Isolamento

Isolamento

Várias medidas tomadas para evitar que doenças contagiosas conhecidas sejam transmitidas de um paciente para outro paciente,profissionais de saúde, e os visitantes, ou de outras pessoas.

  • Várias medidas tomadas para evitar que doenças contagiosas conhecidas sejam transmitidas de um paciente para outro paciente,profissionais de saúde, e os visitantes, ou de outras pessoas.

HISTÓRICO

  • HISTÓRICO

    • 1983: Guia de Isolamento do CDC
      • Isolamento Categoria Específico
      • Isolamento Doença Específico
    • 1987: Precauções Universais
    • 1987: Isolamento de Substâncias Corpóreas
    • 1996: Novo Guia de Isolamento do CDC

CDC 1996

  • CDC 1996

  • Considera 03 elementos

    • Fonte
    • Hospedeiro
    • Transmissão
  • Precauções-padrão para todos os pacientes

  • Precauções baseadas na transmissão

Todos os pacientes, mesmo não apresentando sintomas específicos

  • Todos os pacientes, mesmo não apresentando sintomas específicos

  • devem ser considerados portadores de doenças transmissíveis,

  • portanto, o profissional da saúde deve adotar uma postura para não se infectar ou servir de vetor para transmitir doenças para outros pacientes ou para seus familiares.

Servem para prevenir a

  • Servem para prevenir a

  • aquisição de diversas doenças.

  • As precauções de isolamento são

  • classificadas de acordo com a rota de transmissão do agente

  • São elas:

Isolamento por contato;

  • Isolamento por contato;

  • Isolamento respiratório;

  • Isolamento Reverso

  • Princípio: aplica-se a todos os pacientes independentemente do diagnóstico ou status sorológico.

CDC 1996

  • CDC 1996

  • Lavagem das mãos

  • Uso de luvas

  • Máscara e óculos

  • Avental

  • Equipamentos de cuidado do paciente

  • Roupas

  • Saúde ocupacional e patógenos veiculados pelo sangue

  • Alocação do paciente

  • Princípio

  • É para pacientes com infecção conhecida ou suspeita, que exijam mais que o padrão. precaução padrão).

CDC 1996

  • CDC 1996

  • Categorias de transmissão:

    • Por aerossóis
    • Por gotículas
    • Por contato

Suspeita ou caso confirmado de doença com transmissão por gotículas (> 5 μ)‏, através de tosse, espirro ou conversando.

  • Suspeita ou caso confirmado de doença com transmissão por gotículas (> 5 μ)‏, através de tosse, espirro ou conversando.

  • Quarto privativo

  • Limitar o transporte

  • Uso de máscaras cirúrgicas

A transmissão por esta via é bem curta porém ocorre muito comumente no contato direto com o paciente com

  • A transmissão por esta via é bem curta porém ocorre muito comumente no contato direto com o paciente com

  • patologias como:

  • Haemophylus influenza, Neisseria meningitidis,

  • Streptococcus pneumoniae, Rubéola, Caxumba, Difteria, Coqueluche.

  • Avental comum

  • luvas de procedimento

  • máscara cirúrgica

São indicados em pacientes com infecção suspeita ou reconhecida, que sejam transmitidas pelo ar, com partículas estas menores que 5 micra

  • São indicados em pacientes com infecção suspeita ou reconhecida, que sejam transmitidas pelo ar, com partículas estas menores que 5 micra

  • as quais ficam no ar e são transmitidas a longa distância.

Suspeita ou caso confirmado de doença com transmissão por aerossóis (< 5 μ)‏, as quais ficam no ar e são transmitidas a longas distâncias.

  • Suspeita ou caso confirmado de doença com transmissão por aerossóis (< 5 μ)‏, as quais ficam no ar e são transmitidas a longas distâncias.

    • Tuberculose, sarampo, varicela
  • Quarto privativo, portas fechadas

  • Limitar o transporte

  • Sistema especial de ventilação / exaustão

  • Uso de respiradores N95

A transmissão por esta via ocorre muito comumente no contato direto com o paciente com patologias como: Tuberculose, Sarampo e varicela.

  • A transmissão por esta via ocorre muito comumente no contato direto com o paciente com patologias como: Tuberculose, Sarampo e varicela.

máscara especial N 95 ou bico de pato

  • máscara especial N 95 ou bico de pato

Suspeita ou caso confirmado de doença ou colonização com transmissão por contato direto ou indireto

  • Suspeita ou caso confirmado de doença ou colonização com transmissão por contato direto ou indireto

    • colonização/ infecção por patógeno multirresistente, hepatite A, escabiose
  • Quarto privativo

  • Uso de luvas e avental ao entrar no quarto

  • Anti-sepsia das mãos ao sair do quarto

  • Limitar o transporte

A sala tem normalmente "pressão negativa", significando que o ar é liberado para o exterior do edifício através de filtros. O ar dos corredores circundantes podem entrar na sala de isolamento.

  • A sala tem normalmente "pressão negativa", significando que o ar é liberado para o exterior do edifício através de filtros. O ar dos corredores circundantes podem entrar na sala de isolamento.

  • O ar da sala de isolamento devem ser evacuados para o exterior do edifício, e não pode ficar nos corredores ou salas.

É indicado para pacientes imunodeprimidos ou ainda grandes queimados ou

  • É indicado para pacientes imunodeprimidos ou ainda grandes queimados ou

  • prematuros com insuficiência respiratória e pacientes que realizam várias sessões de radioterapia e quimioterapia.

Normalmente, os visitantes devem usar vestimentas de proteção para proteger o paciente caso sejam autorizados.

  • Normalmente, os visitantes devem usar vestimentas de proteção para proteger o paciente caso sejam autorizados.

avental estéril;

  • avental estéril;

  • luvas estéreis;

  • máscara cirúrgica simples.

Fundamentos

  • Fundamentos

    • Uso de barreiras apropriadas
    • Aviso aos funcionários do local de destino sobre as medidas de prevenção necessárias
    • Orientação ao paciente.

  • RECOMENDAÇÕES

  • Precauções para aerossóis e gotículas:

    • Limitar a movimentação
    • Usar máscara cirúrgica no paciente
  • Precauções de contato:

    • Limitar a movimentação
    • Manutenção das precauções para reduzir o risco de transmissão para outros pacientes e ambiente.

O paciente pode não ser capaz de receber os visitantes

  • O paciente pode não ser capaz de receber os visitantes

  • O paciente pode tornar-se solitário

  • O paciente pode ficar ansioso

  • As crianças pequenas podem sentir o seu isolamento é um castigo

  • Funcionários podem precisar de passar mais tempo com pacientes

  • Os pacientes podem não ser capazes de receber certos tipos de cuidados devido ao risco de que outros pacientes podem ser contaminados. Isso inclui as formas de cuidados que envolvem a utilização de equipamentos comuns a todos os pacientes na unidade, ou que envolvam o transporte do paciente para uma área da unidade comum a todos os pacientes.

Comentários