Biologia molecular - tradução

Biologia molecular - tradução

Traduç ão

Considerações Iniciais

DNA mR NA

Seqüência de nucleotídeos do DNA

Seqüência de nucleotídeos do RNA

Seqüência de aminoácidos da proteína

Código Genético

Como uma seqüência de nucleotídeos pode ser traduzida em uma seqüência de aminoácidos de uma proteína?

CÓDIG O TRIPLETE DE BASES C Ó D O N Características funda mentais

1º) É universal 2º) Um aminoácido pode ter mais de um códon 3º) Normalmente, a diferença entre os códons para um mesmo aminoácido está na última base

Ex.: aminoácido leucina –CUU, CUC, CUA, CUG

Segunda letra do códon

Primeira letra do Primeira letra do có don

(extremidade 5’)

O tRNA e as aminoacil-tRNAs sintetases

OtRNA possui uma região denominada de anticódonque pareia especificamente com o códon do mRNA

Anticódon = trinca de nucleotídeos que se liga a um códon Anticódon = trinca de nucleotídeos que se liga a um códon específico no mRNA

O aminoácido se liga a porção 3’ livre do tRNA Cada aminoácido tem seu tRNA específico

Os aminoácidos são adicionados aos tRNA por enzimas denominadas aminoacil-tRNA sintetases

Pareamento normalPareamento oscilante tRNA

Pareamento normalPareamento oscilante tRNA

Pareamento normalPareamento oscilante tRNA

Pareamento normalPareamento oscilante tRNA

Pareamento normalPareamento oscilante tRNA

Pareamento normalPareamento oscilante tRNA

Pareamento normalPareamento oscilante tRNA mRNA

Anticó don

Códon mRNA

Anticó don

Códon mRNA

Anticó don

Códon mRNA

Anticó don

Códon mRNA

Anticó don

Códon mRNA

Anticó don

Códon mRNA

Anticó don Códon

A MI N OÁCID O A tRNA ESPECÍFICO

AMINOACIL-tRNA SINTETASE ESPECÍFICA

Obs:OSCILAÇÃO da terceira base do códon faz com que os a possam ser codificados por mais de um códon.

Local da Síntese Protéica

subunidade pequena

Ribosso mos Quando não está ocorrendo a síntese

subunidade grande

rRNA + proteínas a síntese protéica elas ficam dissociadas mRNA Procariotos x EucariotosmRNA Procariotos x Eucariotos mRNA Procariotos x EucariotosmRNA Procariotos x Eucariotos

Etapas da Síntese Protéica

a + tRNA + ATPaminoacil-tRNA + AMP + PPi

Etapa 1: Ativação dos a

Etapa 2 : Iniciação -ligação do mRNA a subunidade pequena do ribossomo

-ligação da subunidade maior para formar o complexo de iniciação

-códon de iniciação= AUG –metionina ou formil-metionina

-requer GTP e fatores de iniciação (proteínas)

-o ribossomo possui 3 sítios que ligam aminoacil-tRNA: sítio A ou aminoacil sítio P ou peptidil sítio E ou de saída -o aminoacil-tRNA de iniciação liga-se ao sítio P

-o aminoacil-tRNA seguinte liga-se ao sítio A

Iniciaçã o

Alonga mento Ter minaçã o

Visão Geral da Tradução

Direção do movimento do ribosso mo

Etapa 3: Alongamento

-uma ligação peptídica é formada entre dois a que ainda estão ligados por seus tRNA aos sítios A e P

-O ribossomo move um códon em direção à extremidade 3’ do mRNA; o aminoacil-tRNA do sítio A desloca-se para o sítio P e o do sítio P desloca-se para o sítio E , onde é liberado para o citosol

-chega um novo aminoacil-tRNA ao sítio A e o ciclo se repete-chega um novo aminoacil-tRNA ao sítio A e o ciclo se repete

-fatores de alongamento

Etapa 4: Terminação -códons de terminação: UAA, UAG e UGA

-fatores de liberação Etapa 5 : Processamento da proteína

Comentários