Classe 9, com um ponto de ignição maior do que 60.5C (141F) e menor do que 93C (200F). Um líquido com um ponto de ignição de 38C (100F) ou mais poderá ser reclassificado como um líquido combustível.

Inflamáveis. Recipiente pode romper-se violentamente pelo calor ou fogo. Instáveis termicamente. Vapores mais pesados que o ar. Podem ser tóxicos. Podem ser corrosivos.

Líquidos combustíveis, n.o.s.

Classe 4 Sólidos inflamáveis, Líquidos e Sólidos Reativos

Inflamáveis. Podem esquentar-se e ativar espontaneamente por exposição com ar ou água. Geram calor que pode inflamar a outros produtos químicos ou subprodutos. Podem ser tóxicos por ingestão, inalação, e absorção cutânea. Podem ser corrosivos. Podem ser extremamente difíceis de apagar.

Curso Primeira Resposta a Emergências com Produtos Perigosos Brasil 2006

50 DOT Road Pueblo, Colorado 81001 USA – w.hazmattraining.com 30

Divisão 4.1

(Sólido Inflamável)

Qualquer destes três tipos de produtos: 1- Explosivos molhados, molhados com quantidade suficiente de água, álcool ou plastificantes para suprimir as propriedades explosivas. 2- Produtos auto-reativos, produtos que tendem a sofrer, a temperaturas normais ou elevadas, uma forte decomposição exotérmica causada por temperaturas de transporte excessivamente altas, ou por contaminação. 3- Sólidos facilmente combustíveis, sólidos que podem causar fogo por atrito; qualquer pó de metal ou limalhas que possa inflamar.

Divisão 4.2 (produto combustível espontâneo)

Qualquer dos produtos: 1. Produto pirofosfórico—um líquido ou sólido que, mesmo em quantidades pequenas e sem fonte de ignição, pode acender dentro de cinco minutos depois de fazer contato com o ar. 2. Produto auto-aquecedor—um produto que, por contato com o ar e sem adicionar energia, pode autoaquecer.

Alumínio alcalino Copra (por ar o água)

Fósforo (branco ou amarelo) sob água ou em solução

Classe 4, cont.

Divisão 4.3 (produtos perigosos quando são molhados) PERIGOSOS QUANDO

Um produto que, ao fazer contato com a água, pode chegar a ser espontaneamente inflamável ou pode exalar gases tóxicos ou inflamáveis a uma velocidade maior do que um litro por quilograma de produto, por hora.

Carbureto de cálcio

Carbureto de alumínio,

Potássio, Sódio, Triclorosilano, Pó de alumínio.

Curso Primeira Resposta a Emergências com Produtos Perigosos Brasil 2006

50 DOT Road Pueblo, Colorado 81001 USA – w.hazmattraining.com 31

Classe 5 (Oxidantes/ Peróxidos Orgânicos

Classe 5 Divisão 5.1 (oxidante)

OXIDANTE (igual)

Um produto líquido ou sólido que pode, geralmente, por exalar oxigênio, causar o aumentar a combustão de outros produtos.

Proporcionam oxigênio para sustentar a combustão. Sensíveis ao calor, impactos, atrito e contaminação.

Nitrato de magnésio Fertilizantes de nitrato de amônio; Ácido tricloroisocianúrico seco

Divisão 5.2 (peróxido orgânico)

Qualquer composto orgânico que contenha oxigênio na estrutura bivalente - 0-0- e que possa ser considerado como derivado de água oxigenada, no qual radicais orgânicos tenham substituído um ou mais dos átomos de hidrogênio. Os produtos incluem sete tipos de A-G.

Os produtos do Tipo A podem explodir ou queimar rapidamente. É proibido o transporte. Os produtos do Tipo B não explodem nem queimam rapidamente; podem sofrer uma explosão térmica. Os produtos do Tipo C não explodem nem queimam rapidamente, nem sofrem explosão térmica. Os produtos do Tipo D explodem parcialmente ou queimam lentamente, com pouco ou nenhum efeito quando aquecidos sob confinamento. Os produtos do Tipo E não explodem nem queimam; pouco ou nenhum efeito quando são aquecidos sob confinamento. Os produtos do tipo F não explodem nem queimam; pouco ou nenhum efeito quando são aquecidos sob confinamento; pouca ou nenhuma potência explosiva. Os produtos do Tipo G não explodem nem queimam; pouco ou nenhum efeito quando são aquecidos sob confinamento; pouca ou nenhuma potência explosiva; termicamente estáveis; desensibilizados.

