GASOMETRIA

  • GASOMETRIA

Não é necessário muito esforço

  • Não é necessário muito esforço

  • Para entender a gasometria.

  • É necessário

  • Raciocínio!

Essa amostra pode ser de sangue arterial ou venoso, porém é importante saber qual a natureza da amostra para uma interpretação correta dos resultados. Para avaliação da performance pulmonar, deve ser sempre obtido sangue arterial, pois esta amostra informará a respeito da hematose e permitirá o cálculo do conteúdo de oxigênio que está sendo oferecido aos tecidos.

  • Essa amostra pode ser de sangue arterial ou venoso, porém é importante saber qual a natureza da amostra para uma interpretação correta dos resultados. Para avaliação da performance pulmonar, deve ser sempre obtido sangue arterial, pois esta amostra informará a respeito da hematose e permitirá o cálculo do conteúdo de oxigênio que está sendo oferecido aos tecidos.

  • O exame é realizado por meio da coleta de uma amostra de sangue de uma artéria ou veia. Utilizando uma agulha pequena, a amostra pode ser coletada da artéria radial no punho, da artéria femoral na virilha ou da artéria braquial no braço.

  • Não é necessária nenhuma preparação especial. Se a pessoa que vai se submeter ao exame estiver recebendo oxigênio, a concentração deste deve permanecer constante durante 20 minutos antes da realização do procedimento. Se o exame for realizado sem a administração de oxigênio, este deve ser desligado 20 minutos antes da coleta da amostra a fim de que se possa garantir resultados precisos para o exame.

Palpação e localização do pulso radial junto ao punho e próximo ao processo estilóide do radio.

  • Palpação e localização do pulso radial junto ao punho e próximo ao processo estilóide do radio.

  • Antisepsia do local

  • Introduzir o bisel voltado para cima, num ângulo de 60 a 90° em relação a artéria radial , aprofundando a agulha até que haja fluxo fácil de sangue na seringa

  • Compressão do local

  • por 5 a 10minutos.

  • Uma agulha será introduzida na artéria através da pele. Pode haver uma ligeira cãibra ou latejamento no local da punção.

  • Os riscos da medição de gases sangüíneos estão relacionados à punção arterial. Em geral, o risco é bastante reduzido se o procedimento for realizado da forma correta. Pode haver sangramento ou hematoma no local da punção (ou sangramento posterior na área). Pode ocorrer deterioração da circulação no local da punção, mas isso raramente acontece.

Os distúrbios metabólicos são compensados, inicialmente, por alterações na PaCO2 (compensação pulmonar) e, posteriormente, através de mudanças na excreção renal de ácidos e na reabsorção de álcalis (compensação renal). Os distúrbios respiratórios possuem mecanismos mais precários de compensação que dependem, já de início, de mecanismos renais de compensação.

  • Os distúrbios metabólicos são compensados, inicialmente, por alterações na PaCO2 (compensação pulmonar) e, posteriormente, através de mudanças na excreção renal de ácidos e na reabsorção de álcalis (compensação renal). Os distúrbios respiratórios possuem mecanismos mais precários de compensação que dependem, já de início, de mecanismos renais de compensação.

Diante de um distúrbio ácido-básico é sempre importante buscar o diagnóstico etiológico. Existem alguns dados clínicos e laboratoriais que podem auxiliar o diagnóstico do distúrbio ácido-básico

  • Diante de um distúrbio ácido-básico é sempre importante buscar o diagnóstico etiológico. Existem alguns dados clínicos e laboratoriais que podem auxiliar o diagnóstico do distúrbio ácido-básico

  • 1. História e exame físico;

  • 2. Dados gasométricos (pH, PaCO2 e HCO3-)

1) 78anos, masc, choque séptico de origem abdominal:

  • 1) 78anos, masc, choque séptico de origem abdominal:

  • pH: 7,15

  • HCO3: 6 mEq/l

  • pCO2: 18 mmHg

  • Na: 136 mEq/l

  • Cl: 100 mEq/l

  • K: 5,8 mEq/l

2) 42anos, fem, vômitos pós- quimioterapia

  • 2) 42anos, fem, vômitos pós- quimioterapia

  • pH: 7,54

  • HCO3: 42 mEq/l

  • pCO2: 53 mmHg

  • Cl u = 10 mEq/l

Comentários