Centro Educacional Santa Edwiges

TURMA: PEP

CURSO: ANÁLISES CLÍNICAS

DISCIPLINA: BIOQUIMICA

DATA: 21/02/2011

MATRICULA:

ALUNO: ÍTALO LEONARDO

PROFESSORA: VANESSA

Relatório Uréia

Introdução

A Uréia é um composto orgânico cristalinoincolor, de fórmula (NH2)2CO, com um ponto de fusão de 132,7 °C.

Tóxica, a uréia forma-se principalmente no fígado, sendo filtrada pelos rins e eliminada na urina ou pelo suor, onde é encontrada abundantemente; constitui o principal produto terminal do metabolismoprotéico no ser humano e nos demais mamíferos. Em quantidades menores, está presente no sangue, na linfa, nos fluidos serosos, nos excrementos de peixes e de muitos outros animais inferiores. Altamente azotado, o nitrogênio da uréia (que constitui a maior parte do nitrogênio da urina), é proveniente da decomposição das células do corpo e também das proteínas dos alimentos. A uréia também está presente no mofo dos fungos, assim como nas folhas e sementes de numerosos legumes e cereais. É solúvel em água e em álcool, e ligeiramente solúvel em éter.

A uréia é sintetizada industrialmente a partir de amônia e de dióxido de carbono para ser usada em resinas uréia−formaldeído e em produtos farmacêuticos, como fonte de nitrogênio não protéico para ruminantes de terrenos agrícolas e como um fertilizante nitrogenado.

NH4 OCN) ---> CO ( NH2 )2 As principais aplicações da uréia são:Na manufatura de plásticos, especificamente da resina uréia-formaldeído. Devido ao seu alto teor de nitrogênio, a uréia preparada comercialmente é utilizada na fabricação de fertilizantes agrícolas. Como estabilizador em explosivos de nitrocelulose. Na alimentação de ruminantes. Pode ser encontrada em alguns condicionadores de cabelo e loções.

Objetivo

A uréia é uma substância tóxica, produto do catabolismo de aminoácidos e proteínas formadas principalmente no fígado, filtrada pelos rins. É difundida através da maioria das membranas celulares, e a sua maior parte é excretada pela urina, onde é encontrada abundantemente é a principal fonte de excreção do nitrogênio do organismo. Sendo que pequenas quantidades podem ser excretadas pelo suor e degradadas por bactérias intestinais.

O controle da uréia por hormônio anti-diurético permite ao organismo criar urina hiperosmótica ("mais concentrada" que o plasma sanguíneo da pessoa). Prevenir a perda de água dessa forma é importante para a necessidade da pessoa economizar água para manter uma pressão sanguínea adequada ou manter uma concentração apropriada de íons de sódio no plasma sanguíneo.

O exame de uréia é utilizado para diagnosticar vários problemas renais, um dos exames mais solicitados no laboratório de análises clínicas, realizado no sangue e na urina.

Mesmo a uréia não tendo a boa especificidade para diagnosticar mudanças da função renal geral, ela é mais sensível a alterações primárias das condições renais, por isso é um marcador que tem forte importância em casos que envolvam esta condição.

Materiais e reagentes

Tubos de ensaio (sangue, soro, teste, padrão)

EPI’S (jaleco, luvas, mascara)

Seringa e agulhas

Centrifuga

Espectrofotômetro e Cubeta

Cronometro

Micropipeta de 500, 100 e 50 microlitros

Algodão, álcool e garrote

Ponteiras para micropipeta

Tampão ( 100ml de reagente 2 + 400ml de água destilada)

Uréase Tamponada ( 1ml de uréase + 20ml de tampão)

Oxidante de Uso ( 475ml de água destilada + 25ml de oxidante)

Padrão

Procedimento

Identificar o paciente e seus dados

Coleta do material sanguínea de acordo com o POP

Centrifugar por 15 minutos o material sanguíneo

Adicionar 0,01ml soro no tubo teste

Adicionar 0,01ml padrão no tubo padrão

Adicionar 1,0ml Urease Tamponada nos 3 tubos(branco, teste, padrão)

Deixar em banho Maria por 5 minutos a 37Cº

Adicionar 1,0ml Oxidante de uso nos 3 tubos(branco, teste, padrão)

Deixar em banho Maria por 5 minutos a 37Cº

Calibrar o espectrofotômetro

Adicionar o conteúdo do tubo branco na cubeta para zerar o espectrofotômetro

Adicionar o conteúdo do tubo teste na cubeta e fazer a leitura

Adicionar o conteúdo do tubo padrão para valores de referencia

Cálculos

Valores de referência

Os valores de referência ou normais para a creatinina: Adulto: 0,60 a 1,30 mg/dL, Criança 0 a 1 semana: 0,60 a 1,30 mg/dL, Criança 1 a 6 meses : 0,40 a 0,60 mg/dL, Criança 1 a 18 anos : 0,40 a 0,90 mg/dL. Estes valores podem ter ligeiras variações dependendo do laboratório.

Os valores de referência ou normais para uréia: 10 a 40 mg/dl.

Interferentes

Exercícios físicos fortes não freqüentes podem causar interferência, acusando resultados maiores que normalmente seriam da creatinina, ocorre o mesmo com algumas drogas como a cimetidina,quimioterápicos, cefalosporinas e ácido ascórbico e os aminoglicosídeos, hidantoína.

Contaminação da água, vidrariae ambiente com amônia podem produzir resultados falsamente elevados. Deve-se evitar fumar próximo ao local das dosagens.

Cuidado com o tempo de reação, temperatura de trabalho e pipetagens são extremamente importantes para obtenção de resultados corretos.

Verificar a data e a armazenagem dos reagentes.

O tampão após ser preparado tem validade de 1 ano.

A uréase tamponada tem validade de 21 dias após preparado.

Amostras hemolisadas produzem interferentes

Conclusão

Os valores da uréia estão aumentados em casos de insuficiência renal aguda ou crônica, choque, insuficiência cardíaca congestiva, desidratação acentuada, catabolismo protéico aumentado, perda muscular, alguns medicamentos também podem causar aumentos da uréia (tetraciclinas com uso de diuréticos é um caso).

A elevação na produção da uréia acontece em casos de sangramento moderado ou forte no trato gastrointestinal superior (como ocasionado por úlcera).

Já valores reduzidos da uréia são referidos em casos de gravidez (segundo trimestre), diminuição do consumo de proteínas, uso de reposição de fluidos intravenosa, insuficiência hepática severa, infância, desnutrição, certos medicamentos, entre eles, hormônios anabolizantes, estreptomicina, cloranfenicol.

A causa mais comum de uréia sérica elevada (azotemia) é a função renal prejudicada, embora os níveis de creatinina sejam uma indicação mais específica do estado dos rins. 

Comentários