Polímeros e Elastômeros

Polímeros e Elastômeros

Célia Alves,

  • Célia Alves,

  • Cleiton Rodrigues,

  • Elbert Vieira,

  • Felipe de Souza,

  • Felipe Roberto,

  • Gabriel Ruas,

  • Jorge Dayvison,

  • Kátia Lopes,

  • Mateus Vinícius,

  • Weuler Carlos.

Polímeros

  • Polímeros

  • Origem da palavra;

    • polu (πολυ) ou poli;
    • meres (μέρος) ou meros.
  • Portanto, são substâncias químicas formadas por muitas partes.

Estrutura molecular que consiste na repetição de pequenas unidades, ligadas, originando uma molécula bastante longa, de alta massa molar, ou seja, uma macromolécula.

  • Estrutura molecular que consiste na repetição de pequenas unidades, ligadas, originando uma molécula bastante longa, de alta massa molar, ou seja, uma macromolécula.

  • Estas pequenas unidades são chamadas de monômeros (do grego, uma parte).

Obtenção;

  • Obtenção;

    • Origem natural
    • Polimerização.

A reação de polimerização que dá origem a esses materiais, em geral, é classificada em dois tipos:

  • A reação de polimerização que dá origem a esses materiais, em geral, é classificada em dois tipos:

  • Condensação;

  • Adição.

Cada etapa do processo é acompanhada pela formação da molécula de uma substância simples, geralmente a água.

  • Cada etapa do processo é acompanhada pela formação da molécula de uma substância simples, geralmente a água.

  • Baquelite;

  • Poliamidas, como o Nylon;

  • Poliuretanos e os poliésters, como o poli(tereftalato de etileno) – PET.

Na polimerização por adição, os monômeros reagem para produzir um polímero, sem formar subprodutos.

  • Na polimerização por adição, os monômeros reagem para produzir um polímero, sem formar subprodutos.

  • Polietileno (PE);

  • Poli(cloreto de vinila) – PVC;

  • Poliestireno (PS) .

Inicio dos tempos;

  • Inicio dos tempos;

  • Primeira fase – Berzelius e a teoria da força vital;

  • Segunda fase – Goodyear e a vulcanização da borracha natural;

  • O surgimento do Nylon e as fibras.

Os polímeros podem ser naturais ou sintéticos.

  • Os polímeros podem ser naturais ou sintéticos.

  • A borracha da seringueira, polissacarídeos, proteínas e os ácidos nucléicos, DNA e RNA, constituem exemplos de macromoléculas naturais orgânicas. Dentre os polissacarí-deos, os mais conhecidos são o amido e a celulose. Dentre os sintéticos estão os derivados do petróleo.

São normalmente classificados quanto:

  • São normalmente classificados quanto:

  • Estrutura química;

  • Método de Preparação;

  • Características Tecnológicas;

  • Comportamento Mecânico.

Os grupos funcionais presentes são a base de classificação: poliamidas, poliésteres, poliéter, poliuretanas, etc.

  • Os grupos funcionais presentes são a base de classificação: poliamidas, poliésteres, poliéter, poliuretanas, etc.

De um modo geral são divididos em polímeros de adição e polímeros de condensação, conforme ocorra uma simples adição, sem subprodutos, ou uma reação em que moléculas pequenas como H2O, HCl sejam eliminadas.

  • De um modo geral são divididos em polímeros de adição e polímeros de condensação, conforme ocorra uma simples adição, sem subprodutos, ou uma reação em que moléculas pequenas como H2O, HCl sejam eliminadas.

  • Dois grupos podem ser caracterizados: os termoplásticos e os termorrígidos.

Dividem-se em três grandes grupos: borrachas ou elastômeros, plásticos e fibras.

  • Dividem-se em três grandes grupos: borrachas ou elastômeros, plásticos e fibras.

São polímeros, que na temperatura ambiente podem ser alongados até duas ou mais vezes seu comprimento e retornam rapidamente ao seu comprimento original ao se retirar a força aplicada. Possuem, portanto, a propriedade da elasticidade. Comumente são conhecidos como borrachas.

  • São polímeros, que na temperatura ambiente podem ser alongados até duas ou mais vezes seu comprimento e retornam rapidamente ao seu comprimento original ao se retirar a força aplicada. Possuem, portanto, a propriedade da elasticidade. Comumente são conhecidos como borrachas.

Os plásticos são materiais orgânicos poliméricos sintéticos ou naturais, de constituição macromolecular, dotada de grande maleabilidade (que apresentam a propriedade de adaptar-se em distintas formas), facilmente conformado mediante o emprego de calor e pressão.

