operações Com Mercadorias

operações Com Mercadorias

(Parte 1 de 3)

Professor Cláudio Zorzo

claudiozorzo@yahoo.com.br

22. Operações com mercadorias

22.1 Inventário

22.2 Resultado com mercadorias

22.3 Impostos que afetam as mercadorias

22.4 Critérios de avaliação do estoque

22. Operações com mercadorias

Mercadoria representa o objeto comercializado pelas empresas. A natureza comercial de cada empresa deve estar relacionada no estatuto social, respeitando a sua atividade fim. Normalmente estas mercadorias representam o estoque para a revenda e são denominadas de “bens de venda”.

A lei 6.404/76 estabelece que o estoque de mercadoria deva ser avaliado pelo custo de aquisição ou pelo valor de mercado, dos dois o menor valor. Quando o valor de mercado é menor que o custo de aquisição, a empresa, prudentemente, deverá registrar uma provisão para ajuste do estoque ao valor de mercado; esta conta é redutora do ativo circulante estoque.

Segundo as normas contábeis existem dois métodos que podem ser adotados pelas empresas para o registro das operações envolvendo mercadorias. São os seguintes:

  • Conta Mista: consiste na adoção de uma só conta, que exerce a função de uma conta patrimonial, por que a conta registra o valor do estoque inicial e estoque final, figurando no balanço patrimonial como as demais contas do ativo. Cria-se a conta mercadorias que ao mesmo tempo exercerá a função de conta de resultado, pois nela também são registradas as compras, devolução de compras, vendas, devolução de vendas, etc. Permitindo assim apurar-se por meio dela o resultado bruto ou o resultado com mercadorias no exercício.

  • Estoque Inicial

Representa o saldo da conta Mercadorias em estoque no encerramento do exercício anterior que é o mesmo do início do exercício atual. No início do exercício é reconhecida contabilmente a transferência do estoque inicial para a conta mercadorias:

D – Mercadorias

C – Estoque Inicial

  • Compras de Mercadorias

Representa as entradas de mercadoria no estoque, pelo seu valor líquido. Todas as compras serão lançadas a débito da conta Mercadorias, pois estão aumentando o seu saldo tendo como contrapartida lançamentos a crédito da forma de pagamento que pode ser: “Caixa, Banco, ou Contas a Pagar, etc”

D – Mercadorias

C – Caixa / Banco / Contas a Pagar / fornecedor

  • Estoque Final

Representa o valor final no estoque da empresa no encerramento do período social, é levantado o valor por meio de um inventário físico da existência dos bens que se encontram em estoque e o valor será lançado a débito da conta patrimonial Estoque Final, e em contrapartida a crédito da conta Mercadorias.

D – Estoque Final

C – Mercadorias

  • Venda de Mercadorias

Representa a saída de mercadoria do estoque lançada a crédito da conta Mercadorias Mista, tendo como contrapartida lançamentos a débito da forma da venda, a vista ou a prazo, podendo ser as contas Caixa, Bancos, Contas a Receber, clientes etc.

D – Caixa / Bancos / Contas a Receber

C – Mercadorias

  • Exemplo prático:

Uma empresa possuía um estoque inicial de $ 100, e efetuou $ 400 de compras de mercadorias a prazo, teve vendas a vista de $ 700, restando ao final do período social um estoque de $ 300.

Pelo método da conta mista, somente pela conta “mercadoria” poderemos apurar o Resultado com mercadoria ao final do período.

1 – transferir o saldo do estoque inicial para a conta mercadorias:

Mercadorias

“a” Estoque inicial 100,

2 – registrar a entrada das mercadorias compradas a prazo:

Mercadoria

“a” fornecedores 400,

3 – registrar a venda a vista de mercadoria por $ 700:

Caixa

“a” Mercadoria 700,

4 – registrar o registro do inventário final do estoque:

Estoque final

“a” Mercadoria 300,

MERCADORIAS

DÉBITO

CRÉDITO

100, (1)

700, (3)

400, (2)

300, (4)

500,00 lucro

  • Neste exemplo teremos um estoque final de $300, no balanço patrimonial e um resultado como mercadorias ou um lucro bruto de $500, credor, ou seja, a empresa teve um lucro com as vendas de $500.

