Relatório1.1-orgexp i

Relatório1.1-orgexp i

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

ESCOLA DE QUÍMICA – ENG. QUÍMICA (CICLO BÁSICO)

RELATÓRIO DE QUÍMICA ORGÂNICA EXPERIMENTAL I

(Profª: Regina Sandra)

A EXTRAÇÃO DE OLÉOS ESSENCIAIS POR ARRASTE DE VAPOR

  1. INTRODUÇÃO:

  • A destilação por a arraste de vapor é usada para misturas imiscíveis. Geralmente é usada para separar líquidos e sólidos de origem natural. Nessa experiência realizada, extraímos óleo essencial do cravo que é composto basicamente de eugenol (4-Alil-2-Metoxifenol), um composto aromático que tem propriedades anestésicas e anti-sépticas e que é também empregado nas indústrias de cosméticos.

Fórmula molecular do eugenol.

  1. MATERIAIS E MÉTODOS:

    1. MATERIAIS:

  • Bico de Bunsen, suporte universal, cluser, argola, tela de amianto, mufas, garras, balão de destilação (100 ml), cabeça de destilação, termômetro, condensador com mangueiras, unha e proveta (100 ml) e uma porção de cravo moído.

    1. MÉTODOS:

  • Montagem da aparelhagem:

      • Num suporte, colocou-se bico de Bunsen na sua base.

      • Depois, foram medidos “quatro dedos” do topo do bico de Bunsen e colocou-se uma argola para servir de suporte para tela de amianto.

      • Acima da tela de amianto, foi presa ao suporte uma mufa com uma garra que servem pra prender o balão de destilação e fica bem rente a tela, mas não chega a encostar-se a ela.

      • Adicionou-se o cravo moído no balão de destilação e completou-se dois terços de seu volume com água.

      • Encaixou-se o cluser ao balão de destilação com *

      • Adaptou-se o termômetro à cabeça de destilação, colocando o bulbo na altura da saída da cabeça. E instalou-a no cluser.

      • Em outro suporte, prendeu-se outra mufa com outra garra para prender o condensador com as mangueiras (a água entra no condensador no sentido contrário o fluxo de vapor), acertando o ângulo da cabeça de destilação pra melhor encaixe.

      • Encaixou-se a unha na extremidade do condensador e com uma proveta na sua saída, presa com mufa e garra ao suporte.

  • Depois da montagem da aparelhagem, acendeu-se o bico de Bunsen para aquecer lentamente a solução até chegar à ebulição.

  • Depois que a condensação começou, tomamos o cuidado de não deixar o balão chegar à secura.Ao fim da destilação, desmontou-se a aparelhagem de forma inversa à montagem.

  1. RESULTADOS:

  • A primeira gota destilada caiu quando a temperatura estava em98°C. Sendo a maior parte de solução extraída foi de água essencial de cravo, o óleo resultou numa gota que tinha densidade menor que a da água.

  1. DISCUSSÃO:

  • De acordo com a lei de Dalton, a pressão total de vapor acima de uma mistura de duas fases é igual a soma da pressão de vapor dos i componentes puros individuais:

Pt=P1 + P2 + ... + Pi

  • Principais características do ponto de ebulição de uma mistura numa destilação por arraste de vapor:

  • O ponto de ebulição de uma mistura imiscível corresponde à temperatura na qual a soma das pressões individuais de cada componente se iguala à pressão atmosférica;

  • O ponto de ebulição da mistura é menor do que o ponto de ebulição de qualquer componente puro. Isto ocorre porque compostos que são insolúveis em água tem uma variação positiva muito grande da lei de Raoult.

  • O ponto de ebulição da mistura é constante enquanto ambos os componentes estiverem presentes.

  • Analisando o resultado obtido, comprova-se que o ponto de ebulição da mistura é realmente menor ao ponto de ebulição da substância pura contida na solução que no caso é água em 100°C.

  1. CONCLUSÃO:

  • Pode-se concluir que o processo de destilação por arraste de vapor em escala industrial, não é eficaz, pois é preciso de altas quantidades da matéria-prima para extração do óleo que é extraído em poucas quantidades

  1. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

  • Nome do autor, ano.

Introduction to Organic Laboratory Techniques. A contemporary approach, 2ª edition

  • Nome do site

Comentários