Folheto Posturas

Folheto Posturas

HIGIENE E SEGURANÇA

NO TRABALHO

POSTURAS CORRECTAS

NO

POSTO DE TRABALHO

2011

POSTURAS CORRECTAS NO POSTO DE TRABALHO

O presente Folheto informativo, foi elaborado com o objectivo de conseguir que o seu trabalho e o dos seus companheiros seja o mais seguro e saudável.

Aconselhamos-lhe, porque é do seu interesse, que aplique as instruções que foram ministradas na formação e aqui mencionadas.

Os trabalhos com equipamentos dotados de visor podem agravar uma série de alterações físicas e psicológicas, não só pelo ritmo acentuado do processamento da informação, das posições estáticas do corpo como também de uma série de movimentos repetitivos

Visor, teclado, cadeira, mesa e software de trabalho devem estar adaptados às tarefas realizadas

Evitando dor e desconforto da musculatura

Consequências para a Segurança e Saúde dos Trabalhadores:

  • Uma carga visual considerável (perturbações oculares);

  • Posturas forçadas (perturbações músculo-esqueléticas);

  • Solicitação excessiva das capacidades de assimilação e concentração (perturbações de ordem psicológica).

Concepção ergonómica do posto de trabalho

  • Área de Trabalho

  • Deve dispor de espaço suficiente na sua bancada de trabalho, mantendo-a limpa e organizada;

  • Deve dispor suficiente espaço para as pernas.

  • Monitor / Visor

    • Deve situar-se a uma distância de 45-55 cm dos seus olhos

    • Ter caracteres bem definidos, com dimensões e espaçamento adequados;

    • Não ter reflexos nem cintilação;

    • Permitir uma fácil regulação da intensidade luminosa e/ou do contraste entre os caracteres e o seu fundo;

    • Ser de orientação e inclinação reguláveis, de modo a adequar-se às actividades dos utilizadores.

  • Mesa

    • Ter dimensão adequada, que permita uma disposição ajustada do equipamento;

    • Ter o tampo baço para evitar reflexos.

  • Teclado

    • Ser de inclinação regulável, deixando um espaço livre à sua frente de modo a permitir aos utilizadores o apoio das

mãos e dos braços;

    • O braço deve fazer um ângulo de 90° com o tampo da mesa;

    • Deve existir um suporte para permitir que o punho tenha uma posição neutra (recto).

  • Rato

    • Apresentar uma superfície baça, para evitar os reflexos;

    • Deve proporcionar ao utilizador um ângulo do punho neutro.

  • Cadeira

    • Ter boa estabilidade, apoio com 4 ou 5 “pés”:

    • O assento deve ser regulável em altura e profundidade, a borda do acento deve ser redonda e com uma profundidade aproximada de 40 cm;

    • Ter um encosto regulável em termos de inclinação;

    • Deve permitir adoptar um ângulo de braços e de pernas de 90°.

    • O trabalhador, para estar bem sentado na cadeira, deve aproveitar o apoio lombar que esta oferece;

    • O encosto deve permitir a regulação em altura, de modo a servir de apoio à zona lombar, e estar devidamente centrado.

  • Apoio de pés

    • Deve estar adaptado às características individuais de cada um (estatura, problemas de circulação, etc);

    • Deve ter uma superfície antiderrapante que ajuda a descansar os pés de uma postura rígida e constante.

    • O apoio deve possuir inclinação de 0° a 20 °;

TRABALHO ESTÁTICO

Compreende as actividades em que é preciso manter posições fixas, em pé ou sentado, durante períodos de tempo prolongados.

O trabalho em pé, durante longos períodos de tempo sem mudanças de posição, leva a uma série de problemas:

  • Circulação lenta do sangue das pernas;

  • Todo o peso do corpo é suportado por uma pequena superfície de apoio (pés);

  • Tensão muscular constante para manter o equilíbrio, aumentando sempre que o trabalhador se inclina;

  • A habilidade diminui devido a essa tensão muscular.

Em trabalhos normais: O plano de trabalho deve estar à altura do cotovelo quando dobrados em ângulo recto (90°)

Em trabalhos de precisão: O plano de trabalho deve estar ligeiramente mais alto   (ângulo dos cotovelos menor que 90°)

Em trabalhos que exigem um esforço físico importante: O plano de   trabalho deve estar situado mais abaixo (ângulo de flexão dos cotovelos será  maior do que 90°)

Nota: Em qualquer dos casos, deve-se trabalhar o mais perto do plano de trabalho possível

O que fazer em situações de trabalho estático?

  • Evitar passar longos períodos na mesma posição

    • Fazendo pausas que permitam alternar as posturas de trabalho (exercitando o pescoço e ombros, sempre que possível) e descansar os olhos em situações de cansaço visual;

    • Carregar o peso do corpo sobre as pernas de forma alternada;

  • Adaptar o mais ergonomicamente possível o local de trabalho;

  • Adoptar posturas correctas durante o trabalho em pé, evitando comprimir, torcer ou curvar a coluna.

  • Vigiar a saúde, com a realização de exames médicos a ossos, articulações e acuidade visual, de forma a diagnosticar sintomas de LME

Alguns exercícios recomendados:

Pescoço

Ombros

Lembre-se:

Postura correcta em pé:

A posição de erguido, significa que a coluna adopte uma posição em “S”:

  • ombros suavemente para trás;

  • cabeça ligeiramente levantada com o pescoço recto;

  • ventre suavemente comprimido e os músculos do abdómen ligeiramente contraídos.

Postura correcta sentada:

  • Utilize o apoio lombar de forma adequada;

  • Sente-se na cadeira de forma a ocupar todo o assento, não se sente apenas na borda;

  • Coloque a altura da cadeira de forma a formar um ângulo recto com os braços, tendo os cotovelos à altura da superfície de trabalho;

  • Coloque os pés nos apoios formando uma ângulo recto entre as coxas e as pernas.

Comentários