Recém - nascido

Recém - nascido

Rec ém - nascido Deusa Souza Santos

Rec ém - nascido Deusa Souza Santos

Recém- nascido

Éfase marcada por profundas alterações fisiológicas, entre elas a transição da circulação fetal ou placentária para a respiração independente.

• Recém- nascido

Compreende àcriança do nascimento ao 28ºdia de vida

•Lactente –29ºà02 anos •primeira infância –01 à06 anos

•segunda infância –06 à11 anos

Características

Biológicas da Adaptaçã o

Características

Biológicas da Adaptaçã o

Siste ma Cardiovascular

Circulação Fetal:

• Placenta

• Artérias u mbilicais

•Veia umbilical

•Forame oval (átrios D e E do coração)

•Canal venoso (veia umbilical àveia cava inferior)

•Canal arterial ( artéria pulmonar àaorta).

•A VEIA UMBILICAL conduz sangue oxigenado da placenta para o feto.

•A partir do umbigo ela se ramifica e penetra no fígado; um pequeno ramo se desvia deste com o nome de

DUCTO VENOSO e penetra diretamente na veia CAVA INFERIOR.

•O sangue proveniente da veia cava inferior flui para o coração D e a sua maior parte éderivada para o ATRIO

E. através da ampla abertura do FORAME OVAL.

•Uma parte éconduzida para a ARTÉRIA PULMONAR (VD)

•A partir da AE o sangue oxigenado passa para o VE e daípara a aorta ascendente. Desta forma as artérias coronárias, a cabeça e os MS são supridos de O2.

•O sangue que retorna da cabeça e

MS penetra na AD vindo da VEIA

CAVA SUPERIORe vai para o VD, sendo ejetado nas ARTÉRIAS

PULMONARES.Parte desse sangue vai para os pulmões, que ainda não funcionam, mas a maior parte dele flui diretamente da artéria pulmonar para a AORTA através do CANAL

•O sangue da AORTA DESCENDENTE, uma mistura dos sangues que vem do

VE e do VD édistribuído para as vísceras abdominais, pelve e MI, daí énovamente transportado para a placenta para ser novamente oxigenado.

•A maior quantidade desse sangue flui das ARTÉRIAS HIPOGÁTRICAS para as ARTÉRIAS UMBILICAISe daí então para a PLACENTA.

•Uma pequena parte passa para a

VEIA CAVA INFERIORonde se mistura com o sangue que já retornou da placenta por meio da

•Começa o ciclo novamente.

•Cordão umbilical (artérias e veia umbilical) -os vasos umbilicais contraem-se depois do parto impedindo o escoamento do sangue, fenômeno provocado pelo aumento da oxigenação e completado por estímulos mecânicos e pela ação das prostaglandinas

) presente

(substância vosoconstrictora na Geléia de Wharton.

•Ductos venosus-na junção da veia umbilical com o ductusvenosusexiste um pequeno esfíncter muscular, responsável pela sua oclusão após o nascimento.

•Forame ovale-com a pressão do AE aumentada, ocorre o fechamento rápido da válvula em poucos minutos após o nascimento.

•Ductusarteriosus–contrai-se após o nascimento, mas o fechamento funcional não se completa imediatamente. Uma quantidade pequena de sangue pode fluir através desse vaso por poucas horas e até dias.

Circulação Fetal •

Siste ma Respiratório

•Instalação da respiração neonatal;

–Remoção dos fluidos pulmonares;

– Estímulo respiratório;

Químicos

Tér mico Táctil

•Diminuição de O2 •Aumento do dióxido de carbono

•Diminuição do pH

Iniciam impulsos que excitam o centro respiratório na Medula

•-Súbito calafrio do RNdeflagra
impulsos sensoriais na pele, os quais são

•ESTÍMULO TÉRMICO transmitidos para o centro respiratório

•A entrada inicial do ar dentro dos pulmões sofre oposição pela tensão superficial do líquido que preencheu os pulmões fetais e os alvéolos

•O líquido pulmonar fetal éremovido por meio dos vasos linfáticos e capilares pulmonares

•Algum líquido também éremovido pelo trabalho de parto

•O ar penetra as vias aéreas superiores para substituir o líquido perdido

•Nos alvéolos, a tensão superficial do líquido éreduzida pelo surfactante

(substância produzida pelo epitélio alveolar que reveste a superfície alveolar)

Ter morregulação

•A capacidade de produzir calor é adequada, mas diversos fatores podem levar RN a perder calor:

a –Grande área de superfície

(posição de flexão) b –Fina camada de tecido subcutâneo c -RN com calafrio não pode tremer, mas produz calor através da termogênesesem tremor (aumento do metabolismo e o consumo de O2) -Fontes: coração,fígado e cérebro

Dificuldade em dissipar o calor em um ambiente hiperaquecido, o que aumenta o risco de hipertermia

Fontes: Escápula, axilas, pescoço

Siste ma He matopoiético

•Hemácias –anemia fisiológica; • He moglobina

•O volume sangüíneo do Rna termo éde cerca de 80 a 85ml/kg do peso corporal

•Células vermelhas = 5 milhões/mm3 –Hb

Sistema Hepático

•Glicuronil-transferasereduzida ---afeta a conjugação da bilirrubina com o ácido glicurônico--- ICTERÍCIA FISIOLÓGICA

•PROTROMBINA e outros FATORES DE

COAGULAÇÃO diminuídos (Coagulação sanguínea –vitamina K)

•Metabolismo dos carboidratos; Armazena menos GLICOGÊNIO ---HIPOGLICEMIA

Sistema Renal

•Volume total de urina /24 horas = 200 a 300ml na primeira semana

•Esvaziamento da bexiga (15 a 20 micções /dia

• Equilíbrio hidroeletrolítico

•Alterações: volume hídrico total, intra e extracelular.

