(Parte 3 de 3)

Destaca-se que os processos autônomos de educação permanente para o controle social do SUS e a mobilização de representantes, por parte das entidades com participação no

Conselho de Saúde, devem ser reconhecidos e incentivados.

7 Mecanismos de acompanhamento e avaliação

Considerando os objetivos propostos pelo processo de educação permanente para o controle social no SUS, é importante garantir que as atividades de acompanhamento e avaliação sejam desenvolvidas para oferecer subsídios às etapas de adequação e aperfeiçoamento desse processo.

No que se refere à defi nição das atividades de educação permanente para o controle social, as estratégias adotadas devem possibilitar o acompanhamento e avaliação contínuos durante a execução e não somente no seu fi nal, incluindo a participação dos sujeitos sociais envolvidos nesse processo.

No tocante à avaliação, esta deverá ter como base os objetivos alcançados, conteúdos desenvolvidos, metodologias aplicadas, troca de experiências e, principalmente, o refl exo nas deliberações do Conselho de Saú- de e participação da população na gestão do SUS. Os mecanismos de acompanhamento e avaliação adotados devem estar voltados tanto para o processo de educação permanente para o controle social no SUS em si, quanto para seus resultados.

Sobre os resultados, deve-se enfatizar a necessidade da realização de estudos que possam identifi car o impacto das ações de educação permanente para o controle social no SUS, além de estudos sobre a prática, atuação e a contribuição dos Conselheiros de Saúde e dos demais sujeitos sociais para o fortalecimento da organização e funcionamento do Sistema Único de Saúde.

Referências bibliográfi cas

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: 1988. Brasília: Câmara dos Deputados, Coordenação de Publicações, 2003a. Artigos 196, 197, 198, 199 e 200.

_. Emenda Constitucional n.º 29, de 13 de setembro de 2000. Altera os arts. 34, 35, 156, 160, 167 e 198 da Constituição Federal e acrescenta artigo ao Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para assegurar os recursos mínimos para o fi nanciamento das ações e serviços públicos de saúde. Diário Ofi cial da União, Brasília, DF, 14 set. 2000.

_. Lei n.º 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Ofi cial da União, Brasília, DF, 20 set. 1990a.

_. Lei n.º 8.142, de 28 de dezembro de 1990. Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursos fi nanceiros na área da saúde e dá outras providências. Diário Ofi cial da União, Brasília, DF, 31 dez. 1990b.

_. Lei n.º 8.689, de 27 de julho de 1993. Dispõe sobre a extinção do Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (Inamps) e dá outras providências. Diário Ofi cial da União, Brasília, DF, 28 jul. 1993.

_. Lei n.º 8.689, de 3 de junho de 1998. Dispõe sobre os planos e seguros privados de assistência à saúde. Diário Ofi cial da União, Brasília, DF, 4 jun. 1998.

_. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Diretrizes nacionais para capacitação de conselheiros de saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 1999.

_. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Plenárias nacionais de Conselhos de Saúde – Resgate Histórico do Controle Nacional do SUS. Brasília: Ministério da Saúde, 2001.

_. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Princípios e diretrizes para a gestão do trabalho no SUS (NOB/RH – SUS). 3.ed. rev. atual. Brasília: Ministério da Saúde, 2005.

_. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n.º 196, de 10 de outubro de 1996. Aprova as Diretrizes e Normas Regulamentadoras de Pesquisas envolvendo Seres Humanos. Diário Ofi cial da União, Brasília, DF, 10 out. 1996.

_. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n.º 322, de 8 de maio de 2003. Aprovar diretrizes acerca da aplicação da Emenda Constitucional n.º 29, de 13 de setembro de 2000. Diário Ofi cial da União, Brasília, DF, 4 dez. 2003b.

_. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n.º 3, de 4 de novembro de 2003. Aprovar as seguintes diretrizes para criação, reformulação, estruturação e funcionamento dos Conselhos de Saúde. Revogada as Resoluções 3/1992 e a de n.º 319/2002. Diário Ofi cial da União, Brasília, DF, 4 dez. 2003c.

CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE, 1., 2000, Brasília. 1.ª Conferência Nacional de Saúde, Brasília 15 a 19 de dezembro de 2000: efetivando o SUS: acesso, qualidade e humanização na atenção à saúde com controle social: relatório fi nal. Brasília: Ministério da Saúde, 2001. 198p. (Série Histórica do CNS; n. 2) – (Série D. Reuniões e Conferências; n. 16).

CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE, 12., 2003, Brasília. 12.ª Conferência Nacional de Saúde, Brasília 7 a 1 de dezembro de 2003: Saúde: um direito de todos e dever do Estado – a saúde que temos, o SUS que queremos: relatório fi nal. Brasília: Ministério da Saúde, 2005.

CONGRESSO NACIONAL DE CONSELHOS DE SAÚDE, 1., 1995, Salvador. 1.º Congresso Nacional de Conselhos de Saúde. Salvador: [s.n.], 1995.

REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE, 143., 2004, Brasília. 143.ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Saúde, Brasília 2 e 3 de junho de 2004. Brasília: Ministério da Saúde, 2004.

REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE, 152., 2005, Brasília. 152.ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Saúde, Brasília 8 a 10 de março de 2005. Brasília: Ministério da Saúde, 2005.

Equipe técnica

Conselho Nacional de Saúde

Comissão de Comunicação e Informação do CNS

Geusa Dantas Lelis – Conselheira Nacional/ FNE/Fentas

Maria Thereza Mendonça de Carneiro Rezende – Conselheira Nacional/Conselho Federal de Fonoaudiologia/Fentas

Maria Helena Baumgarten – Conselheira Nacional/Contag

Ilara Hammerli Sozzi – Conass

Geraldo Adão Santos – Conselheiro Nacional/ Cobap

Secretaria Executiva do Conselho Nacional de Saúde/ Coordenações

Eliane Cruz – Secretária-Executiva do Conselho Nacional de Saúde

Alessandra Ximenes – Coordenadora de Comunicação e Informação em Saúde – SE/CNS

Adalgiza Balsemão de Araújo – Coordenadora de Relações Intersetoriais – SE/CNS

Lúcia Maria Costa Figueiredo – Coordenadora de Equipe Técnica Normativa – SE/CNS

Assessoria de Comunicação e Informação em Saúde do CNS Alessandra Ximenes – Coordenação Alessandro Saturno – Jornalista Verbena Melo – Jornalista Silvia Alves – Jornalista Willian de Lima Barreto – Assessoria Técnica de Informática Caroline Miranda Coelho – Assessoria Administrativa

Assessoria Técinca Maria Camila Borges Faccenda

Colaboração Ana Gabriela Sena Gleisse de Castro de Oliveira

Maicon Vinicius Camargo Neide Rodrigues dos Santos Wagner de Almeida Muniz Rosa Amélia Pereira Dias Maria Rita Rodrigues da Silva Luciano Barbosa Wagner Muniz Jaci de Jesus Santos Silva José Maria do Amaral Marimi Melo da Silva Magnólia Bezerra Darcy Reis de Oliveira Pérola de Jesus Santos da Silva Jannayna Martins Sales Conceição de Maria Oliveira da Silva Verônica Guedes Araújo

(Parte 3 de 3)

Comentários