(Parte 1 de 3)

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANAUNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS BIOLDEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS BIOLÓÓGICASGICAS DISCIPLINA: EvoluDISCIPLINA: Evoluçção Celularão Celular

Profa. Lia dProfa. Lia d’’Afonsêca P. MirandaAfonsêca P. Miranda

•Síntese histórica

1. Hipóteses (1955) -A informação do DNA estaria na forma de código (George Gamow)

-Moléculas adaptadoras interagiam entre o mRNA e os aminoácidos (Francis Crick)

1.O CÓDIGO GENÉTICO

Código Genético –relação entre a sequência da bases no DNA e a sequência de aminoácidos na proteína

2. Decifrando o código (1961) -O código genético élido em triplets (Brenner e Crick)

-Relação entre as combinações de nucleotídeos (codons) e os respectivos aminoácidos (Niremberg e Matthaei)

Códon –trinca de bases que especifica um aminoácido

-1966 O código genético foi totalmente descoberto

1.1.1.O CO CO CÓÓÓDIGO GENDIGO GENDIGO GENÉÉÉTICOTICOTICO

Características:

•Degeneração -um mesmo aminoácido codificado por mais de um códon existem códigos sinônimos

o pareamento pode ser oscilante

tipos de degeneração (parcial ou total) •Nãoambiguidade -cada códon corresponde somente a um aminoácido

•Universalidade -com poucas exceções,o código genético éo mesmo nos diversos organismos

Uma sequência de mRNA édecodificada em conjuntos de 3 nucleotídeos

1.1.1.O CO CO CÓÓÓDIGO GENDIGO GENDIGO GENÉÉÉTICOTICOTICO

Características:

•Degeneração –um mesmo aminoácido codificado por mais de um códon existem códigos sinônimos

o pareamento pode ser oscilante

tipos de degeneração (parcial ou total) •Nãoambiguidade -cada códon corresponde somente a um aminoácido

•Universalidade -com poucas exceções,o código genético éo mesmo nos diversos organismos

Uma sequência de mRNA édecodificada em conjuntos de 3 nucleotídeos

1.1.1.O CO CO CÓÓÓDIGO GENDIGO GENDIGO GENÉÉÉTICOTICOTICO

Características:

•Degeneração -um mesmo aminoácido codificado por mais de um códon existem códigos sinônimos

o pareamento pode ser oscilante

tipos de degeneração (parcial ou total) •Nãoambiguidade -cada códon corresponde somente a um aminoácido

•Universalidade -com raras exceções,o código genético éo mesmo nos diversos organismos

Uma sequência de mRNA édecodificada em conjuntos de 3 nucleotídeos

Pareamento oscilante

O corre entre a terceira base do códon e a primeira base do anticódon

Pareamento oscilante permitido

Mantém a distância usual entre as riboses

1.1.1.O CO CO CÓÓÓDIGO GENDIGO GENDIGO GENÉÉÉTICOTICOTICO

I = guanina desaminada

1.1.1.O CO CO CÓÓÓDIGO GENDIGO GENDIGO GENÉÉÉTICO TICO TICO Códons de iniciação e terminação

Hidrofobicidade Hidrofilicidade U←base centralA←base central

Usado eventualmente por E. coli (iniciador)

Fonte Zaha et al, 2001

1.1.1.O CO CO CÓÓÓDIGO GENDIGO GENDIGO GENÉÉÉTICOTICO TICO (códigos alternativos)

Alterações no código genético em mitocôndrias

Utilização preferencial dos códons

mitocôndrias

Organismo Códon Significado usual Significado em

Comum UGA Terminação Triptofano Mamífero AG (AG) Arginina Terminação

Mamífero AUA Isoleucina Met (iniciação) Drosophila AUA Isoleucina Met (iniciação) Levedura AUA Isoleucina Met (alongamento)

Drosophila AGA Arginina Serina Levedura CUA Leucina Treonina

* mitocôndrias, fungos e humanos

2. A SÍNTESE DE PROTEÍNAS •As moléculas adaptadoras: tRNAs braço aceptor braço TψC

braço do anticódon braço D alça variável

Alberts et al, 2002

75-85 pb Existência de, pelo menos , um tRNA para cada a

(Parte 1 de 3)

Comentários