RELATÓRIO DE QUÍM. EXPERIMENTAL-docx

RELATÓRIO DE QUÍM. EXPERIMENTAL-docx

(Parte 2 de 3)

Unidades de concentração

-Concentração em gramas por Litro ( concentração comum)

:método utilizado para calcular a concentração de uma solução, através da determinação da massa de soluto que se encontra dissolvido emcada litro ou decímetro cúbico de solução( 1 L = 1 dm3)

-Concentração molar ( molaridade )

:a concentração de uma solução também pode ser definida como a razão entre a quantidade química ( ou número de mols) de soluto total soluto;V= volume ( L) da solução. No SI.

;n= n” de mols do soluto;

-Concentração Molal ( mol.kg-1 ) :razão entre a quantidade química de soluto ( moles) a massa do solvente( 1 mol.kg-1= 1 molal)

C = °massa de solvente ( kg ) -Percentagem em massa ( massa/massa %)

:calculo da percentagem em massa, efetuado através de qualquer um dos componentes da solução.Calcula-se a razão percentual entre a massa do componente em estudo em relação à massa total da solução.

% = . çã 100 -Fração Molar:é a razão entre a quantidade química deum dadocomponente e o número total de moles dos componentes participantes, normalmente simbolizado porx.=°°çã

-Concentração em partes por Milhão ( ppm) ou 10-6:uma solução que apresente a concentração de 1 ppm, significa que em 1 milhão de gramas de solução ou 1 Ton, existe apenas 1 g de soluto.

Uma outra situação possível e também frequente, é a obtenção de soluções a partir de outras, previamente preparadas e de concentrações superiores, sendo, nestes casos, necessário fazer uma diluição, portanto, diluiçãoé o ato físico-químico de tornar umasoluçãomenos

concentrada em partículas desolutoatravés do aumento da ( número de vezes que a concentração da solução vai diminuir)

Este procedimento é efetuadonão só em laboratórios químicos mais pode ser observado no nosso dia a dia, quando se prepara, por exemplo, um sumo de laranja a partir de um concentrado do mesmo fruto, onde as instruções do rótulo indicam o melhor procedimento para o mesmo. A partir dovalor de n° de moles de soluto necessárias, determina-se o volume de solução mais concentrada ( a solução mãe)

, que corresponde a essa quantidade e ao qual é adicionado água ( ou o solvente adequado) para obter a solução pretendida.

No processo de diluição,faz-se necessário a utilização de cálculos para a obtenção dos valores das concentrações obtidas por esse processo.Como a quantidade de soluto não é alterada, ou seja, a quantidadedesoluto inicial é a final, podemos escrever:

Do estudo das concentrações das soluções temos:==>=.

==>=., e uma vez que a concentração do soluto permanece constante na solução, podemos escrever:

Mi. Vi= Mf. VfeCi. Vi= Cf. Vf n1n ?1m1m ?1

Umreagente químicooureativo químicoé uma espécie química usada numareação química.Implica geralmente numa substância química que é adicionado com a finalidade de provocar um fenômeno químico.

:O ácido sulfúrico, H2SO4, é um ácido mineral forte. É solúvel na água em qualquer concentração. O antigo nome do ácido sulfúrico eraZayt al-Zaj, ou óleo de vitríolo. Considerado um eletrolítico forte devido a grande ionização em meio aquoso, acima de 50%.

Ponto de Ebulição:290ºC,Peso Molecular: 98,08 g/mol,Ponto de Fusão: 10,36ºC, Densidade 20ºC: 1,83g/cm3,Solubilidade em água:Liberação de calor.

Carbonato de sódio ( Na2CO3 )

:Ocarbonato de sódio, Na2CO3, é umsalbranco e translúcido, usado principalmente na produção devidro, em sínteses químicas e em sabõesedetergentes, em ordemde importância. É produzido sinteticamente em larga escala a partir desal de cozinhapeloProcesso Solvayou extraído de minérios de trona.

Ponto de Ebulição:1600 ºC,Peso Molecular:105,989 g/mol,Ponto de Fusão851 ºC,Densidade 20ºC:2.54 g/cm3,Solubilidade em água:30g/100ml(20 ºC)

Hidróxido de sódio ( NaOH )

:também conhecido comosoda cáustica, é um hidróxido cáustico usado na indústria ( principalmente como umabase química) na fabricaçãode papel, tecidos, detergentes, alimentos e biodiesel. Apresenta ocasionalmente uso

Onde, m1Ø massa antesda diluiçªo e m ?1Ø a massa depois da diluiçªo; n1Ø o n° de moles antes da diluiçªo e n ?1Ø o n° de moles depois da diluiçªo.

doméstico para a desobstrução deencanamentose sumidouros, pois dissolvegorduras esebos. É altamente corrosivo e pode produzir queimaduras, cicatrizes e cegueira devido à sua elevadareatividade. Reage de forma exotérmica com a água e é produzido

poreletrólisede uma solução aquosa decloreto de sódio( salmoura )

, sendo produzido juntamente com ocloro.

PARTE EXPERIMENTAL–Material e Método

3.1.1 Preparação da solução de ácido sulfúrico ( H2SO4 )

Materiais:1 béquer de50,0 mL, 1 pipeta graduada de 2,0–1:10 munida de pêra, 1 bastão de vidro, 1 balãovolumétrico de 20,0 mL, 1 funil de vidro, 1 pisseta contendo água destilada.

Metodologia I. Adicionou-se no béquer aproximadamente 20,0 mL de água destilada.

I. Mediu-se 1,1mL de H2SO4

I. Adicionou-se lentamente e sob agitação o volume de ácido medido no béquer contendo água destilada. Como a dissolução do H2SO4é exotérmica, deixou-se essa esta mistura resfriar imersa no recipiente contendo água, antes de transferi-la para o balão volumétrico.

IV.Transferiu-se a solução para o balão volumétrico, utilizando o funil e o bastão de vidro. Lavou-se o béquer, o bastão e o funil de vidro com água destilada e transferiu-se para o balão.

V. Retirou-se o funil e completou o balãovolumétrico com água destilada até o traço de aferição.

VI. Fechou-se bem o balão e homogeneizou a solução. VII. Armazenou-se em um recipiente adequado.

3.1.2 ) Preparação da solução de carbonato de sódio ( Na2CO3 )

Material:1 béquer de50mL, 1 espátula, uma balança semi analíticamodelo AS1000C da Marte Balanças e Aparelhos de Precisão LTDA, 1 bastão devidro, 1balão volumétrico de 25mL, 1 funil de vidro, 1 pisseta contendo água destilada, 1 conta gotas, 1 frasco para reagente e rótulo.

Regente:Carbonato de Sódio ( Na2CO3 )

Metodologia I. Pesou-se 1,32g de carbonato de sódio. I. Dissolveu-se essa massa em cerca de 10,0 mL de água destilada.

I. Verificou-se que a dissolução foi exotérmica, resfriou-se antes de transferi-la para o balão volumétrico.

IV. Transferiu-se a solução para o balão volumétrico com o auxílio do bastão e do funil de vidro.

V. Lavou-se o béquer, o bastão e o funil devidro com cerca de 10,0 mL

VI. Fechou-se o balão e homogeneizou-se a solução, em seguida completou-seo balão com água destilada até o traço de aferição, utilizando a pisseta e o conta–gotas.

VII. Fechou-se bem o balão e homogeneizou a solução, em seguida foi armazenada em um recipiente adequado.

3.1.3 ) Preparação da solução de hidróxido de sódio ( NaOH )

(Parte 2 de 3)

Comentários