Ao nascimento –peso total= 73% de líq. (adulto= 58%)

Possui mais líq. extracelular que adulto, portanto mais Na, menos K, magnésio e fosfato

A troca de líq. é7 vezes maior que no adulto

A velocidade do metabolismo é2 vezes maior que o peso corporal.

Mais ácidos são formados (acidose metabólica)

•Rins imaturos não conseguem concentrar a urina para conservar a água corporal...

RN mais propenso a problemas de desidratação e acidose.

Sistema Digestório

•Capacidade Gástrica limitada: 90 ml;

•INTESTINO Émais longo em relação ao tamanho do corpo

•Cólon pequeno –evacua a cada refeição

•Ondas peristálticas rápidas e ondas antiperistálticas simultâneas ao longo de todo o esôfago que, combinadas com um esfíncter da cárdia relaxado e imaturo – REGURGITAÇÃO

1.ALTERAÇÕES NOS

•MECÔNIO –deve ocorrer dentro das 24 horas

•FEZES DE TRANSIÇÃO –aparecem em torno do 3ºdia

•FEZES LÁCTEAS –aparecem no 4º dia

Sistema Neurológico

•Desenvolvimento do trato nervoso;

SNcefalocaudal

reflexos primitivos -mielinização do proximodistal. • Reflexos Neonatais:

Sistema Metabólico e Endócrino

•lobo anterior da hipófise -pouco ADH ou vasopressina – suscep. àdesidratação

•Efeitos dos horm. Sexuais maternos evidentes:

Grandes lábios hipertrofiados

Mamas ingurgitadas e secreção de leite Pseudo- menstruação

Sistema Tegumentar glândulas sebáceas (vérnixcaseoso)

Quantidade de melanina é baixa –Rnmais suscetível aos efeitos danosos da luz so lar

Siste ma Musculoesquelético

•contém maiores quantidades de cartilagens do que o osso ossificado – processo de ossificação érápido durante o primeiro ano

•Os seis ossos cranianos são moles e são separados por junção membranosa

•O SISTEMA MUCULAR –estáquase complemente formado, o crescimento do tecido muscular écausado por hipertrofia.

• Siste ma Imunológico

Primeira linha–pele e mucosas

Segunda linha –elementos celulares do sistema imunológico (neutrófilos, monócitos, eosinófilos, linfócitos) –a resposta inflamatória dos tecidos para localizar infecção éimatura

Terceira linha –éa formação de anticorpos específicos. Os lactentes não são capazes de produzir suas imunoglobulonas–recebem de sua mãe

(circulação materno e leite materno). Imunidade passiva

Características

Comportamentais da Adaptaçã o

Características

Comportamentais da Adaptaçã o

Capacidades Sensoriais Neonatais

• Visão

•Ao nascer, o olho está estruturalmente inco mpleto

•Os músculos ciliares são imaturos, limitando a capacidade de acomodação e fixação dos olhos

•RN pode seguir objetos, pupilas reagem àluz, o reflexo de piscar é responsivo a um estímulo mínimo

•Glândulas lacrimais geralmente não começam a funcionar até2 a 4 semanas de idade

•Tem a capacidade de focalizar de forma momentânea um objeto brilhante ou em movimento, o qual esteja no máximo a 20 cm de distância e na linha média do campo visual

•Acuidade auditiva semelhante ao adulto (após drenagem do líquido amniótico)

•Reage com um som alto de cerca de 90 decibescom reflexo de estremecimento

•Respostas diferentes ao som de alta e baixa freqüência

•Reage a ODORES FORTES (álcool e vinagre) virando a cabeça para o lado

•São capazes de sentir o odor do leite materno –choram por suas mães

•Acredita-se que os odores influenciam o processo de VÍNCULO e o sucesso do ALEITAMENTO MATERNO

•RN tem a capacidade de distinguir os sabores, provocando reflexos gustofaciais diferentes:

•. Solução sem gosto: não provoca expressão facial

•. Doce –sucção violenta e um olhar de satisfação

•. Amargo –contração dos lábios

•. Azedo –expressão irritada

•Percebe a sensação tátil em qualquer parte do corpo, embora a

PLANTARES pareçam mais sensíveis

•Palmadas suaves nas costas ou acariciar o abdome provocam resposta tranquilizadorano lactente

•Estímulos dolorosos, provocam resposta nervosa (alfinetada)

Referências

•ZIEGEL,ErnaE. Enfermagem Obstétrica. 10ª ed. Guanabara Koogan. Rio de Janeiro. 1995.

•WONG, Donna L., WHALEY, Lucille F.

Enfermagem pediátrica: elementos essenciais àintervenção efetiva. 5 .ed. Rio de janeiro: Guanabara Koogan, 9. (livro texto)

Comentários