(Parte 1 de 6)

Dengue MINISTÉRIO DA SAÚDE

Brasília / DF disque saúde: 0800 61 1997 w.saude.gov.br/svs w.saude.gov.br/bvs

Roteiro para capacitação de profissionais médicos no diagnóstico e tratamento

3ª Edição

Manual do Aluno

T AMENTO - Manual do Aluno

Dengue

Roteiro para capacitação de profissionais médicos no diagnóstico e tratamento

Secretaria de Vigilância em Saúde Diretoria Técnica de Gestão

3ª edição Série A. Normas e Manuais Técnicos

Brasília - DF / 2007

Dengue

Roteiro para capacitação de profissionais médicos no diagnóstico e tratamento

Manual do Aluno

© 2002 Ministério da Saúde. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial. A responsabilidade pelos direitos autorais de textos e imagens desta obra é da área técnica. A coleção institucional do Ministério da Saúde pode ser acessada na íntegra na Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde: w.saude.gov.br/bvs

Série A. Normas e Manuais Técnicos Tiragem: 3ª edição – 2007 – 30.0 exemplares

Elaboração, edição e distribuição

MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Vigilância em Saúde Diretoria Técnica de Gestão Produção: Núcleo de Comunicação

Endereço Esplanada dos Ministérios, Bloco G Edifício Sede, 1º andar, sala 134 CEP: 70058-900, Brasília - DF E-mail: svs@saude.gov.br Endereço eletrônico: w.saude.gov.br/svs

Produção editorial Revisão: Cecília Fujita Projeto gráfico: Fabiano Camilo, Sabrina Lopes, Fred Lobo Diagramação: Fred Lobo

Impresso no Brasil / Printed in Brazil

Ficha catalográfica

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Diretoria Técnica de Gestão.

Dengue : roteiro para capacitação de profissionais médicos no diagnóstico e tratamento : manual do aluno /

Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Diretoria Técnica de Gestão. – 3. ed. – Brasília : Ministério da Saúde, 2007. 8 p. – (Série A. Normas e Manuais Técnicos)

ISBN 978-85-334-1458-7 1. Dengue. 2. Diagnóstico. 3. Saúde pública. I. Título. I. Série. NLM WC 528

Catalogação na fonte – Coordenação-Geral de Documentação e Informação – Editora MS – OS 2007/0858

Títulos para indexação: Em inglês: Dengue: route to capacitate medical professionals in diagnosis and treatment: manual of the student Em espanhol: Dengue: ruta para capacitación de profesionales médicos en el diagnóstico y tratamiento: manual del aluno

Apresentação7 Introdução 9 Pré-teste 10

Módulo I – Dengue em adultoAbordagem epidemiológica 12

Atividade 1 – Análise de situação baseada na informação epidemiológica do município 18

Atividade 2 – Análise de gráfico baseada no comportamento da viremia e resposta imunológica na infecção por dengue 21

Diagnóstico e manejo clínico24

Atividade 3 – Elaboração de protocolo para atendimento de um caso suspeito de dengue 34

Módulo I – Dengue em criançaAbordagem epidemiológica 4

Atividade 1 – Análise de situação baseada em informação epidemiológica do município 49

Atividade 2 – Análise de gráfico baseada no comportamento da viremia e resposta imunológica na infecção por dengue 52

Diagnóstico e manejo clínico55

Atividade 3 – Elaboração de protocolo para atendimento de um caso suspeito de dengue 63

Bibliografia 79 Anexos 81

Anexo A – Organização de serviço82 Anexo B – Classificação de dengue83

Anexo C – Uso de concentrado de plaquetas na febre hemorrágicada dengue 84

Anexo D – Sinais de alarme, sinais de choque e critérios para alta hospitalar 85

Anexo E – Situações apresentadas na prática clínica86 Anexo F – Cartão do paciente com dengue87 Equipe Técnica88

Sumário

Secretaria de Vigilância em Saúde/MS

A dengue é um dos principais problemas de saúde pública no mundo. A Organização Mundial da Saúde estima que 80 milhões de pessoas se infectem anualmente, com cerca de 550 mil hospitalizações e 20 mil óbitos. No Brasil, o aumento da incidência da doença verificado entre 2000 e 2002 e a introdução de um novo sorotipo (DEN 3) acena para o elevado risco de epidemias de dengue e febre hemorrágica da dengue (FHD). Nesse cenário, torna-se imperioso que o conjunto de ações para prevenção da doença seja intensificado, permitindo um melhor enfrentamento do problema e a redução do impacto da dengue no Brasil. A capacitação de profissionais de saúde no atendimento aos pacientes com dengue é um dos principais componentes do Programa Nacional de Controle da Dengue (PNCD) do Ministério da Saúde. Para atender a essa necessidade, a Secretaria de Vigilância em Saúde, elaborou o presente material de treinamento para profissionais médicos, enfocando os principais problemas que têm sido observados na assistência ao doente.

Um dos problemas que colaboram para o reconhecimento tardio de uma situação epidêmica no país, é a inexistência em alguns lugares e o uso inadequado em outros dos exames específicos para diagnóstico de dengue que têm, sobretudo, a finalidade de orientar ações de vigilância epidemiológica, uma vez que a conduta terapêutica raramente será alterada em função da confirmação diagnóstica de dengue. Desse modo, sua importância é fundamental em períodos não epidêmicos e menor em situações de epidemia, salvo algumas situações clínicas.

Outra preocupação e tema central deste curso refere-se à qualidade do atendimento ao doente com formas graves de dengue, expressa pela elevada taxa de letalidade observada para febre hemorrágica da dengue (FHD) 1,14% – em 2006.

A circulação simultânea de três sorotipos em 25 estados do País e a multiplicidade de formas clínicas observadas recentemente, incluindo formas graves de primo-infecção, são fatos que apontam para o risco de ocorrência de epidemias de FHD. A despeito da potencial gravidade da FHD, o impacto dessas epidemias pode ser minimizado com o reconhecimento e tratamento oportunos dos casos, já que a maioria não requer tratamento em unidades de terapia intensiva.

(Parte 1 de 6)

Comentários