Vacinas saúde da criança

Vacinas saúde da criança

(Parte 1 de 3)

Vacinas Padronizadas pelo Vacinas Padronizadas pelo

Minist Ministéé rio da Sa rio da Saúú de de

Deusa Souza Santos

Imuniza çã o Imuniza çã o

Éo conjunto de métodos terapêuticos destinados a conferir ao organismo um estado de resistência, ou seja, de imunidade, contra determinadas enfermidades infecciosas, tendo, por finalidade, reduzir a morbi-mortalidadeinfantil por doenças imunopreviníveis. (FUNASA, 2001, p.49)

Natural •ativa: dada pela própria doença

• passiva : conferida ao RN por anticorpos adquiridos da mãe durante a gestação e por anticorpos presentes no leite materno ou colostro

Artificial

•ativa :conferida através de vacinas

•passiva:conferida por soros heterólogosou imunoglobulinas hu manas

Vacina Combinada: Dois agentes ou mais são administrados na mesma preparação (DPT, dTe anti-pólio)

Vacina Associada : Misturam-se as vacinas no momento da aplicação (Tetravalente)

Vacinação Simultânea -Duas ou mais vacinas são administradas em diferentes vias, num mesmo atendimento.

•As aplicações simultâneas de vacinas não aumentam a freqüência e a gravidade dos eventos adversos e não reduzem o poder imunogênico.

•Inerentes às vacinas

•Inerentes ao próprio organism o

Idade;

Doença de base ou intercorrente;

Trata mento imunossu presso r

Secreções fisioló gicas (saliva, ácidos digestivos, suor);

•Suspensão de bactérias vivas atenuadas (BCG);

•Suspensão de bactérias mortas avirulentas;

•Toxinas obtidas em culturas de bactérias, submetidas a modificações químicas ou pelo calor (toxóidetetânico e diftérico);

•Vírus vivos atenuados (contra poliomielite, sarampo e febre a marela).

•Líquido de suspensão;

•Conservantes, estabilizadores e antibióticos;

• Adjuvantes.

•A sala de imunobiológicosdeverá ser utilizada somente para conservação e aplicação dos mesmos. Não épermitido que nesta sala se realizem outros procedimentos.

•O tamanho da sala varia de acordo com o número da clientela atendida.

•Esta sala deve conter uma pia de aço inox ou mármore, balcão para preparo dos imunobiológicose pisos laváveis.

•As prateleiras devem ser limpas e organizadas;

•Utilizar bandejas perfuradas para arrumar as vacinas;

•Não guardar vacinas na porta ou na parte de baixo da geladeira;

•Termômetro na parte central;

•Vacinas próximas de vencer devem ser posicionadas na frente.

•O congelador deve conter gelo reciclável;

•Manter garrafas com água e corante na prateleira inferior.

•Primeira prateleira ⇒ ⇒⇒

⇒Vacinas contra vírus

•Segunda prateleira ⇒ ⇒⇒

⇒Vacinas contra bactérias

•Terceira prateleira ⇒ ⇒⇒

⇒Soros e e mbalagens fechadas.

•Temperatura mínima atingida •Temperatura máxima atingida

•Temperatura no momento da observação

Pessoas com imunodeficiência congênita ou adquirida;

Pessoas acometidas por neoplasias malignas;

Pessoas em tratamento com corticóides em esquemas imunossupressores ou submetidas a transfusão de sangue ou plas ma;

Gravidez Doenças agudas febris graves reação de hipersensibilidade após administração de vacina anterior como urticária, choque, edema de glote ou broncoespasmo;

Doenças benignas co muns;

(Parte 1 de 3)

Comentários