  • As operações que reduzem as vendas como, por exemplo, devoluções de venda, descontos incondicionais concedidos, entrarão na conta mercadoria com saldo devedor, diminuindo o valor da caixa; enquanto que as operações que reduzem as compras entrarão com saldo credor tendo como contrapartida a conta “fornecedor”.

    • Conta Desdobrada: consiste em desdobrar a conta de mercadoria em tantas contas forem necessárias, para a contabilização isolada de cada tipo de fato que envolva as operações com mercadorias.

  • Exemplo prático:

Uma empresa possuía um estoque inicial de $ 100, e efetuou $ 400 de compras de mercadorias a prazo, teve vendas a vista de $ 700, restando ao final do período social um estoque de $ 300.

1) Registro da compra a prazo:

D – Compra de mercadorias 400,

C – Contas a pagar 400,

2) Registro da venda a vista:

D – Caixa 700

C – Receita de Vendas com mercadoria 700

3) Cálculo do CMV:

CMV = Estoque Inicial + Compras – Estoque Final

CMV = 100 + 400 – 300

CMV = 200

4) Atualização do estoque:

D – CMV 200,

C – Estoque 200,

5) Apuração do Resultado Com Mercadorias

5.1 – Transferência da receita com vendas para o RCM

D – Receitas com vendas 700,

C – RCM 700,

5.2 – Transferência do CMV para o Resultado

D – RCM 200,

C – CMV 200,

RESULTADO COM MERCADORIAS

DÉBITO

CRÉDITO

200, (5.2)

700 (5.1)

500,00 lucro

  • Observações:

    • Quando a empresa calcular o CMV, deve ser feito o registro contábil do fato da seguinte forma:

    1. Transferência do estoque inicial para o CMV:

D – CMV 100,

C – Estoque inicial 100,

    1. Transferência das compras para o CMV:

D – CMV 400,

C – Compras 400,

    1. Registro do estoque final inventariado para o CMV:

D – Estoque final 300,

C – CMV 300,

(O estoque final é inventariado por meio de contagem física ou apurado mediante fichas de controle).

22.1 Inventário

O inventário é a ferramenta que a empresa possui para atualizar o valor do seu estoque em uma determinada data e verificar a existência física de um bem; pode ser efetuado de duas maneiras:

  • Inventário Periódico – Ocorre quando a empresa efetua uma venda sem um controle do estoque permanente e, portanto, sem registrar o Custo das Mercadorias Vendidas no momento da venda. Quando é necessário apurar o Resultado obtido com a venda das Mercadorias (RCM), é feito um levantamento físico para avaliação do estoque de mercadorias existente naquela data; e pela diferença entre o total das mercadorias (que a empresa possuía e que comprou no período) e esse estoque final obtemos o custo das mercadorias vendidas (CMV) nesse período.

Com esse sistema a empresa passa a elaborar o inventário físico somente no final de um período, normalmente um ano, com o término do exercício social. O valor encontrado será representado no Balanço Patrimonial, na conta estoque de mercadorias. O CMV é calculado pela seguinte fórmula:

CMV = Estoque Inicial + Compras – Estoque Final

Exemplo:

“Uma empresa possuía em 01/01/2004, estoque inicial no valor de R$ 300.000, Durante o ano, realizou compras que totalizaram de R$ 1.000.000. O estoque final em 31/12/04 foi avaliado em R$ 200.000. As vendas foram de R$ 1.200.000”.

CMV = EI + C – EF

CMV = 300.000 + 1.000.000 – 200.000

CMV = R$ 1.100.000

RCM = Vendas – CMV

RCM = 1.200.000 – 1.100.000

RCM = R$ 100.000

RCM = resultado com mercadorias

CVM = custo da mercadoria vendida

  • Inventário Permanente – Ocorre quando a empresa controla de forma contínua o estoque de mercadorias, dando-lhe baixa, em cada venda, pelo custo dessas Mercadorias Vendidas (CMV). Esse controle é efetuado sobre as mercadorias vendidas (CMV) e sobre as mercadorias que não foram vendidas (estoque final). Pela Soma dos Custos de todas as Vendas, teremos o Custo das Mercadorias Vendidas (CMV) total do período.