Curso Primeira Resposta a Emergências com Produtos Perigosos Brasil 2006

50 DOT Road Pueblo, Colorado 81001 USA – w.hazmattraining.com 32

Classe 6 (Líquidos y sólidos venenosos y substâncias infecciosas)

Divisão 6.1 (produto venenoso)

Um produto, que não seja um gás e que sabe-se que seja (ou se assume) tão tóxico para os humanos que apresenta um perigo para a saúde durante o transporte.

Inclui os produtos tóxicos por ingestão, absorção e inalação. Também inclui os produtos irritantes que causam irritação extrema, sobretudo em espaços confinados. Podem ser inflamáveis.

Anilina, arsênico, gás lacrimogênio Cianureto de prata Cloropicrina Pentacloroetano

Divisão 6.2 (substância infecciosa)

Um microorganismo viável, ou sua toxina, que causa ou pode causar doenças em seres humanos ou animais. Os termos “substância infecciosa” e “agente etiológico” são semônimos.

Tóxicos por ingestão, absorção e inalação.

Ántrax Botulismo Raiva Tétano Lixo hospitalar regulado

Curso Primeira Resposta a Emergências com Produtos Perigosos Brasil 2006

50 DOT Road Pueblo, Colorado 81001 USA – w.hazmattraining.com 3

Classe 7 (Materiais Radioativos

Qualquer produto que tenha uma gravidade maior do que 0.002 microcuries por grama de Divisão (uCi/g).

Podem causar queimaduras e efeitos biológicos.

Hexafluoreto de urânio Metal de urânio (pirofosfórico) Nitrato de uranil (sólido)

Classe 8 (Produtos Corrosivos)

Um líquido ou sólido que causa destruição visível ou alterações irreversíveis no tecido da pele humana no lugar de contato, ou um líquido que tem uma taxa severa de corrosão em aço ou alumínio.

Causa a desintegração dos tecidos afetados. Podem emitir vapores. Podem ser reativos com a água.

Ácido sulfúrico Ácido clorídrico (solução) Hidróxido de sódio (sólido ou solução) Bromo Ácido nítrico Fluoreto de hidrogênio Cloreto de alumínio Ácido crômico, anidro (solução)

Classe 9 (Produto Perigoso Miscelânea)

Classe 9

Um produto que apresenta um perigo em rota mas que não tem definição sob qualquer outra classe de perigos, incluindo: 1. Qualquer produto que tem uma propriedade anestésica, nociva, ou outra semelhante que poderia causar uma moléstia extrema ou incomodidade a um tripulante em vôo, assim impedindo o cumprimento de seus deveres designados; ou 2. Qualquer produto não incluído em outra classe de perigos mas sujeito aos requisitos DOT (ou seja, um produto de temperatura elevada, uma substância perigosa ou um contaminante marítimo).

Veja a definição. Gelo carbônico (por avião ou barco) Enxofre fundido Ácido atípico PCBs (por avião ou barco)

ORM-D (Outros Produtos Regulados) Nenhum é requerido

Um produto com perigo limitado em rota devido a sua forma, quantidade e vedação.

Mercadorias para o consumidor

Curso Primeira Resposta a Emergências com Produtos Perigosos Brasil 2006

APÊNDICE 2

50 DOT Road Pueblo, Colorado 81001 USA – w.hazmattraining.com 34 Regras do Departamento de Transporte com respeito aos Produtos Perigosos.

# PáginaSub-Parte Seção Tópico
165-17049 CFR Sub-parte C 172.200-205 Documentos de Despacho
171-176 49 CFR Sub-parte D 172.300-338Gabarito
177-184 49 CFR Sub-parte E 172.400-450Etiquetas
185-192 49 CFR Sub-parte F 172.500-560Rotulado
193-194 49 CFR Sub-parte G 172.600-604Informações para Respondedores
195 49 CFR Sub-parte H 172.700-704Treinamento
196-224Intencionalmente omitido
225 49 CFR Sub-parte C 173.50-52Definições, Classe 1
226-228Intencionalmente omitido
239-246-B 49 CFR Sub-parte D 173.115-156Definições, Classe 2, 3, 4, 5, 6 ,8, 9
291-293 49 CFR Sub-parte I 173.401-410Definições, Classe 7

As leis sobre simbologia no Brasil são regulamentadas pelo Decreto 96044.8 para o transporte rodoviário e Decreto 98973.90 para o transporte ferroviário, ambas complementadas pela resolução 420.2004.

(Parte 4 de 6)

Comentários