TCC Aterro Sanitário

TCC Aterro Sanitário

(Parte 1 de 7)

ETEC PRESIDENTE VARGAS

PESQUISA DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

NO ATERRO SANITÁRIO PAJOAN

MOGI DAS CRUZES

2010

ANATASHY ARLLANZA THOMAS SOUSA

RAFAEL BARROS DE JESUS

SIMONI DA SILVA CABRAL

PESQUISA DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

NO ATERRO SANITÁRIO PAJOAN

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao curso de Técnico em Segurança do Trabalho da Escola “ETEC Presidente Vargas” Unidade de Mogi das Cruzes, como parte dos requesitos para a obtenção do título de Técnico.

Orientador: Prof. Massayoshi Shitara

MOGI DAS CRUZES

2010

Dedicamos,

Aos nossos familiares, aos nossos amigos e todos que colaboraram de alguma forma para a realização desse projeto e para aqueles que se esforçaram em ajudar a natureza e melhorar a qualidade de vida do planeta.

Introdução

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) define da seguinte forma os aterros sanitários: "aterros sanitários de resíduos sólidos urbanos, consiste na técnica de disposição de resíduos sólidos urbanos no solo, sem causar danos ou riscos à saúde pública e à segurança, minimizando os impactos ambientais, método este que utiliza os princípios de engenharia para confinar os resíduos sólidos ao menor volume permissível, cobrindo-os com uma camada de terra na conclusão de cada jornada de trabalho ou à intervalos menores se for necessário."

Sendo ele portanto um espaço destinado à deposição final de resíduos sólidos gerados pela atividade humana, como resíduos domésticos, comerciais, de serviços de saúde, da indústria de construção, ou dejetos sólidos retirados do esgoto. É um método em que o lixo é comprimido através de máquinas que diminuem seu volume. Com o trabalho do trator, o lixo é empurrado, espalhado e amassado sobre o solo havendo assim sua compactação.A compactação tem como objetivo reduzir a área disponível prolongando a vida útil do aterro, ao mesmo tempo em que o propicia a firmeza do terreno possibilitando seu uso futuro para outros fins. Um aterro sanitário deve ser construído observando-se uma série de medidas técnicas para evitar a contaminação do solo e do lençol freático. O terreno deve ser preparado e impermeabilizado antes de receber os resíduos. Existem dois procedimentos básicos a serem adotados: a coleta do chorume e do gás metano, ambos subprodutos da decomposição de matéria orgânica. O chorume é a mistura de água e matéria orgânica em decomposição e contém uma série de contaminantes, devendo ser coletado e encaminhado para tratamento.

Já o gás metano deve ser queimado, reduzindo-se assim o seu potencial efeito estufa. Atualmente muitos aterros já utilizam o gás coletado para a geração de energia elétrica.  O terreno deve ser completamente recoberto com terra ao final de sua vida útil, e deve ser monitorado por muitos anos, em relação à contaminação e movimentações do solo. Como a disponibilidade de terrenos para a construção de aterros sanitários é cada vez menor, o lixo coletado percorre grandes distâncias até chegar ao seu destino final, tornando a atividade de coleta cara e também poluente.

A porcentagem de lixo vem crescendo continuamente e por isso novas soluções são procuradas para desafogar os aterros, pois estes com o passar dos anos podem não mais comportar a necessidade da população. Tendo assim um possivel problema ambiental maior do que pensamos futuramente, devemos então procurar medidas simples que ajudem na melhoria da destinação de nossos resíduos como por exemplo, a separação dos materiais para uma reciclagem, essa seria uma saida, porém cabe a cada um tentar fazer sua parte para que tenhamos uma supremacia continua de nossos dias.

Conscientização é o primeiro passo para que vejamos a necessidade de uma organização quanto ao nosso lixo, desde a hora de descartar até como descartar, é importante de fato que isso seja levado em consideração tendo em vista que existem mais pessoas envolvidas no descarte de lixo como os coletores, que podem sofrer algum tipo de acidente com materiais perfuro cortantes que não foram descartados de forma adequada ao lixo, mesmo com os EPIs feitos para aquela atividade muitas vezes os acidentes acontecem e trazem consigo uma série de transtornos para o colaborador e para a empresa que ele presta serviço, os catadores que fazem do lixo sua renda e as pessoas que trabalham em cooperativas de reciclagem são exemplos bem claros do que o descarte adequado pode contribuir para a prevenção de acidentes.

