Leitura e interpretação de desenho técnico

Leitura e interpretação de desenho técnico

(Parte 1 de 7)

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico ©SENAI-SP, 2002

2ª Edição, atualização para adaptar a nova editoração do SENAI-SP, 2007. Trabalho elaborado e editorado pela Escola SENAI “Gaspar Ricardo Júnior”, Núcleo da Formação Continuada - Escola.

Atualização: Reinaldo Pereira de Lima

1ª Edição. Elaboração, 2002. Trabalho elaborado e editorado pela Escola SENAI “Gaspar Ricardo Junior”, Núcleo da Formação Continuada.

Diretor: Fernando Manoel Gonçalves

Coordenação: Hélio Antonio Massagardi Elaboração: Reinaldo Pereira de Lima

SENAI Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial

Escola SENAI “Gaspar Ricardo Júnior” Praça Roberto Mange, 30 - Santa Rosália. CEP 18090-110 - Sorocaba - SP

Telefone

Fax SENAI on-line

E-mail Home page senaisorocaba@sp.senai.br w.sp.senai.br

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico

Escola SENAI “Gaspar Ricardo Júnior”.

Sumário

O que é desenho técnico 7 Figuras geométricas 1 Desenhando perspectiva isométrica 25 Perspectiva isométrica de modelos com elementos paralelos e oblíquos 3 Perspectiva isométrica de modelos com elementos diversos 43 Projeção ortográfica da figura plana 53 Projeção ortográfica de sólidos geométricos 59 Projeção ortográfica de modelos com elementos paralelos e oblíquos 67 Projeção ortográfica de modelos com elementos diversos 75 Projeção ortográfica e perspectiva isométrica 83 Corte total 87 Mais de um corte nas vistas ortográficas 97 Corte composto 101 Meio-corte 1 Corte parcial 119 Seção e encurtamento 125 Omissão de corte 139 Vistas auxiliares 149 Projeção com rotação 159 Representações especiais 171 Cotagem de dimensões básicas 185 Cotagem de elementos 199 Escalas 219 Supressão de vistas em peças prismáticas e piramidais 227 Supressão de vistas em peças compostas 243 Cotagem especiais 259 Sistemas de cotagem 281 Tolerância dimensional 295 Tolerância geométrica 313 Estado de superfície 335 Parafusos 351

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico

Escola SENAI “Gaspar Ricardo Júnior”.

Conjuntos mecânicos I 372 Conjuntos mecânicos I 381 Conjuntos mecânicos I 393 Referências Bibliográficas 409

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico

Escola SENAI ”Gaspar Ricardo Júnior” 7

O que é Desenho Técnico

Introdução

Na industria, para a execução de uma determinada peça, as informações podem ser passadas de varias maneiras: • A palavra - dificilmente transmite a idéia da forma da peça.

• A peça - nem sempre pode ser o modelo.

• A fotografia - não esclarece os detalhes internos da peça.

• O desenho - transmite todas as idéias de forma e dimensões de uma peça, e ainda fornece uma série de informações, como: - material de que é feita a peça

- acabamento das superfícies

- a tolerância de suas medidas, etc.

Quais as diferenças entre o desenho técnico e o desenho artístico?

O desenho técnico é um tipo de representação gráfica utilizado por profissionais de uma mesma área, como, por exemplo, na mecânica, na marcenaria, na eletricidade. Maiores detalhes sobre o desenho técnico você aprenderá no decorrer deste curso. Por enquanto, é importante que você saiba as diferenças que existem entre o desenho técnico e o desenho artístico. Para isso, é necessário conhecer bem as características de cada um.

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico

Escola SENAI ”Gaspar Ricardo Júnior” 8

Cabeça de Criança, Paloma, de Pablo Picasso
de Rosalba Carreira (1675-1757). (1881-1973).

Observe os desenhos:

Estes são exemplos de desenhos artísticos. Os artistas transmitiram suas idéias e seus sentimentos de maneira pessoal. Um artista não tem o compromisso de retratar fielmente a realidade. O desenho artístico reflete o gosto e a sensibilidade do artista que o criou.

Já o desenho técnico, ao contrário do artístico, deve transmitir com exatidão todas as características do objeto que representa. Para conseguir isso, o desenhista deve seguir regras estabelecidas previamente, chamadas de normas técnicas. Assim, todos os elementos do desenho técnico obedecem a normas técnicas, ou seja, são normalizados. Cada área ocupacional tem seu próprio desenho técnico, de acordo com normas específicas. Observe alguns exemplos.

Desenho técnico de arquitetura Desenho técnico de marcenaria

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico

Desenho técnico mecânico

Escola SENAI ”Gaspar Ricardo Júnior” 9

Nesses desenhos, as representações foram feitas por meio de traços, símbolos, números e indicações escritas, de acordo com normas técnicas.

No Brasil, a entidade responsável pelas normas técnicas é a ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas. Neste curso você vai conhecer a aplicação das principais normas técnicas referentes ao desenho técnico mecânico, de acordo com a ABNT.

Como é elaborado um desenho técnico

Às vezes, a elaboração do desenho técnico mecânico envolve o trabalho de vários profissionais. O profissional que planeja a peça é o engenheiro ou o projetista. Primeiro ele imagina como a peça deve ser. Depois representa suas idéias por meio de um esboço, isto é, um desenho técnico à mão livre. O esboço serve de base para a elaboração do desenho preliminar. O desenho preliminar corresponde a uma etapa intermediária do processo de elaboração do projeto, que ainda pode sofrer alterações. Depois de aprovado, o desenho que corresponde à solução final do projeto será executado pelo desenhista técnico. O desenho técnico definitivo, também chamado de desenho para execução, contém todos os elementos necessários à sua compreensão. O desenho para execução, que tanto pode ser feito na prancheta como no computador, deve atender rigorosamente a todas as normas técnicas que dispõem sobre o assunto. O desenho técnico mecânico chega pronto às mãos do profissional que vai executar a peça. Esse profissional deve ler e interpretar o desenho técnico para que possa executar a peça. Quando o profissional consegue ler e interpretar corretamente o desenho técnico, ele é capaz de imaginar exatamente como será a peça, antes mesmo de executá-la. Para tanto, é necessário conhecer as normas técnicas em que o desenho se baseia e os princípios de representação da geometria descritiva.

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico

Escola SENAI ”Gaspar Ricardo Júnior” 10

Geometria descritiva: a base do desenho técnico

O desenho técnico, tal como nós o entendemos hoje, foi desenvolvido graças ao matemático francês Gaspar Monge (1746-1818). Os métodos de representação gráfica que existiam até aquela época não possibilitavam transmitir a idéia dos objetos de forma completa, correta e precisa. Monge criou um método que permite representar, com precisão, os objetos que têm três dimensões (comprimento, largura e altura) em superfícies planas, como, por exemplo, uma folha de papel, que tem apenas duas dimensões (comprimento e largura). Esse método, que passou a ser conhecido como método mongeano, é usado na geometria descritiva. E os princípios da geometria descritiva constituem a base do desenho técnico. Veja:

À primeira vista, pode parecer complicado. Mas, não se preocupe. Acompanhando este curso, você será capaz de entender a aplicação da geometria descritiva no desenho técnico. Basta aprender ou recordar algumas noções básicas de geometria, que serão apresentadas no próximo capitulo.

Representação de um objeto de acordo com os princípios da geometria descritiva.

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico

(Parte 1 de 7)

Comentários