  • Os plásticos são materiais orgânicos poliméricos sintéticos ou naturais, de constituição macromolecular, dotada de grande maleabilidade (que apresentam a propriedade de adaptar-se em distintas formas), facilmente conformado mediante o emprego de calor e pressão.

A embalagem continua a ser a maior aplicação para os plásticos, representando cerca de 37% do total de consumo, seguindo-se a construção e demolição com 21%. A indústria automotiva representa cerca de 8% e o uso na eletricidade e electrônica cerca de 6%. A utilização em medicina, lazer, agricultura e outras aplicações representam cerca de 28%.

  • A embalagem continua a ser a maior aplicação para os plásticos, representando cerca de 37% do total de consumo, seguindo-se a construção e demolição com 21%. A indústria automotiva representa cerca de 8% e o uso na eletricidade e electrônica cerca de 6%. A utilização em medicina, lazer, agricultura e outras aplicações representam cerca de 28%.

O nosso papel, enquanto consumidores de embalagens de plástico, na preservação do meio ambiente é muito importante. Cabe a cada um de nós fazer com que o ciclo de vida do plástico não termine nos aterros sanitários. Para tal, finda a utilidade das embalagens de plástico, temos de nos empenhar na sua valorização e reciclagem, encaminhando-as para os sistemas de recolha

  • O nosso papel, enquanto consumidores de embalagens de plástico, na preservação do meio ambiente é muito importante. Cabe a cada um de nós fazer com que o ciclo de vida do plástico não termine nos aterros sanitários. Para tal, finda a utilidade das embalagens de plástico, temos de nos empenhar na sua valorização e reciclagem, encaminhando-as para os sistemas de recolha

São fibras obtidas a partir de polímeros sintéticos: a poliamida (nylon), poliacrílicos, derivados do polivinilo, poliolefina e poliuretano.

  • São fibras obtidas a partir de polímeros sintéticos: a poliamida (nylon), poliacrílicos, derivados do polivinilo, poliolefina e poliuretano.

A princípio todos os polímeros são isolantes, a medida que o dopamos, façamos com este conduza impulsos elétricos.

  • A princípio todos os polímeros são isolantes, a medida que o dopamos, façamos com este conduza impulsos elétricos.

  • A utilidade de alguns polímeros depende principalmente de suas propriedades elétricas, as quais os torna adequado para isolamento elétrico, em capacitores dielétricos, ou radomes de micro-ondas.

Em algumas aplicações, tais como janelas ou na camada adesiva entre os vidros de janelas de veículos (vidros de segurança), as propriedades ópticas são importantes. Plásticos e elastômeros usados como implantes cirúrgicos em tecidos humanos devem ter comportamento bioquímico apropriado (devem ser inertes ou possuírem decomposição controlada, além de apresentarem ausência de reações de rejeição pelo corpo humano).

  • Em algumas aplicações, tais como janelas ou na camada adesiva entre os vidros de janelas de veículos (vidros de segurança), as propriedades ópticas são importantes. Plásticos e elastômeros usados como implantes cirúrgicos em tecidos humanos devem ter comportamento bioquímico apropriado (devem ser inertes ou possuírem decomposição controlada, além de apresentarem ausência de reações de rejeição pelo corpo humano).

Propriedades térmicas podem ser de importância predominante em polímeros que encontram aplicação em isolação térmica.

  • Propriedades térmicas podem ser de importância predominante em polímeros que encontram aplicação em isolação térmica.

Isopor (poliestireno): polímero de adição do estireno / vinil-benzeno (insuflado com ar). Isolante térmico. Quando não expandido é utilizado na caixas, proteções, etc.

  • Isopor (poliestireno): polímero de adição do estireno / vinil-benzeno (insuflado com ar). Isolante térmico. Quando não expandido é utilizado na caixas, proteções, etc.

  • PVC (cloreto de polivinila): polímero de adição do cloreto de vinila / cloro-eteno. Isolante térmico, tubulações e material usado em estofamentos.

  • Teflon: polímero de adição do tetraflúor-eteno. Material usado em revestimento de utensílios domésticos, veda-rosca, etc.

  • Poliisobutileno: polímero de adição do isobutileno (metil-propeno ou isobuteno). Empregado na fabricação de câmaras de ar

Buna-N: copolímero do acrilonitrila(o) e butadieno-1,3 (eritreno). Empregado na fabricação de pneus.

  • Buna-N: copolímero do acrilonitrila(o) e butadieno-1,3 (eritreno). Empregado na fabricação de pneus.

  • Poliéster: copolímero de ácidos dicarboxílicos. Empregado na fabricação de tecidos.

  • Nylon: copolímero de diaminas com ácidos dicarboxílicos. Empregado na fabricação de peças em geral.

