Curso prático para Expositor Espírita

Curso prático para Expositor Espírita

(Parte 1 de 9)

CENTRO ESPÍRITA ALLAN KARDEC-CEAK CURSO PRÁTICO PARA O EXPOSITOR ESPÍRITA – 13/03/2011

Você nem sempre terás o que desejas, mas enquanto estiveres ajudando aos outros encontrarás os recursos de que precise. (André Luiz - Chico Xavier)

CENTRO ESPÍRITA ALLAN KARDEC-CEAK CURSO PRÁTICO PARA O EXPOSITOR ESPÍRITA – 13/03/2011

Qual a importância da palavra humana para as conquistas evolutivas do espírito?

“A palavra é um dom divino, quando acompanhada dos atos que a testemunham; e é através de seus caracteres falados ou escritos que o homem recebe o patrimônio de experiências sagradas de quantos o antecederam no mecanismo evolutivo das civilizações. É por intermédio de seus poderes que se transmite, de gerações a gerações, o fogo divino do progresso na escola abençoada da Terra.”

O CONSOLADOR – Emmanuel - Questão 124

CENTRO ESPÍRITA ALLAN KARDEC-CEAK CURSO PRÁTICO PARA O EXPOSITOR ESPÍRITA – 13/03/2011

1. COMUNICAÇÃO 1.1 Etimologia da palavra “Comunicação” 1.2 Comunicação em sentido geral 1.3 Conceito 1.4 Objetivo 1.5 Funções 1.6 Importância 1.7 Sistemas de Comunicação 1.8 Elementos 1.9 Dinâmica da Comunicação 1.9.1 Emissor ou fonte 1.9.2 Codificador 1.9.3 Mensagem 1.9.4 Canal 1.9.5 Receptor 1.9.6 Decodificador 1.10 Habilidades comunicativas 1.1 Exposição Doutrinária 1.12 Recomendações Para a Efetividade da Comunicação Humana

2. COMUNICAÇÃO NA DOUTRINA ESPÍRITA 2.1 Vantagens da Exposição Doutrinária 2.2 Modalidades de Exposição

3. PLANEJAMENTO DA PALESTRA 3.1 Introdução 3.2 Definição de Tema 3.3 Definição de Objetivo 3.4 Definição de Tempo 3.5 Definição de Público 3.6 Estruturação da Palestra 3.6.1 Introdução 3.6.2 Desenvolvimento 3.6.3 Conclusão

CENTRO ESPÍRITA ALLAN KARDEC-CEAK CURSO PRÁTICO PARA O EXPOSITOR ESPÍRITA – 13/03/2011

3.7 Revisão do Planejamento 3.8 Treinamento 3.9 Avaliação 3.10 Modelo

4. RECURSOS COMPLEMENTARES 4.1 Introdução 4.2 Evidência Física 4.3 Conclusão

5. O EXPOSITOR ESPÍRITA 5.1 Conhecimento da Doutrina Espírita 5.2 Condições Técnicas 5.2.1 Dicção 5.2.2 Clareza de expressão 5.2.3 Objetividade 5.2.4 Propriedade do vocábulo 5.3 Condições psicológicas 5.3.1 Surgimento de “branco” 5.3.2 Inibição 5.3.3 Senso de responsabilidade 5.3.4 Interesse e espontaneidade 5.4 Condições espirituais 5.4.1 Cultivo da humildade 5.4.2 Respeito ao próximo e trato fraterno 5.4.3 Serenidade 5.4.4 Fé e entusiasmo 5.4.5 Vivência daquilo que prega 5.4.6 Sintonia espiritual 5.5 Considerações gerais

6. O AUDITÓRIO 6.1 Conceito 6.2 Emoções e reações do auditório 6.3 Tipos de auditório 6.4 Predisposição para ouvir 6.5 Procedimentos do expositor em relação ao auditório 6.6 Conclusão

