(Parte 2 de 2)

Podendo ser contínua ou periódica, e pode ser feita ainda em apenas um procedimento ou em toda a unidade de saúde.

Iris Corrêa

Tipos de Auditoria:

Retrospectiva: Realizada após a alta do paciente, e é utilizado o prontuário para a avaliação.

Operacional- (concorrencial): Feita durante a hospitalização ou em atendimento ambulatorial.

Classificação da Auditoria: Quanto à forma:

Interna: Realizada por elemento da própria instituição; Externa: Feita por elemento externo á Instituição.

Quanto ao tempo:

Contínua: é aquela feita de maneira constante. Periódica: realizada em períodos, não contínua.

Quanto á natureza:

Normal: feita regular, e com objetivos regulares de comprovação. Específica: feita em caráter de necessidade específica.

Quanto ao limite:

Total: em todos os setores da instituição; Parcial: limitada a determinados serviços ou setores da instituição.

1. ABAIXO ASSINADO: refere-se a uma solicitação coletiva redigida com o alvo de requerer direitos ou deveres previstos por lei e que estão sendo desrespeitados; ou, ainda, de solicitar que determinados direitos ou deveres sejam reconhecidos na forma da lei. 2. APOSTILA: constitui-se num documento, cujo objetivo é a conformidade marginal ou interlinear de um documento qualquer que foi antes redigido.

3. ATESTADO: Um atestado constitui-se de uma declaração feita por uma pessoa a favor de outra, procurando atestar uma verdade em que se acredita.

Iris Corrêa

4. ATOS ADMINISTRATIVOS: 5. AVISO: constitui-se em um tipo de comunicação, direta ou indireta, afixada em local público ou privado, com características amplas e variadas. 6. CIRCULAR: forma multidirecional que possibilita uma instituição dirigir-se, ao mesmo tempo, a várias repartições ou pessoas. 7. DECLARAÇÃO: constitui-se num documento semelhante ao atestado, porém não é expedido por instituições públicas. 8. EDITAL: meio de notificação direcionado ao público, que se afixa em local de acesso dos interessados ou se publica na imprensa.

9. EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS: 10. MEMORANDO: constitui-se em um meio de comunicação eminentemente interno empregado entre unidades administrativas de um mesmo órgão, independentemente de nível hierárquico. 1. OFÍCIO: um documento utilizado por órgãos do governo ou autarquias para correspondência externa e que tem por finalidade tratar de assuntos oficiais. 12. ORDEM DE SERVIÇO: é um documento oficial e interdepartamental, com numeração própria e, às vezes, apresenta características de circular. Refere-se ao ato de expedir determinações que serão executadas por instituições de caráter social e por servidores desses órgãos.

13. PARECER: é um texto formado a partir da implicação de análises relativas a determinado projeto, ato ou relatório técnico, pertencente a um processo para o qual aponte uma solução favorável ou contrária, justificada através de dispositivos legais e informações. 14. PROCURAÇÃO: procuração é o meio utilizado por uma pessoa física ou por uma jurídica para conceder poderes a outro.

15. RELATÓRIO: configura-se como a apresentação objetiva, informativa e apresentável de resultados referentes atividades variadas. 16. REQUERIMENTO: é um documento específico para solicitação de algo a que uma pessoa física ou jurídica tem direito concedido por lei. 17. ATA: Uma ata refere-se ao resumo dos fatos de uma reunião de pessoas ou assembléia para um determinado fim já exposto. 18. CARTA OFICIAL: consiste num meio de comunicação de caráter oficial decorrente do cargo ou da função públicos. 19. COMUNICADO: Um comunicado, também chamado de comunicação, constitui-se num aviso que pode ter caráter externo ou interno. 20. INFORMAÇÃO: informação refere-se ao esclarecimento prestado por um determinado servidor, no pleno exercício de sua função, a respeito de situações reais ou mecanismos legais, contidos em um processo. 21. PORTARIA: é um tipo de texto oficial empregado por autoridades superiores, para diversas finalidades, tais como: nomear, exonerar, aprovar, promover...

Iris Corrêa

ARAUJO, Luis César G. de. Organização, sistemas e métodose as modernas ferramentas de
gestão organizacionalSão Paulo: Atlas, 2000;

MANUAL DE NORMAS E ROTINAS HOSPITALARES- Fernandes. A. (org) AB EDITORA- 2006;

(Parte 2 de 2)

Comentários