Aula 29 - organelas envolvidas na espermatogênese

Aula 29 - organelas envolvidas na espermatogênese

PROFº: HUBERTT GRÜN. Página 1

As espermátides haplóides não realizam mais divisões e sofrerão algumas modificações morfológicas e estruturais, denominadas espermiogênese, originando finalmente os espermatozóides.

Espermiogênese: É o processo que converte as espermátides em espermatozóides, perdendo quase todo o citoplasma.

Imagem retirada da página: http://www.sedin.org/pics/sperm.jpg

Sendo que somente na espermiogênese é que ocorrerá a presença de organelas.

As mitocôndrias se arranjam circundando a parte inicial do flagelo denominada peça intermediária, e têm importante função no fornecimento de energia para a movimentação do flagelo e conseqüentemente condução do espermatozóide através do trato genital feminino.

Imagem retirada da página: http://mural.uv.es/alsago/semana_1_archivos/1stWee5.gif

A peça intermediária apresenta muitas mitocôndrias, responsáveis pela liberação da energia necessária a movimentação do espermatozóide, que é efetuada pela cauda. A cauda possui três componentes principais: um esqueleto central, uma delgada membrana celular e certo número de mitocôndrias na parte proximal da cauda.

A grande quantidade de mitocôndrias são responsáveis pela respiração celular e pela produção de ATP, concentram-se na região entre a cabeça e o flagelo, conhecida como peça intermediária.

http://www.antioxidantes.com.ar/Imagenes/Art249_G1.jpg

O acrossomo consiste em uma organela derivada do complexo de Golgi e que contém no seu interior enzimas (hialuronidase) que têm como função facilitar a penetração do espermatozóide no ovócito ajudando no processo de fertilização.

O Golgi é responsável pelo acrossomo. A célula de aspecto arredondado passa a se tornar mais alongada e a Zona de Golgi se concentra em um lado das extremidades do núcleo.

As vesículas do complexo de Golgi fundem-se, formando o acrossomo, localizado na extremidade anterior dos espermatozóides. O acrossomo contém enzimas que perfuram as membranas do óvulo, na fecundação.

Imagem digitalizada do livro: Biologia de José Favaretto e Clarinda Mercadante

O acrossomo é derivado do aparelho de Golgi, forma um capuz com membrana dupla sobe 2/3 anteriores do núcleo. Possui em seu interior glicoproteínas e enzimas lisossomais, com função dissolvedora das membranas do ovócito durante a fertilização.

Morfologia do espermatozóide: A. Microscopia óptica; B. Microscópia eletrônica. Imagem retirada da página: w.scielo.br/img/fbpe/jbpml/v38n1/a07fig02.gif

Pescoço ou colo: Região de conexão entre cabeça e cauda, contém um par de centríolos e nove colunas segmentadas. Os centríolos localizam-se na parte posterior ao núcleo, nesta região o núcleo adquiri uma depressão, onde um dos centríolos irá localiza-se, centríolo proximal, e o outro posiciona-se atrás do

PROFº: HUBERTT GRÜN. Página 2 primeiro coincidindo com o eixo maior do espermatozóide e originando o flagelo, centríolo distal.

Os centríolos migram para a região imediatamente posterior ao núcleo da espermátide e participam da formação do flagelo.

Imagem retirada da página e modificada: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/bookres.fcgi/mboc4/ch20f25.gif

O flagelo é a estrutura responsável pela movimentação da cauda dos espermatozóides de um lado para o outro, esse movimento flagelar é que produz a mobilidade do espermatozóide.

Imagem retirada da página: http://www.radialistas.net/imagenes/fotos/1800017g.gif

Os flagelos dos espermatozóides de muitos protozoários possuem grande semelhança com cílios, porém muito mais longos.

Os flagelos são geralmente únicos e bem longos. No corpo humano estão situados apenas nos espematozóides. Na cauda dos espermatozóides já foram verificadas mais de 200 tipos de proteínas. Os corpúsculos basais se reproduzem por mecanismo pouco conhecido. Estes processos em geral iniciam-se por aglomeração de substâncias eletrondensas, o material pericentriolar, que podem ocorrer perto de centríolos preexistentes ou, então, livre no citoplasma, independentemente de centríolos.

Nos espermatozóides seu movimento flagelar ocorre por um abalo tipo vaivém devido a uma contração na sua base que se transmite ao longo de sua extensão em uma região rica em mitocôndrias, perto do núcleo do espermatozóide. A atividade do flagelo movimenta o espermatozóide para frente.

Imagem retirada da página: http://www.geocities.com/leonelpereira/esperma.gif

Imagem retirada da página e modificada: http://rbp.fmrp.usp.br/~rgpramos/Gametogenese_files/image010.jpg

Sites: http://www.bioatividade.hpg.ig.com.br/espermatogenese1.htm http://www.medvet.hpg.ig.com.br/citoesqueleto.html http://www.geocities.com/medpucrs/embrio.htm http://www.fiel.edu.br/painel/uploads/gametogenese.doc http://www.brasilescola.com/biologia/espermatogenese.htm http://www.objetivo.br/colegio/temas_estudos/29.asp?s=junior1 http://www.portalbiologia.com.br/biologia/principal/conteudo.asp?id=1528 http://www.saudeemmovimento.com.br/conteudos/conteudo_exibe1.asp?cod_noticia=1 069

FORMATAÇÃO E EDIÇÃO: LAST UPDATE: 15.02.2011 PROF: LIMA VERDE, HUBERTT. huberttlima@gmail.com; BIOLOGIA REPRODUÇÃO E EMBRIOLOGIA.

Comentários