7. APRESENTAÇÃO DA PALESTRA 8. BIBLIOTECA DO EXPOSITOR ESPÍRITA 9. COMO PESQUISAR E COMO ESTUDAR 9.1 Como pesquisar

CENTRO ESPÍRITA ALLAN KARDEC-CEAK CURSO PRÁTICO PARA O EXPOSITOR ESPÍRITA – 13/03/2011

9.2 Como estudar 9.2.1 Técnicas de leitura 9.2.2 Como elaborar esquemas e resumos

10. APOIO LOGÍSTICO 10.1 Arquivo de palestras 10.2 Arquivos de evidências

1. COMO VENCER DIFICULDADES 1.1 Dificuldade de ordem material 1.2 Soluções

12. REUNIÃO DE DIVULGAÇÃO DOUTRINÁRIA 12.1 Objetivo 12.2 Expositores 12.3 Composição da Mesa Diretora 12.4 Duração 12.5 Dinâmica da Reunião 12.6 Recomendações

13. SUGESTÕES DE EXERCÍCIOS 14. MENSAGEM FINAL

CENTRO ESPÍRITA ALLAN KARDEC-CEAK CURSO PRÁTICO PARA O EXPOSITOR ESPÍRITA – 13/03/2011

1. COMUNICAÇÃO

1.1 Etimologia da palavra “Comunicação” Do latim “COMUNICATIONE”. Ato ou efeito de comunicar-se. Ato ou efeito de emitir, transmitir e receber mensagens por meio de métodos e/ou processos convencionados, quer através da linguagem falada ou escrita, quer de outros sinais, signos ou símbolos, quer de aparelhamento técnico especializado sonoro e/ou visual” (NOVO DICIONÁRIO AURÉLIO DA LÍNGU PORTUGUESA – Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, Nova Editora).

1.2 Comunicação em Sentido Geral

No sentido amplo, é necessário considerar que não só os homens se comunicam, pois existe comunicação entre os animais, embora só a espécie humana o faça por meio de linguagem propriamente dita.

Trataremos, porém, somente de aspectos relacionados com a COMUNICAÇÃO HUMANA.

“Servir sempre” (EMMANUEL) 1.3 Conceito

Comunicação é o processo de tornar comuns aos indivíduos idéias, sentimentos, hábitos, regras, atitudes, permitindo a integração entre os homens. A comunicação propicia a convivência e o entendimento entre as criaturas.

1.4 Objetivo O objetivo é o entendimento entre os homens.

1.5 Funções A comunicação:

• É a condutora do processo social

• Faz a interação desse processo

CENTRO ESPÍRITA ALLAN KARDEC-CEAK CURSO PRÁTICO PARA O EXPOSITOR ESPÍRITA – 13/03/2011

• Manutenção do homem como ser social 1.6 Importância Sem comunicação não há cultura, pois:

• Os conhecimentos, as tradições, as habilidades, as crenças, que são partilhadas por um grupo de pessoas e que passam de geração a geração, são veiculadas através da comunicação.

• O processo comunicativo é fundamental no progresso tecnológico, pois, as descobertas e invenções resultam, quase sempre, do acúmulo de informações adquiridas anteriormente;

• Sem comunicação, o homem não poderia trabalhar em conjunto, produzir coletivamente.

A herança cultural é o elo de ligação das gerações e a responsável pelo processo evolutivo da humanidade nos campos filosófico, científico, religioso e tecnológico.

1.7 Sistemas de comunicação

A linguagem é o uso da palavra articulada ou escrita como meio de expressão e de comunicação entre as pessoas.

A linguagem constitui-se no mais importante sistema de comunicação que o homem desenvolveu para instaurar o intercâmbio social. Porém, há outros sistemas:

• Os gestos; • As expressões faciais;

• A imagem;

• A música;

• A dança;

• O teatro;

• As regras sociais;

• As convenções;

(Parte 1 de 9)

Comentários