  • Dacron: polímero de condensação entre éster de ácido orgânico com poliálcool do tipo glicol. Empregado na fabricação de velas de embarcações, etc.

A quantidade de polímeros naturais que existem na terra excede, de longe, os milhões de toneladas de polímeros sintéticos que o homem tem produzido na indústria moderna.

  • A quantidade de polímeros naturais que existem na terra excede, de longe, os milhões de toneladas de polímeros sintéticos que o homem tem produzido na indústria moderna.

O principal constituinte das paredes celulares de plantas e árvores é a celulose, um polímero contendo carbono, hidrogênio e oxigênio. Proteínas, que são encontradas em abundância tanto na vida animal como na vegetal, são polímeros produzidas pela condensação de α aminoácidos. Além desses, há polímeros naturais não tão abundantes, por exemplo a borracha, os quais são também muito importantes.

  • O principal constituinte das paredes celulares de plantas e árvores é a celulose, um polímero contendo carbono, hidrogênio e oxigênio. Proteínas, que são encontradas em abundância tanto na vida animal como na vegetal, são polímeros produzidas pela condensação de α aminoácidos. Além desses, há polímeros naturais não tão abundantes, por exemplo a borracha, os quais são também muito importantes.

Borracha natural: polímero de adição do isopreno (metil-butadieno-1,3). Aplicada em pneus, sapatos, autopeças, etc.

  • Borracha natural: polímero de adição do isopreno (metil-butadieno-1,3). Aplicada em pneus, sapatos, autopeças, etc.

  • Amido: polímero de condensação da alfa-glicose (com eliminação de água). Aplicado em fabricação de colas, alimentação, xarope, álcool etílico, etc.

  • Celulose: polímero de condensação da beta-glicose (com eliminação de água). Aplicada em produção de combustíveis, papel, alimentos, etc.

  • Proteina: polímero de condensação de alfa-aminoácidos (com eliminação de água). Produção de Gel, emulsificantes, espumas, etc.

Borracha natural: polímero de adição do isopreno (metil-butadieno-1,3). Aplicada em pneus, sapatos, autopeças, etc.

  • Borracha natural: polímero de adição do isopreno (metil-butadieno-1,3). Aplicada em pneus, sapatos, autopeças, etc.

  • Amido: polímero de condensação da alfa-glicose (com eliminação de água). Aplicado em fabricação de colas, alimentação, xarope, álcool etílico, etc.

  • Celulose: polímero de condensação da beta-glicose (com eliminação de água). Aplicada em produção de combustíveis, papel, alimentos, etc.

  • Proteina: polímero de condensação de alfa-aminoácidos (com eliminação de água). Produção de Gel, emulsificantes, espumas, etc.

  • Por cada 100 toneladas de plástico reciclado evitam a extração de uma tonelada de petróleo;

Existem estudos que indicam que, se os plásticos fossem abolidos enquanto material de embalagem, o volume dos resíduos domésticos aumentaria 150%, o peso das embalagens aumentaria 300% e a energia consumida pela indústria de embalagem duplicaria;

  • Existem estudos que indicam que, se os plásticos fossem abolidos enquanto material de embalagem, o volume dos resíduos domésticos aumentaria 150%, o peso das embalagens aumentaria 300% e a energia consumida pela indústria de embalagem duplicaria;

Estima-se que em média, os componentes plásticos existentes nos carros atuais ajudem a reduzir o consumo de combustível em 750L numa extensão de 150.000 km. Isto quer dizer que além da economia, o condutor ainda reduz as emissões de CO2. Isto, sem comprometer a segurança e a performance do automóvel

  • Estima-se que em média, os componentes plásticos existentes nos carros atuais ajudem a reduzir o consumo de combustível em 750L numa extensão de 150.000 km. Isto quer dizer que além da economia, o condutor ainda reduz as emissões de CO2. Isto, sem comprometer a segurança e a performance do automóvel

Devido ao seu peso reduzido, o uso de plástico em automóveis reduz o consumo de combustível em 4%.

  • Devido ao seu peso reduzido, o uso de plástico em automóveis reduz o consumo de combustível em 4%.

  • O próprio plástico é um material asséptico, por não permitir que nele se desenvolvam quaisquer microrganismos.

A energia contida numa embalagem de iogurte é suficiente para manter uma lâmpada de 60w acesa durante uma hora;

  • A energia contida numa embalagem de iogurte é suficiente para manter uma lâmpada de 60w acesa durante uma hora;

  • Os resíduos domésticos produzidos em cada lar durante um ano são suficientes para fornecer energia para 500 banhos, 3500 duchas ou mais de 5000 horas de televisão

Comentários