O aterro é sem dúvidas uma necessidade, mas devemos pensar em alternativas que consigam comportar pelo menos uma parte de tudo que vai para o aterro. Lá podemos encontrar de cooperativas que da reciclagem tiram sua sobrevivência que não possuem muitas vezes a informação de como mexer no lixo pode ser perigoso sem algum tipo de proteção, para muitos tudo que está sendo jogado fora não existe mais possibilidade de reuso, mau sabem estes que quase tudo tem uma reutilização e que quando separado fica com um acesso mais fácil para quem depende daquilo para viver.

Portanto este Trabalho de Conclusão de Curso tenta trazer as informações necessárias para quem deseja ter um conhecimento mais aprofundado por este tema, focando principalmente o aterro sanitário Pajoan localizado na cidade de Itaquaquecetuba – SP, mostrando seus beneficios e maleficios e todos os seus processos do tratamento dos residuos sólidos até os programas de responsabilidade social promovidos por eles.

‘’Espera mil anos e verás que será precioso até o lixo deixado atrás por uma civilização extinta. ’’

Isaac Asimov.

Objetivos Gerais

Contribuir para uma visão mais ampla sobre o gerenciamento dos resíduos sólidos destinados ao aterro sanitário da Pajoan, mostrando os impactos causados ao meio ambiente e aos moradores das proximidades a este, visando auxiliar na prevenção de acidentes e a conscientização dos funcionários do local e de sua categoria, com os resultados obtidos neste Trabalho de Conclusão de Curso.

  • Tratamento dado ao resíduo assim que chegam ao aterro.

  • Identificação dos antigos locais de disposição final, e avaliação de sua situação atual, em foco principalmente a dos moradores das proximidades.

  • Qualidade de vida e trabalho dos colaboradores do aterro sanitário.

  • Segurança e promoção de saúde dentro do ambiente de trabalho.

  • Reciclagem uma alternativa que dá certo.

  • Logística reversa uma opção bem vista.

  • Órgãos responsáveis pelo gerenciamento de resíduos

  • Proporcionar a alunos que desejam ter mais conhecimentos sobre o assunto uma forma mais simples de entendimento.

Capítulo 1 - A Realização do Desenvolvimento do Trabalho

1.1. Material e Métodos

O desenvolvimento deste trabalho foi feito a partir de pesquisas bibliográficas e monografias, tenho assim um aprofundamento nos conhecimentos teóricos, para que se haja uma melhor compreensão sobre o assunto a ser tratado neste trabalho. Os principais temas abordados são: gerenciamento de resíduos, impactos ambientais causados pelo aterro sanitário, qualidade de vida dos moradores do entorno, tratamento dado aos resíduos antes da destinação final e a aplicação de meios de segurança para os colaboradores do local.

Foi necessária a realização de reuniões de grupo para discussões e trocas de conhecimentos sobre o assunto, tanto adquiridos na leitura quanto os adquiridos na pesquisa de campo, a elaboração de questionários, entrevistas com os colaboradores e com os moradores do entorno.

A principal parte deste trabalho foi feita em campo onde foi possível a coletagem de informações sobre os tratamentos aplicados aos resíduos, a qualidade de vida dos moradores do entorno, a qualidade de vida dos colaboradores e a forma de prevenção de acidentes e promoção de saúde. Assim foi possível se achar possíveis soluções para os problemas, e perceber o quanto a falta de cooperativas de reciclagem fazem falta, pois alem de ajudar em seu sustento a reciclagem é importante para a diminuição dos resíduos.

Um questionário foi à forma encontrada para se diagnosticar a situação tanto para quem trabalha, quanto para quem mora perto do local. Uma analise de dos antigos locais onde eram depositados os resíduos para se ver o impacto que as atividades feitas naqueles locais causaram ao meio ambiente e aos moradores.

Capítulo 2 - O ciclo de vida dos produtos

2.1 De onde vem para onde vão

Quando adquirimos um produto poucos de nós nos preocupamos em saber de onde eles vieram e para onde vão após o consumo.

O ciclo de vida se faz importante para uma empresa, pois este vem a reduzir as perdas e a falta de controle sobre o processo de fabricação fazendo assim que haja uma ajuda na organizações e nas instalações tendo uma melhor forma de atenter as necessidades do produto e do gerenciamento ambiental.

As normas técnicas sempre foram as principais preocupações tratando-se da produção, principalmente no que se refere ao dimensionamento de valores limite em relação a questão ambiental, tal preocupação com o passar do tempo veio a ser relacionada com os processos de fabricação fazendo sua redução no impacto que causariam ao nosso planeta.

