TRATADO DE TOXICOLOGIA OCUPACIONAL, Suelen Queiroz

Este arquivo foi suspenso por violar os termos de uso. Se você não concorda com esta suspensão, por favor entre em contato através do email abuso@ebah.com.br, colocando o endereço desta página no assunto.

Comentários

Descrição do texto original

Uma obra inovadora que aborda a questão das doenças do trabalho com ênfase no procedimento diagnóstico e nas medidas jurídicas para assegurar a proteção dos trabalhadores expostos a agentes químicos e físicos em ambiente laboral.A obra é revolucionária na medida em que ressalta a importância da segurança no trabalho ,bem como exames médicos ocupacionais periódicos.Em análise epidemiológica das doenças ocupacionais concluiu-se que mais de 90% dos profissionais brasileiros em diversos ramos do mercado de trabalho já sofreram acidentes ou apresentaram quadros patológicos em ambientes de trabalho.Esta obra auxilia a esclarecer quais os procedimentos jurídicos e médicos para resguardar a saúde do trabalhador. Foi baseado na experiência de relatos de casos clínicos , e em obras técnicas científicas como: na obra do Drº:Irineu Antônio Pedrotti,Doenças profissionais ou do trabalho e no livro De Morbis Artificum Diatriba ,do médico Bernardino Ramazzini,em que pode-se encontrar, além da agudeza das observações, uma sutil critica de costumes. Em função da importância de seu trabalho, recebeu da posteridade o título de pai da Medicina do Trabalho. Ramazzini, antecipando alguns conceitos básicos da Medicina Social, enfatizou a importância do estudo das relações entre o estado de saúde de uma determinada população e suas condições de vida, que estavam, segundo ele, na dependência da situação social. Em 1700, foi publicado, na Itália, um livro, cujo autor era um médico chamado Bernardino Ramazzini, que teve repercussão em todo o mundo, devido à sua importância. Nesta obra, Ramazzini descreve cinquenta profissões distintas e as doenças a elas relacionadas. É introduzido um novo conceito por Ramazzini: Qual é a sua ocupação? Hoje, poderíamos interpretar esta pergunta da seguinte forma: Digas qual o seu trabalho, que direi os riscos que estás sujeito. Por essa importante obra, Bernardino Ramazzini ficou conhecido como o Pai da medicina do Trabalho. Na época da publicação deste livro, as atividades profissionais ainda eram artesanais, sendo realizadas por pequenos números de trabalhadores e, consequentemente,os casos de doenças profissionais eram poucos, ou seja, pouco interesse surgiu com relação aos problemas citados na obra de Ramazzini. No século XVIII, surge então, quase um século mais tarde, na Inglaterra, a Revolução Industrial, um movimento que iria mudar toda a concepção em relação aos trabalhos realizados, e aos acidentes e doenças profissionais que deles advinham. As primeiras fábricas foram instaladas próximas aos cursos água, pois as máquinas eram acionadas através da energia hidráulica; devido a esta localização, tinha-se uma escassez de trabalhadores. Com o aparecimento da máquina a vapor, as fábricas puderam ser instaladas nas grandes cidades onde a mão-de-obra era conseguida com maior facilidade. As operações de industrialização tornam-se simplificadas com a maquinaria introduzida na produção. As tarefas a serem executadas pelo trabalhador eram repetitivas, o que levaram a um crescente número de acidentes. Aliado ao fato acima citado, não havia critério para o recrutamento de mão-de-obra, onde homens, mulheres e até mesmo crianças eram selecionadas sem qualquer exame inicial quanto à saúde e ao desenvolvimento físico ou qualquer outro fator humano. A procura por mão-de-obra era tão inescrupulosa que essas crianças eram compradas de pais miseráveis, chegando a ser aceito até uma criança débil mental para cada gruo de doze crianças sadias. O número de acidentes de trabalho crescia assustadoramente, onde a morte de crianças era frequente, causados por máquinas projetadas inadequadamente, que não ofereciam qualquer segurança. Como a produção estava em primeiro lugar, não havia limites de horas de trabalho, sendo utilizado bicos de gás para o horário noturno. Nos ambientes de trabalhos haviam ruídos provocados por precárias máquinas,altas temperaturas, devido à falta de ventilação, iluminação deficiente, etc. fatores esses, que contribuíam para o elevado número de acidentes, pois, até as ordens de trabalho na produção não eram escutadas pelo trabalhador, devido ao elevado nível de ruído. O modo habitual de vida moderno em que consiste na agilidade e rapidez no desenvolvimento de tarefas ocupacionais podem provocar doenças.Em virtude de maus hábitos alimentares,estress,entre outros fatores que contribuem para o desenvolvimento de patologias que se desenvolvem no organismo ,como por exemplo a depressão , distúrbios de comportamento,LER(lesão do esforço repetitivo).a necessidade de exames periódicos médicos ocupacionais em trabalhadores expostos a agenntes físicos e químicos ,bem como a fiscalização efetiva dos equipamentos individuais de segurança no trabalho. A importância de proteger a saúde do trabalhador brasileiro ,através de medidas de segurança ocupacional que consistem em exames médicos periódicos e aplicação efetiva de EPI(equipamento de proteção individual); A obra contempla desde Aposentadoria especial ,questões previdenciárias ,acidentes do trabalho ,diagnóstico de doenças ocupacionais .Auxiliando profissionais e pacientes na proteção da saúde e do direito trabalhista.Qual é a sua ocupação?. Hoje, poderíamos interpretar esta...