Ao utilizar esse sistema de controle de estoque, a empresa passa a controlar permanentemente o seu estoque de mercadorias, fazendo uma nova avaliação a cada operação que modifique o saldo de uma conta; existe um acompanhamento contínuo dos bens em estoque.

Este método de controle de estoque é conhecido como método das fichas, pois cada bem deverá ter uma ficha e esta será atualizada após cada transação, apresentando tempestivamente a evolução da conta.

No método de inventário permanente são efetuados dois lançamentos no momento da venda, um para reconhecer a receita e outro para baixar o estoque, conforme se segue:

  • Lançamento para reconhecer a receita – venda a vista

D – Caixa (BP)

C – Vendas de Mercadorias (DRE)

  • Lançamento para atualizar o estoque

D – Custo da Mercadoria Vendida (DRE)

C – Estoque de Mercadoria (BP)

22.2 Resultado com mercadorias

O resultado da negociação com as mercadorias, pode ser apurado na DRE, onde é chamado resultado bruto com mercadorias é encontrado pela equação:

RCM = Vendas líquidas – Custo das Mercadorias Vendidas (CMV)

O resultado com mercadorias somente considera as receitas e as despesas, custos e deduções relacionadas com a mercadoria negociada pela empresa; no seu cálculo não entram as demais receitas ou despesas operacionais ou não.

a) Vendas Líquidas:

Venda líquida representa o resultado das vendas brutas menos as deduções sobre as vendas. Entende-se por dedução os impostos incidentes sobre as vendas, as vendas canceladas, os descontos incondicionais concedidos e as devoluções de vendas. A venda líquida é calculada pela seguinte equação:

Vendas líquidas =

Vendas brutas

(-) devolução de vendas

(-) vendas canceladas

(-) Icms sobre vendas

(-) Pis/Cofins sobre venda

(-) descontos comerciais concedidos

(-) descontos incondicionais concedidos

(-) abatimentos sobre vendas

Exemplo:

Uma empresa vendeu R$ 200.000,00 em mercadorias a vista, com incidência de Icms de R$ 20.000,00, PIS de R$ 10.000,00. Devido a um defeito na mercadoria a empresa deu um abatimento de R$ 30.000,00 no momento da venda. Calcule o valor da Receita Líquida de Vendas.

Receita bruta = 200.000

(-) Icms sobre vendas = (20.000)

(-) Pis sobre faturamento = (10.000)

(-) Abatimento concedido = (30.000)

= Receita Líquida de Venda = 140.000

b) Custo da mercadoria Vendida:

Representa quanto custou para a empresa a mercadoria que foi vendida no período. É importante ressaltar que para o cálculo do CMV não é necessário saber o preço de venda.

Na prática a empresa analisa quanto tinha de mercadoria no estoque, soma a este saldo quanto comprou no período e retira quanto ainda tem no estoque, o saldo final representa o total do custo de mercadoria vendida.

O CMV é uma despesa e na apuração do resultado será deduzido da receita líquida de vendas. É calculado pela seguinte fórmula:

CMV = ESTOQUE INICIAL + COMPRAS LÍQUIDAS – ESTOQUE FINAL

c) Compras líquidas:

A empresa para praticar os seus atos comerciais deve primeiramente comprar as mercadorias objeto da negociação. Esta compra pode ser a vista tendo como contrapartida um saque no disponível ou a prazo criando assim uma obrigação.

O valor líquido das compras deverá ser calculado a partir das compras brutas adicionando as despesas que geralmente constam da nota fiscal, (frete, seguro e impostos não recuperáveis) e diminuindo os impostos recuperáveis, os descontos obtidos, as devoluções de compras as compras canceladas.

Para calcular o valor das compras líquidas deve-se aplicar a seguinte equação:

Compras líquidas = compras brutas

(Parte 1 de 3)

Comentários