Os produtos estão tendo um ciclo de vida cada vez mais curtos, obrigando as industrias a fazer uma revitalização em seus produtos através da diferenciação e da segmentação do mercado procurando melhorar os estágios do ciclo estes que são: o lançamento, o crescimento, a maturidade e o declinio.

Não se é fácil saber quando cada estágio começa e termina por isso as empresas praticão a caracterização, ou seja, quando as taxas de crescimento ou declinio se tornam muito pronunciadas eles demarcam os outros estágios, tentando assim ver a duração média de cada estágio.

Uma forma de implantação eficaz do ciclo de vida dos produtos é a ISO 14000 que traz consigo ideias e as melhores maneiras de incorporar na empresa a ideia de ciclo de vida.

Tratando-se de forma técnica o ciclo compõe-se da seguinte maneira na ISO 14000:

  • ISO 14040 – Análise do Ciclo de Vida – Princípios gerais e práticas;

  • ISO 14041 – Análise do Ciclo de Vida – Inventários;

  • ISO 14042 – Análise do Ciclo de Vida – Análise dos impactos e

  • ISO 14043 – Análise do Ciclo de Vida – Interpretações

2.2 Lançamento

Para que o produto traga um retorno desejado é necessário marketing aquele que é focado em estabelecer a identidade do produto e promover o maior número de beneficios a que aquele produto foi desenvolvido. Quando se feito um bom trabalho há as compras de testes ai se inicia o periodo de crescimento lento das vendas, é necessário nesse estágio a visão de lucro a longo prazo, pois os lucros ainda serão inexistentes apenas haveram grandes despesas de lançamento que são relativamente necessárias para que o produto se introduza no mercado e consiga clientes.

2.3 Crescimento

Neste estágio a melhoria é percebida quanto ao lucro, nesta fase se mostra a aceitação do mercado quanto ao produto e sua expansão, esta que deve ser explorada.

É principalmente caracterizado pelo maior volume de vendas, mas consigo traz a concorrência, o marketing é essencial para que além de se manter os clientes já conquistados conseguir outros.

Existem algumas estratégias para se manter um crescimento continuo que são as seguintes:

  • Melhoria da qualidade e adição de novas características

  • Acrescentar novos modelos e produtos de flanco

  • Entrar em novos segmentos de mercado

  • Aumentar a cobertura de mercado e entrar em novos canais de distribuição

  • Mudar o apelo de propaganda de conscientização sobre o produto para preferência do produto

  • Reduzir preços para atrair novos consumidores

  • Segmentação demográfica

2.4 Maturidade

Onde há a redução do crescimento de vendas, pelo fato da aceitação da maioria dos consumidores potenciais, neste estágio é possivel se ver a estabilidade de vendas e onde seus muitos dos seus concorrentes deixam o mercado ou não conseguem obter a mesma colocação que seu produto conseguiu no mercado. O lucro estabiliza-se até entrar em declinio por causa do aumento das despesas com marketing para tentar um possivel aumento de vendas, e também é o estágio onde se vê a conquista de fieis consumidores que sempre utilizam seu produto.

Assim como o crescimento pode-se adotar algumas estratégias para essa fase:

    • Modificação do mercado

      • Expansão dos consumidores

      • Expansão da taxa de consumo

    • Modificação do produto

      • Melhoria da qualidade

      • Melhoria de características

      • Melhoria de estilo (design)

    • Modificação do composto de marketing

      • Preço

      • Distribuição

      • Propaganda

      • Promoção de vendas

      • Venda pessoal

      • Marketing direto

      • Serviços

      • Marketing de relacionamento

2.5 Declinio

Estágio onde as vendas tem altas quedas de venda e de lucro, pode ser causado talvez pela concorrência, mudanças de tendências, condições econômicas desfavorecidas entre outros.

É o momento onde se vê a eliminação ou o desaceleramento do produto no mercado pela introdução de um novo produto e seu próprio ciclo de vida. Como todos os estágios anteriores se é necessária uma estratégia para que essa fase não afete de forma irreversivel o fabricante segue abaixo algumas:

    • Identificação dos produtos fracos

      • Manter

      • Modificar

      • Abandonar

    • Manter o nível de investimento

    • Aumentar o investimento

    • Reduzir o investimento

      • Retrair seletivamente

      • Recuperar ao máximo

      • Desacelerar rapidamente

(Parte 1 de 7)

Comentários